TESTEMUNHO DE SANTO AMBROSIO SOBRE A VERDADEIRA FÉ - Liturgia diária , 26 de Junho de 2014

quinta-feira, 26 de junho de 2014



 

FOTO : Venerável Papa Pio XII


 TESTEMUNHO DE SANTO AMBRÓSIO SOBRE A VERDADEIRA FÉ
É possível que alguém pense que eu invento ou exagero por amor à Antiguidade e ódio às novidades? Se alguém assim pensar, peço que ao menos creia em Santo Ambrósio, no segundo livro dedicado ao Imperador Graciano

Deplorando a perversidade dos tempos, exclamou ele: “Ó Deus todo poderoso, com nosso sangue e sofrimento pagamos abundantemente as matanças dos confessores, o exílio de bispos e tantas outras coisas ímpias e nefandas. Ficou claríssimo que não pode estar seguroquem violou a fé”

E, no terceiro livro da mesma obra : “Guardemos fielmente os preceitos de nossos Padres e não rompamos com insolente temeridade o selo da herança. Porque nem nossos antepassados, nem as Potestades, nem os Anjos, nem os Arcanjos ousaram abrir aquele profético livro selado: apenas Cristo tem o direito de abri-lo (Ap 5,1-5)”

“Quem de nós se atreveria a Vilar o livro sacerdotal, selado pelos confessores e consagrado por tantos mártires? Mesmo aqueles que, compelidos pela violência o tentaram, imediatamente repeliram o engano em que haviam caído e retornaram à Fé antiga. Aqueles que não ousaram fizeram-se confessores e mártires. Como renegar a fé destes cuja vitória preconizamos?”

Preconizamos certamente, ó venerável Ambrósio. Preconizamos inteiramente, e louvando-os admiramos! Pois quem seria tão tolo que, não podendo igualá-los, não deseje ao menos imitar a estes homens que força alguma conseguiu desviar a da fé dos Padres? Ameaças, lisonjas, esperança de vida, temor à morte, guardas, corte,imperador, autoridades, não serviram de nada: homens e demônios foram impotentes diante deles

Seu tenaz apegamento à Fé antiga os fez, aos olhos do Senhor, dignos de grandes recompensas de modo que, por meio deles, Deus quis restaurar as igrejas prostradas,voltar a infundir vida aos povos mortos espiritualmente, restituir aos sacerdotes as coroas caídas.Com as lágrimas dos bispos que permaneceram fiéis, Deus, como com uma fonte celestial, limpou, não as fórmulas materiais, mas a mancha moral da nova impiedade Por meio deles, enfim, reconduziu o mundo inteiro, ainda sacudido pela violenta e repentina tempestade da heresia – da nova perfídia à Fé antiga, da recente insanidade à primitiva saúde, da cegueira das novidades à luz de antes. Porém, o que principalmente devemos considerar nesta coragem quase divina dos confessores é que, naquele período, foi por meio deles que a antiguidade de toda a Igreja universal recebeu sua defesa, e não paenas a crença de uma parte dela

Não seria possível que homens tão grandes empregassem tamanho esforço para defender as suposições errôneas e contraditórias de um ou dois indivíduos, ou que se consagrassem inteiramente à defesa da opinião irrefletida de uma pequena província. Ao contrário, aderiram aos decretos e nas definições de todos os bispos da Santa Igreja, herdeiros da Verdade apostólica, preferindo a própria morte a traição da antiga fé universal. Por isso mereceram alcançar glória tão grande, ao ponto de serem considerados não apenas confessores, mas, com todo direito, príncipes dos confessores

FONTE : Livro “Commonitórium” – De São Vicente de Lerins




LITURGIA DO DIA 26 DE JUNHO DE 2014
PRIMEIRA LEITURA (2RS 24,8-17)

Leitura do Segundo Livro dos Reis - 8Joaquim tinha dezoito anos quando começou a reinar e reinou três meses em Jerusalém. Sua mãe chamava-se Noestã, filha de Elna­tã, de Jerusalém. 9E ele fez o mal diante do Senhor, segundo tudo o que seu pai tinha feito. 10Naquele tempo, os oficiais de Nabucodonosor, rei da Babilônia, marcharam contra Jerusalém e a cidade foi sitiada. 11Nabu­codonosor, rei da Babilônia, veio em pessoa atacar a cidade, enquanto seus soldados a sitiavam. 12Então Joaquim, rei de Judá, apresentou-se ao rei da Babilônia, com sua mãe, seus servos, seus príncipes e seus eunucos. E o rei da Babilônia os fez prisioneiros. Isto aconteceu no oitavo ano do seu reinado. 13Nabucodonosor levou todos os tesouros do templo do Senhor e do palácio real, e quebrou todos os objetos de ouro que Salomão, rei de Israel, havia fabricado para o templo do Senhor, conforme o Senhor havia anunciado. 14Levou para o cativeiro Jerusalém inteira, todos os príncipes e todos os valentes do exército, num total de dez mil exilados, e todos os ferreiros e serralheiros; só deixou a população mais pobre do país. 15Deportou Joaquim para a Ba­bilônia, e do mesmo modo exilou de Jerusalém para a Babilônia a rainha-mãe, as mulheres do rei, seus eunucos e todos os nobres do país 16Todos os homens fortes, num total de sete mil, os ferreiros e os serralheiros em número de mil, todos os homens capazes de empunhar armas, foram conduzidos para o exílio pelo rei da Babilônia. 17E, em lugar de Joaquim, ele nomeou seu tio paterno, Matanias, mudando-lhe o nome para Sedecias - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (Sl 78)

 Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos, ó Senhor!

 — Invadiram vossa herança os infiéis, profanaram, ó Senhor, o vosso templo, Jerusalém foi reduzida a ruínas! Lançaram aos abutres como pasto os cadáveres dos vossos servidores; e às feras da floresta entregaram os corpos dos fiéis, vossos eleitos

— Derramaram o seu sangue como água em torno das muralhas de Sião, e não houve quem lhes desse sepultura! Nós nos tornamos o opróbrio dos vizinhos, um objeto de desprezo e zombaria para os povos e àqueles que nos cercam. Mas até quando, ó Senhor, veremos isto? Conservareis eternamente a vossa ira? Como fogo arderá a vossa cólera?

— Não lembreis as nossas culpas do passado, mas venha logo sobre nós vossa bondade, pois estamos humilhados em extremo. Ajudai-nos, nosso Deus e Salvador! Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos! Por vosso nome, perdoai nossos pecados!

EVANGELHO (MT 7,21-29)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus - Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 21“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. 22Naquele dia, muitos vão me dizer: ‘Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos? Não foi em teu nome que expulsamos demônios? E não foi em teu nome que fizemos muitos milagres? 23Então eu lhes direi publicamente: Jamais vos conheci. Afastai-vos de mim, vós que praticais o mal. 24Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. 25Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava cons­truída sobre a rocha. 26Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. 27Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!” 28Quando Jesus acabou de dizer estas palavras, as multidões ficaram admiradas com seu ensina­mento. 29De fato, ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os mestres da lei - Palavra da Salvação




Mensagem de Nossa Senhora no dia 25 de junho de 2014 à Vidente Marjia Pavlovic - “Queridos filhos! O ALTÍSSIMO ME dá a graça de ainda estar com vocês e de guiá-los em oração para o caminho da paz. Seus corações e suas almas tem sede de paz e de amor, de DEUS e SUA alegria. Por isso, filhinhos, rezem, rezem, rezem, e em oração vocês vão descobrir a sabedoria da vida. EU abençôo a todos e intercedo por cada um de vocês diante de MEU FILHO JESUS. Obrigada por terem respondido ao MEU chamado" – MENSAGEM DO DIA 25 DE JUNHO DE 2014


Santos João e PauloA IGREJA CELEBRA HOJE , SANTOS JOÃO E PAULO - Os santos que recordamos hoje pertenceram ao século IV e ali deram um lindo testemunho do martírio no ano de 362, no contexto em que a Igreja de Cristo era perseguida.Eles pertenciam à Corte de Juliano, o Apóstata, que queria que todos os cristãos se rendessem aos deuses do Império. João e Paulo, porém, renunciaram ao cargo, e se retiraram para uma propriedade onde viveram da caridade e servindo aos pobres, testemunhando acima de tudo o amor a Deus.Eram irmãos de sangue, mas responderam pessoalmente ao Evangelho.O Imperador enviou uma autoridade para convencê-los a mudarem de ideia, e oferecerem sacrifícios ao deus Júpiter para não serem condenados.Após alguns dias, os irmãos não negaram sua fé e acabaram morrendo degolados, testemunhando seu amor a Deus. São João e São Paulo, rogai por nós!

 



Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by