O SÉCULO SOB O DOMÍNIO DE SATANÁS - Liturgia diária , 11 de junho de 2014

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O SÉCULO SOB O DOMÍNIO DE SATANÁS  
O espírito do mal sempre esteve muito ativo no mundo. Nunca, porém, como no último século, que por isto mesmo se tornou conhecido como “o século de Satanás”. Em meio a uma verdadeira batalha cósmica, a criação inteira está sendo devastada pelas forças do mal, sem que a maioria se dê conta. O início da maciça investida satânica costuma ser situado no ano de 1884, quando daquela visão aterradora do papa Leão XIII. O episódio, relatado pelo padre Domingo Pechenino, pode ser lido em “Ephemerides Liturgicae”, no 69 (1955), pp. 58-59. No dia 13 de outubro – conta ele – o Santo Padre, terminada a Missa, estava assistindo a outra, em ação de graças, como era seu costume. De súbito foi visto erguer energicamente a cabeça, fixando-se num ponto acima do celebrante. Olhava sem pestanejar, com uma expressão de terror e assombro que chegou a fazê-lo mudar de cor. Algo de estranho se desenhava antes seus olhos. Por fim, como voltando a si, ele se levanta e encaminha-se para o gabinete
 

Os presentes o acompanham ansiosos. - Santo Padre, não está se sentindo bem? Precisa de alguma coisa? - Não, nada! Fecha a porta por dentro. Meia hora depois, manda vir o secretário da Congregação dos Ritos e lhe entrega uma folha, pedindo-lhe que a mande imprimir e faça chegar  aos bispos do mundo inteiro. O que conteria aquela folha? Uma oração para ser recitada no fim da Missa. Dizia: São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, defendei-nos com vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o Deus, insistentemente pedimos, e vós, príncipe da milícia celeste, pelo divino poder, precipitai no inferno a Satanás e a todos os espíritos malignos que vagueiam pelo mundo, para perder as almas. Amém”. Mais tarde, o próprio Papa contaria como tudo aconteceu: durante a Missa tivera uma visão, na qual ouvira a voz profunda e gutural de Satanás, jactando-se diante de Deus: - Eu posso destruía a Igreja e arrastar a humanidade toda para o inferno. Mas para isto preciso de mais tempo e mais poder. - Quanto tempo e quanto poder? – perguntou-lhe uma voz doce ; A voz gutural redargüiu : De 75 a 100 anos, e mais poder sobre os que se põem ao meu serviço ; -Pois tens esse tempo! – replicou a vos suave¹

A oração a São Miguel Arcanjo, prescrita pelo Papa, continuou sendo rezada durante o resto do século XIX, até 26 de setembro de 1964, quando foi decretado: “Não se dirão mais as orações leoninas depois da Missa”. Foi justamente depois de suprimirem essas orações – comenta Cámpora – que  “a fumaça de Satanás entrou na Igreja por todas as frestas, desencadeando a vertigem, o aturdimento e a aberração. E todas as medidas de doença social e declínio moral, como a taxa de crime, de abortos, de divórcios etc, começaram a subir rapidamente a partir do final da década de 1960… Poucos anos após esta oração ter cessado nas liturgias da Igreja” – constata Bryan J. Walsh, na Internet
 
Cumpria-se o prometido. Começava assim a realizar-se o que Nossa Senhora anunciara em 1634, à Madre Mariana de Jesus Torres, uma das sete fundadoras do Monastério Real de La Limpia Concepción, de Quito (Equador). São anúncios referentes aos nossos dias, e impressionam pela precisão, riqueza de detalhes e semelhanças com as predições feita em Fátima. Um dia, enquanto reza diante do sacrário, a lamparina se pagou. Ao acendê-la novamente, a capela se encheu de luz, e a Virgem apareceu. “A lamparina que viste apagar – falou ela à Madre Ana – tem muitos significados: 1 – No fim do século XIX e grande parte do século XX, surgirão várias heresias… A luz preciosa da fé quase se apagará nas almas, devido a uma corrupção dos costumes quase geral ; 2 – Neste tempo, os ares se encherão de espírito de impureza que, à semelhança de um dilúvio de imundície, inundará as ruas, as praças e os lugares públicos
 
Tamanha será a libertinagem que não haverá mais almas virginais no mundo ; 3 – Ao controlar todas as classes sociais, as seitas penetrarão habitualmente nas famílias, e os demônios se gloriarão de alimentar perfidamente os corações das crianças. Perder-se-ão assim as vocações sacerdotais, será um verdadeiro desastre… Satanás controlará a terra, por meio de homens infiéis que, quais nuvens negras, escurecerão o véu, bloqueando a alvorada radiante da liberdade da Igreja. Tão terrível será esta noite, que dará a impressão de o mal ter triunfado. Chegará então o meu tempo, quando destruirei, de maneira assombrosa, o orgulho de Satanás, lançando-o debaixo de meus pés, acorrentando-o no inferno e deixando a Igreja finalmente livre de sua cruel tirania”
 
Uma advertência ainda mais clara se repetirá em La Salette: “No ano de 1864, Lúcifer e um grande número de demônios serão soltos do inferno e, pouco a pouco, acabarão com a fé até das pessoas dedicadas a Deus… Porque agora é o tempo de todos os tempos, o fim de todos os fins. A Igreja será eclipsada e o mundo ficará em estado de consternação, confusão e perplexidade.” Realmente, durante as aparições de La Salette e depois delas, a Igreja foi assediada por maçons e sociedades secretas. Uma mescla de sistemas filosóficos – liberalismo, humanismo, indiferentismo, socialismo, marxismo, liberalismo teológico, feminismo radical, deísmo, agnosticismo, ateísmo e panteísmo – produziu um leque imenso de erros a respeito de Deus, de Jesus, da Igreja, do pontificado e dos sacramentos, que ainda perdura. “Hoje – reconhecem Ted e Maureen Flynn – existe uma confusão generalizada dentro da Igreja, inclusive com referência a doutrinas básicas. Uma enfermidade moral se propagou a tal extremo e em tão pouco tempo, que nem sequer nos damos conta de como pudemos chegar a um tal estado de divisão e confusão. Divisão que deu lugar à apostasia, à perda da fé, sobretudo nos últimos cem anos”. Os dois principais responsáveis por essa “confusão generalizada” foram: o liberalismo e o modernismo
 
Nota: 1 – Quatro anos depois, Leão XIII parecia ter ainda viva diante dos olhos esta cena, quando escrevia, em seu motu próprio de 23 de setembro de 1888: “Satanás vagueia pela terra… e com o sopro pestilento da impureza e dos vícios mais infames, lança o veneno da sua perfídia, como um rio de lama sobre a humanidade”. A preocupação dos Papas com o espírito do mal volta a manifestar-se com Paulo VI: “Uma das maiores necessidades da Igreja é a defesa contra o demônio – realidade terrível, misteriosa, assombrosa, o tentador por excelência, o inimigo oculto que semeia erros e desgraças na história humana… Com o demônio, o mal deixa de ser mera deficiência, para se transformar em eficiência, num ser vivo, espiritual, pervertido e pervertedor” ; 2 Palavras do papa Paulo VI em 1972, demonstrando sua preocupação com a “onda de profanidade, dessacralização e secularização” que invadiu a Igreja logo depois do Concílio Vaticano II, ameaçando “confundir e afogar o sentido religioso e mesmo fazê-lo desaparecer”
 
Tudo isto o Papa atribuía à “fumaça de Satanás que penetrou no templo de Deus” ; 3 – Aparição reconhecida pela Igreja. Veja: Cumpria-se o prometido ; 4 – Apenas alguns exemplos. Ainda há pouco, o teólogo romano Giovanni Marchesi, da revista jesuíta Civiltà Cattolica, surpreendia o mundo cristão com sua imbecil teoria segundo a qual, no fim dos tempos, “Deus vai redimir todos os homens, inclusive o diabo”. Outro jesuíta, o padre Oscar G. Quevedo afirma em Porto Alegre que “o demônio é criação dos homens”, que “os demônios nunca tentaram ninguém… que foram os primitivos cristãos os inventores das guerras dos anjos, nas quais os bons eram capitaneados por Miguel, e os maus, por Lúcifer”. Só faltou aplicar a si mesmo as palavras de Os Lusiadas: “Cesse tudo o que a musa antiga canta, que outro valor mais alto se alevanta”. Pura blasfêmia e heresia . Sim, cale-se a Bíblia, calem-se os Papas, calem-se os santos, esqueça-se tudo o que a Igreja ensinou unanimemente, ao longo de 2000 anos, sobre a ação nefasta do demônio e… abram alas ao profeta da última hora, que finalmente descobriu a chave do enigma
 
Depois disto, não mais surpreende ouvir afirmações assim na pregação: “O diabo… mas que é mesmo o diabo? O diabo é a corrupção, o diabo é a droga, o diabo é a prostituição, o diabo é a injustiça social… Omite-se, porém, que o diabo é uma pessoa, se esquece que ele é “uma força atuante, um ser espiritual vivo, perverso e pervertedor, uma realidade misteriosa e amedrontadora”, nas palavras de Paulo VI, que reconhece: hoje “uma das maiores necessidades da Igreja é a defesa contra este mal chamado Satanás”. Aos que questionam sua existência, Paulo VI adverte: “Negar a existência do diabo… ou explicá-lo como pseudo-realidade, personificação conceitual, extravagante, das causas desconhecidas de nossas desventuras é afastar-se da realidade bíblica e dos ensinamentos da Igreja… Ele é o inimigo dissimulado que semeia o engano e a infelicidade na história humana”. E quanto à batalha entre os anjos bons e os maus, “inventada pelos primitivos cristãos”, o Papa não deve estar a par da novidade, pois, numa recente mensagem dada na hora do Ângelus, recitou com o povo a oração a São Miguel Arcanjo, acrescentando: “Embora em nossos dias não se diga mais esta oração no final da Missa, peço a todos que não a esqueçam e não deixem de rezá-la para obter ajuda na batalha contra as forças das trevas”. E ele próprio – como informa o exorcista oficial da diocese de Roma, padre Gabriel Amorth – em 1982, em plena audiência geral, o Papa exorcizou uma jovem que se retorcia no chão, e nos anos seguintes realizou exorcismos públicos em mais duas oportunidades. Certamente não o faria se, como padre Quevedo, acreditasse que “o demônio é criação do homem”
 
 



LITURGIA DO DIA 11 DE JUNHO DE 2014

PRIMEIRA LEITURA (AT 11,21B-26; 13,1-3)

Leitura dos Atos dos Apóstolos - Naqueles dias, 11,21bmuitas pessoas acreditaram no Evangelho e se converteram ao Senhor. 22A notícia chegou aos ouvidos da Igreja que estava em Jerusalém. Então enviaram Barnabé até Antioquia.23Quando Barnabé chegou e viu a graça que Deus havia concedido, ficou muito alegre e exortou a todos para que permanecessem fiéis ao Senhor, com firmeza de coração. 24É que ele era um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E uma grande multidão aderiu ao Senhor.25Então Barnabé partiu para Tarso, à procura de Saulo. 26Tendo encontrado Saulo, levou-o a An­tioquia. Passaram um ano inteiro trabalhando juntos naquela Igreja, e instruíram uma numerosa multidão. Em Antioquia os discípulos foram, pela primeira vez, chamados com o nome de cristãos.13,1Na Igreja de Antioquia, havia profetas e doutores. Eram eles: Barnabé, Simeão, chamado o Negro, Lúcio de Cirene, Ma­naém, que fora criado junto com Herodes, e Saulo. 2Um dia, enquanto celebravam a liturgia, em honra do Senhor, e jejuavam, o Espírito Santo disse: “Separai para mim Barnabé e Saulo, a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os chamei”. 3Então eles jejuaram e rezaram, impuseram as mãos sobre Barnabé e Saulo, e deixaram-nos partir - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (Sl 97)

O Senhor fez conhecer seu poder salvador, e às nações sua justiça

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória
— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel
— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!
— Cantai Salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei!
 
EVANGELHO (MT 10,7-13)
 
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus - Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7“Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’. 8Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar! 9Não leveis ouro nem prata nem dinheiro nos vossos cintos; 10nem sacola para o caminho, nem duas túnicas nem sandálias nem bastão, porque o operário tem direito ao seu sustento. 11Em qualquer cidade ou povoado onde entrardes, informai-vos para saber quem ali seja digno. Hospedai-vos com ele até a vossa partida. 12Ao entrardes numa casa, saudai-a. 13Se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; se ela não for digna, volte para vós a vossa paz” - Palavra da Salvação

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – “Hoje, convido-os de novo a colocarem a oração em primeiro lugar em suas famílias. Filhinhos, se Deus estiver em primeiro lugar, então, em tudo que fizerem, procurarão a vontade de Deus. Desta forma, a sua conversão cotidiana será mais fácil. Filhinhos, com humildade, procurem o que não está em ordem em seus corações e, assim, entenderão o que se precisa fazer. A conversão será para vocês um dever diário que realizarão com alegria. Filhinhos, Eu estou com vocês, abençôo a todos e convido-os a tornarem-se minhas testemunhas através da oração e da conversão pessoal” – MENSAGEM DO DIA 25.04.96
 

São BarnabéA IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO BARNABÉ - Seu nome era José, chamado pelos apóstolos de Barnabé, que quer dizer “filho da consolação”.O santo de hoje pertenceu a ‘era apostólica’, chamado também de Barnabé apóstolo, embora não tenha pertencido ao grupo dos Doze Apóstolos. Nós encontramos o seu testemunho enraizado nas Sagradas Escrituras, nos Atos dos Apóstolos 4,32ss.Barnabé evangelizou comunitariamente, e o Espírito Santo contou com ele para que outro apóstolo exercesse o ministério: São Paulo. “Então Barnabé o tomou consigo, levou-o aos apóstolos e contou-lhes como Saulo tinha visto no caminho, o Senhor, que falara com ele, e como, na cidade de Damasco, ele havia pregado, corajosamente, no nome de Jesus. Daí em diante, Saulo permanecia com eles em Jerusalém e pregava, corajosamente, no nome do Senhor.” (Atos 9,27-28)Escritos antigos dizem que Barnabé passou por Roma, e morreu em Salamina pelo ano 70, por apedrejamento. Um homem que se consumiu na missão de evangelizar. São Barnabé, rogai por nós!

 

 

 

 





Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by