A FIDELIDADE À SANTA IGREJA EM MEIO AOS SEUS INIMIGOS‏ - LITURGIA DIÁRIA , 24 DE MAIO DE 2013

quinta-feira, 23 de maio de 2013

[FOTO : CABEÇA INCORRUPTA DE SANTA CATARINA DE SENA]
A FIDELIDADE À SANTA IGREJA EM MEIO AOS SEUS INIMIGOS‏

OLHAMOS PARA JESUS E ELE NOS OLHA. COMO HAVEREMOS DE SER CAPAZES DE OFENDE-LO, SE OS NOSSOS PECADOS FORAM A CAUSA DESTA DO E DESTAS HUMILHAÇÕES ? COMO HAVEMOS DE NEGAR-LHE ALGUMA COISA QUE NOS PEÇA, SE TUDO O QUE SOFREU, O SOFREU POR CAUSA DE NÓS ? OLHA PARA JESUS , CADA RASGÃO É UMA CENSURA; CADA AÇOITE, UM MOTIVO DE DOR PELAS SUAS OFENSAS E PELAS MINHAS


Procura perceber com dor e amargura, minha filha, as trevas que desceram sobre a santa Igreja atualmente. O auxílio humano parece não existir. Tu e os demais servidores de Deus devereis invocar o auxílio divino. E cuida de não ser negligente, porque é hora de estar em vigília, não de dormir. Sabes que quando o inimigo está às portas, se os guardas da cidade dormem, não há dúvida que serão derrotados. Estamos rodeados de inimigos e tu sabes que o mundo, nossa fraqueza e o demônio com muitas tentações não dormem jamais e estão sempre preparados para ver se estamos dormindo, para penetrar como ladrões e roubar na cidade da alma

Também a hierarquia da santa Igreja está circundada de inimigos. Assim tu vês que as pessoas postas como colunas e sustentáculos da santa Igreja tornaram-se perseguidores, caindo na heresia. Portanto, não é hora de dormir, mas de derrotá-los com a vigília de oração, lágrimas, suor, amorosos anseios e contínua oração. Como filha fiel da santa Igreja, pede e obriga nosso altíssimo e bondoso Deus a providenciar socorro para a santa Igreja nessa necessidade. Pede a Deus que dê forças ao santo pai e o ilumine. Falo do papa Urbano VI, que é o verdadeiro papa e o representante de Cristo na terra. Assim afirmo e devemos afirmar diante do mundo inteiro. E se alguém disser o contrário, por nenhum modo podemos acreditar, preferindo a morte

Lava-te no sangue, para que escrúpulo algum, nem temor servil, penetrem na tua alma. Escondamo-nos na chaga do peito de Cristo crucificado, onde encontraste muito sangue. Por outros caminhos andaremos no escuro e seremos egoístas. Refletindo que não há outra estrada, disse que estava desejosa de te ver banhada e afogada no sangue de Cristo crucificado. Permanece no santo e doce amor de Deus

Jesus doce, Jesus Amor – [fonte : Santa Catarina de Sena para Daniela de Orvieto, Cartas Completas]

Revelações a Santa Catarina de Sena
Santa Catarina de Sena – carta 16: A sede de almas nos pastores

Para um importante prelado
1. SAUDAÇÃO E OBJETIVO
Em nome de Jesus Cristo crucificado e da amável Maria, reverendo e caríssimo pai [1] no Cristo Jesus, eu Catarina, serva e escrava dos servos de Jesus Cristo crucificado, vos escrevo no seu precioso sangue, desejosa de vos ver sedento da salvação das almas para a glória de Deus
2. A SEDE DAS ALMAS EM JESUS
O primeiro mestre neste assunto é Jesus Cristo, que por sua sede da nossa salvação morreu na cruz. Nisto, o Cordeiro imaculado parece insaciável. Saturado de dores, clamou na cruz: “Tenho sede” (Jo. 19,28). Sem dúvida ele estava com sede corporalmente, mas bem maior era sua sede da salvação das almas. Ó inestimável caridade! Embora sofrendo muito, até parece que não sofres o suficiente; parece que não esgotas o desejo que tens de padecer. E de tudo, o impulso vem do amor! Já não me maravilho disso, pois teu amor era infinito, ao passo que a dor era finita. Eis por que o desejo de sofrer superava o martírio do corpo
3. INSTRUÇÕES DE JESUS A CATARINA
Recordo-me que certa vez o bom Jesus instruiu uma sua serva sobre esse assunto. [2] Vendo ela os sofrimentos físicos de Jesus e seu desejo de padecer, perguntou: “Bom Jesus, qual foi o teu sofrimento maior: a dor corporal ou a dor do desejo?” Jesus lhe respondeu: “Milha filha, digo-te e não duvides: é impossível comparar o finito com o infinito. Meu sofrimento físico foi finito, mas o desejo de sofrer não tinha limites. Carreguei também a cruz do desejo santo. Lembras-te de que um dia te fiz ver meu nascimento? Enxergavas uma criancinha, nascida com uma cruz no peito! Afirmo-te: logo que fui semeado no ventre de Maria como semente encarnada, iniciou-se meu desejo de cumprir a vontade do Pai para o bem da humanidade. Isto é: eu desejava que a humanidade recuperasse a graça divina e atingisse a finalidade para a qual fora criada. O sofrimento desse desejo era maior que todo outro que padeci durante a vida. Meu espírito alegrou-se, pois, quando me vi conduzido à paixão, especialmente na hora da Ceia na quinta 
-feira santa. Na ocasião eu disse: com desejo desejei fazer esta Páscoa (Lc. 22, 15), quer dizer: desejei muito oferecer ao Pai meu corpo em sacrifício. Senti uma grande alegria e grande consolação quando vi chegar o momento de tomar a cruz esperada. Quanto mais eu sentia aproximarem-se o flagelo e os tormentos físicos, mais diminuía minha pena. A dor corporal expulsava a dor do desejo, pois eu via realizado o que esperava”
A serva lhe perguntou: “Senhor, tu dizes que na cruz cessou o sofrimento do teu desejo. De que modo? Então, agora já não me queres?”. O Senhor lhe respondeu: “Não, minha doce filha! Quando morri na cruz, terminou com a vida a dor do desejo; mas não cessaram o meu desejo e a minha sede da vossa salvação. Se houvesse acabado o amor que tive e tenho pela humanidade, vós nem existiríeis mais. Foi meu amor que vos tirou do seio do Pai, quando vos criou na sua sabedoria; esse mesmo amor vos conserva em vida; vós nada mais sois que fruto do amor. Se o Pai retirasse seu amor, dado no poder e na sabedoria, voltaríeis ao nada. Eu, Filho unigênito do Pai, sou um aqueduto que vos traz a agua da graça. Eu manifesto o amor do Pai. De fato, o que o Pai possui, eu também possuo, pois sou um com o Pai e o Pai um comigo. Por meio de mim o Pai se revela. Por isso afirmei: o que recebi do Pai, eu vos comuniquei. A razão de tudo é o amor”
Bem vedes, reverendo pai! Jesus, que é amor, morre de sede e fome da nossa salvação. Por amor a Cristo crucificado, peço que mediteis sobre tal sede do Cordeiro. Minha alma gostaria de vos ver morrendo de desejo santo, ou seja, tudo fazendo com amor pela glória de Deus e a salvação das almas, pela exaltação da santa Igreja
Gostaria de vos ver crescendo em tal sede e por causa dela morrendo, como fez Jesus. Que morressem a vontade pessoal e o amor sensível. Que morrêsseis às honras, satisfações sociais e todo tipo de grandeza humana. Tenho certeza de que, se olhardes para o vosso íntimo, compreendereis que nada sois; entendereis que tudo vos foi dado por Deus numa grande chama de amor; vosso coração não oporia resistência ao ímpeto da caridade, mas eliminaria, todo amor próprio, não procuraria o que é útil à própria pessoa. Vós amaríeis a Deus por ele mesmo e também amaríeis o próximo, não por interesses pessoais, mas a fim de promover sua salvação eterna e a glória divina. Deus ama demais a humanidade. Também os servos de Deus devem amá-la, imitando o Criador. É condição da amizade que eu ame tudo aquilo que meu amigo ama. E os servos querem bem a Deus, não por interesse pessoal, mas porque Deus, bondade infinita, merece ser amado
4. O EXEMPLO DE PAULO APÓSTOLO
De fato, pai, os servos de Deus como que se esquecem da própria vida. Não pensam em si mesmos. Desejam sofrimentos, dificuldades, torturas, injúrias. Desprezam as dificuldades do mundo. A maior cruz e a maior dor, para eles, é ver Deus ofendido e as almas
que se condenam. Por isso, deixam no esquecimento as preocupações pessoais. Não evitam as dificuldades, até as procuram e alegram-se com elas. Pensam no apóstolo Paulo, que se gloriava nos sofrimentos por amor a Cristo crucificado (Rm. 5, 3). Pois bem, quero que vós os imiteis
5. TRISTE SITUAÇÃO NA HIERARQUIA
Ai de mim, ai de mim! Como é infeliz a minha alma! Olhai e vede a realidade que caiu sobre o mundo, especialmente sobre a hierarquia da Igreja. Ai de mim! Explodem nossos corações e nossas almas ao perceber tanta ofensa feita a Deus. Vede, pai, o lobo infernal leva consigo pessoas que vivem na hierarquia da santa Igreja, e ninguém procura libertá-las. Dormem os pastores, cuidando de si mesmos na ganância e na impureza. Dormem ébrios de orgulho, sem notar que o lobo infernal, o diabo, lhes retira a graça, bem como aos seus súditos. Dessas coisas, pouco se preocupam. Tudo lhes serve de ocasião para a maldade e o egoísmo. Como é prejudicial o egoísmo nos prelados e nos súditos! Nos prelados, porque não corrigem os defeitos dos súditos. De fato, quem vive no egoísmo ama a si mesmo e nada corrige nos outros. Mas quem ama a si mesmo em Deus, foge do amor interesseiro, denuncia corajosamente os defeitos nos súditos, nunca se cala ou finge não ver
6. MALDITO O PASTOR QUE SE CALA. CONCLUSÃO
De semelhante amor desejo vos ver livre, querido pai. Rogo-vos não vos comporteis assim, a fim de que, não se aplique a vós aquela dura palavra divina: “Maldito sejas, porque te calaste”. Ai de mim! Calar, jamais! Gritai em cem mil línguas! Vejo que, por ter alguém calado, o mundo se arruinou e a santa Igreja encontra-se sem cor, sem sangue nas veias. Quero dizer: sem o sangue de Cristo, derramado por nós gratuitamente, sem mérito algum nosso. Devido ao orgulho, os pastores roubam a Deus a honra, atribuindo-a a si mesmos. Rouba-se por simonia com a venda de dons espirituais, a nós concedidos gratuitamente pelos méritos do sangue de Cristo. Ai de mim, morro e não consigo morrer! Não durmais por negligência. Aproveitai o tempo presente quanto possível. Outros tempos virão, acredito, em que podereis fazer outras coisas. Convido-vos ao tempo atual. Afastai da alma todo egoísmo, revesti-a com a sede de almas e com verdadeiras virtudes, para a glória divina e a salvação das almas. Fortalecei-vos no amor de Cristo. Logo veremos aparecer as flores. Esforçai-vos para que logo se erga o estandarte da Cruzada. [3] Que o vosso coração não se esfrie diante de nenhuma dificuldade emergente. Fortalecei-vos pensando que Jesus crucificado realizará os inflamados desejos dos seus servidores
Nada mais digo. Permanecei no santo e doce amor de Deus. Afogai-vos no sangue de Cristo, pregai-vos na cruz com ele, banhai-vos no seu sangue. Pai, perdoai minha presunção. Jesus doce, Jesus amor
[1]: Pedro Cardeal d’Estaing, criado cardeal e nomeado legado pontifício pelo Papa Gregório XI (1370-1378), que residia em Avinhão, para governar o patrimônio de São Pedro na Itália
[2]: A serva de que fala o texto e a própria Catarina, que conta ao prelado um diálogo com Jesus no tempo da sua juventude
[3]: Em 1375 o papa Gregório XI (1370-1378) promulgou uma bula em favor de uma Cruzada para libertar os Lugares santos da Palestina. Catarina tornou-se grande estimuladora da idéia - [Santa Catarina de Sena. Cartas Completas. São Paulo: Paulus, 2005. Ps. 54-57]


LITURGIA DO DIA 24 DE MAIO DE 2013
PRIMEIRA LEITURA: ECLESIÁSTICO 6, 5-17

VII SEMANA COMUM , (VERDE - OFÍCIO DO DIA) - LEITURA DO LIVRO DO ECLESIÁTICO5Uma boa palavra multiplica os amigos e apazigua os inimigos; a linguagem elegante do homem virtuoso é uma opulência. 6Dá-te bem com muitos, mas escolhe para conselheiro um entre mil. 7Se adquirires um amigo, adquire-o na provação, não confies nele tão depressa. 8Pois há amigos em certas horas que deixarão de o ser no dia da aflição. 9Há amigo que se torna inimigo, e há amigo que desvendará ódios, querelas e disputas; 10há amigo que só o é para a mesa, e que deixará de o ser no dia da desgraça. 11Se teu amigo for constante, ele te será como um igual, e agirá livremente com os de tua casa. 12Se se rebaixa em tua presença e se retrai diante de ti, terás aí, na união dos corações, uma excelente amizade. 13Separa-te daqueles que são teus inimigos, e fica de sobreaviso diante de teus amigos. 14Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro. 15Nada é comparável a um amigo fiel, o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé. 16Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao Senhor, achará esse amigo. 17Quem teme ao Senhor terá também uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (118)

REFRÃO: GUIAI-ME PELA ESTRADA DO VOSSO ENSINAMENTO!

1. Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; / os vossos mandamentos ensinai-me! -R.

2. Minha alegria é fazer vossa vontade; / eu não posso esquecer vossa palavra. -R.

3. Abri meus olhos, e então contemplarei / as maravilhas que encerra a vossa lei! -R.

4. Fazei-me conhecer vossos caminhos, / e então meditarei vossos prodígios! -R.

5. Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, / e de todo o coração a guardarei. -R.

6. Guiai meus passos no caminho que traçastes, /pois só nele encontrarei felicidade. -R.

EVANGELHO: MARCOS 10, 1-12

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO, SEGUNDO MARCOS - Naquele tempo, 1Saindo dali, ele foi para a região da Judéia, além do Jordão. As multidões voltaram a segui-lo pelo caminho e de novo ele pôs-se a ensiná-las, como era seu costume. 2Chegaram os fariseus e perguntaram-lhe, para o pôr à prova, se era permitido ao homem repudiar sua mulher. 3Ele respondeu-lhes: "Que vos ordenou Moisés?" 4Eles responderam: "Moisés permitiu escrever carta de divórcio e despedir a mulher." 5Continuou Jesus: "Foi devido à dureza do vosso coração que ele vos deu essa lei; 6mas, no princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher; 8e os dois não serão senão uma só carne. Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Não separe, pois, o homem o que Deus uniu." 10Em casa, os discípulos fizeram-lhe perguntas sobre o mesmo assunto. 11E ele disse-lhes: "Quem repudia sua mulher e se casa com outra, comete adultério contra a primeira. 12E se a mulher repudia o marido e se casa com outro, comete adultério" - Palavra da salvação




                        
MENSAGEM DO DIA 25 DE JULHO DE 1982 - “Hoje muitos vão ao inferno. Deus permite que os seus filhos sofram no inferno porque  cometeram culpas gravíssimas e imperdoáveis. Aqueles que vão ao inferno não possuem mais possibilidade de conhecer uma melhor sorte. As almas dos condenados não se arrependem e continuam a rejeitar a Deus. E ali o maldizem mais ainda do que faziam antes, quando estavam na terra. Tornam-se parte do inferno e não desejam ser libertadas daquele fogo” – MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE



Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by