Ó MÃE, A QUE ESTADO DEPLORÁVEL ESTOU REDUZIDO!! - Liturgia diária , 08 de junho de 2014

domingo, 8 de junho de 2014

 
Ó MÃE, A QUE ESTADO DEPLORÁVEL ESTOU REDUZIDO!

Que eu possa ao menos, que eu possa ver meu coração se partir de dor em meu peito! Esse coração pérfido que violou todos os direitos, atacou todas as leis, calcou aos pés todos os deveres! Possam meus olhos derramar grandes regatos de lágrimas, e essa lágrimas tornarem-se o meu pão de cada dia! Possa minha alma se consumir, evaporar-se em gemidos e suspiros; que eu possa morrer de dor! Contudo, infelizmente! A que triste condição o pecado me reduziu! Fui rápido para me lançar no precipício, e estou como acorrentado quando dele preciso sair. Fui ágil para dissipar a herança de meu pai, e sou lento e inerte para reagrupar seus fragmentos. Fui onipotente para cometer um mal infinito, e sou a própria fraqueza e a covardia para detestá-lo. Fui, para dizer tudo em uma única palavra, fui grande para pecar, e sou menos que o nada para chorar meu pecado

O encanto da iniquidade foi suficiente para me fazer beber a taça da morte até ficar bêbado; e agora os doces e poderosos atrativos da graça mal são suficientes para me tirar de minha letárgica sonolência. Em mim o feitiço do vício é tão forte, que é com dificuldade, sim, é com dificuldade que sinto o império vitorioso dessa graça, que, sem violentar a vontade, a acaricia tão suavemente, que ela amolece por seus toques secretos os corações mais duros e triunfa sobre os mais obstinados.  Deus! A que estado deplorável estou reduzido! Que partido, que esperança me resta, senão me lançar nos braços de minha Mãe, abraçar com força seus pés sagrados, beijá-los com toda a efusão de meu coração, irrigá-los com minhas lágrimas, e suplicá-la, por meus gemidos e meus soluços, para que ela tenha piedade de um infeliz?

Minha causa estará ganha, se ela permitir apenas que eu me prosterne aos seus pés. Seria possível que ela não sentisse despertar em si toda a ternura de seu coração materno, à vista de uma miséria tão grande? Fui bárbaro, pérfido, parjuro, ingrato, mais do que se pode imaginar. Contudo seria possível que minhas ingratidões pudessem lutar com sua misericórdia, e não somente lutar, mas vencê-la e ultrapassá-la?  Não. Isso é conhecer muito pouco minha Mãe. Se eu souber me desculpar por minhas lágrimas, seu terno coração, sim, seu próprio coração saberá encontrar as razões mais engenhosas para se compadecer de mim. Assim, ó Mãe toda bela, Mãe querida, Mãe bem-amada, amável, ó amabilíssima Mãe, assim, recorro a vós, invoco-vos, reclamo-vos, e, se estou certo, não somente não me rejeitareis, mas, ao contrário, ficareis feliz em me ver acorrer sob as asas de vossa proteção. Sois, com efeito, esta Montanha da casa do Senhor, predita pelo profeta, preparada desde o início dos séculos, elevada na plenitude dos tempos para além do topo das mais altas montanhas, onde todas as nações devem acorrer.

Estais acima das demais montanhas; pois, assim como ultrapassas em grandeza e em dignidade os anjos e os santos, da mesma forma os ultrapassa em compaixão e em clemência. É portanto a vós que recorrem todos os povos para obter com abundância a misericórdia e a graça. Sois essa Cidade fortificada, na qual, de acordo com São Jeremias, todos os miseráveis devem se render e permanecer em repouso, pois lhes basta se aproximar de vós para serem socorridos

Vosso coração compassivo saberá advinhar suas misérias, ainda que eles sejam incapazes de explicá-las. Enfim, sois o sublime, o augusto Trono cantado por Davi, que o próprio Deus se preparou desde o incío das eras para aí derramar abundantemente os tesouros inesgotáveis de sua misericórdia. Verifiques então, augusta Virgem, verifiques os oráculos dos profetas, entendas as sombras e as imagens sob as quais eles vos designaram aos séculos futuros, e consoles a esperança do mais miserável entre todos os miseráveis, que, encorajado por suas promessas, pede aos vossos pés compaixão, graça, misericórdia

Serias inexorável apenas para mim, enquanto que sois doce e clemente com todos os outros?… Já faz muito tempo, vos diria, segundo o pensamento do santo bispo de Turim, já faz muito tempo que minha pobre alma jaz enferma, agonizante e semi morta no leito desse corpo miserável, acorrentado pelos sentidos que, arrastando seu grabato às vezes para um lado, às vezes para o outro, o golpeiam com violência

O que vos custaria renovar hoje o milagre da piscina probática!? Faças isso então, ó a mais bela de todas as virgens! Mande essa alma, já expirante, recuperar suas primeiras forças, levantar-se de seu leito e, no lugar de a ele ficar acorrentada, vencê-lo generosamente e caminhar cheia de vida no caminho da justiça

DE CONCILIIS, Louis-Marie. Marie, étoile de la mer. Tradução de Robson Carvalho. Paris, Gaume Frères et J. Duprey, 1873

 

LITURGIA DO DIA 08 DE JUNHO DE 2014

PRIMEIRA LEITURA (AT 2,1-11)

Leitura dos Atos dos Apóstolos - 1Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. 2De repente, veio do céu um barulho como se fosse uma forte ventania, que encheu a casa onde eles se encontravam.3Então apareceram línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. 4Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os inspirava. 5Moravam em Jerusalém judeus devotos, de todas as nações do mundo. 6Quando ouviram o barulho, juntou-se a multidão, e todos ficaram confusos, pois cada um ouvia os discípulos falar em sua própria língua. 7Cheios de espanto e admiração, diziam: “Esses homens que estão falando não são todos galileus? 8Como é que nós os escutamos na nossa própria língua? 9Nós, que somos partos, medos e elamitas, habitantes da Mesopotâmia, da Judeia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, 10da Frígia e da Panfília, do Egito e da parte da Líbia próxima de Cirene, também romanos que aqui residem; 11judeus e prosélitos, cretenses e árabes, todos nós os escutamos anunciarem as maravilhas de Deus em nossa própria língua!” - Palavra do Senhor
SALMO RESPONSORIAL  (Sl 103)

Enviai o vosso Espírito, Senhor,/ e da terra toda a face renovai

 — Bendize, ó minha alma, ao Senhor!/ Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande!/ Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras!/ Encheu-se a terra com as vossas criaturas!

— Se tirais o seu respiro, elas perecem/ e voltam para o pó de onde vieram./ Enviais o vosso espírito e renascem/ e da terra toda a face renovais

— Que a glória do Senhor perdure sempre,/ e alegre-se o Senhor em suas obras!/ Hoje seja-lhe agradável o meu canto,/ pois o Senhor é a minha grande alegria!
SEGUNDA LEITURA (1COR 12,3B-7.12-13)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios - Irmãos: 3bNinguém pode dizer: Jesus é o Senhor, a não ser no Espírito Santo. 4Há diversidade de dons, mas um mesmo é o Espírito. 5Há diversidade de ministérios, mas um mesmo é o Senhor. 6Há diferentes atividades, mas um mesmo Deus que realiza todas as coisas em todos. 7A cada um é dada a manifestação do Espírito em vista do bem comum. 12Como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. 13De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito - Palavra do Senhor
EVANGELHO (JO 20,19-23)

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João - 19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”. 20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. 21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. 22E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos” - Palavra da Salvação

 
MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – “Hoje, convido-os a decidirem-se pela paz. Peçam a Deus que lhes dê a verdadeira PAZ. Vivam a paz em seus corações e compreenderão, queridos filhos, que a paz é dom de Deus. Queridos filhos, sem amor vocês não podem viver a paz. O fruto da paz é o amor e o fruto do amor é o perdão. Eu estou com vocês e convido-os, a todos, filhinhos, para que, em primeiro lugar, perdoem na família e, então, serão capazes de perdoar aos outros” – MENSAGEM DO DIA 25.01.96
 

São MedardoA IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO MEDARDO, HOMEM APOSTÓLICO, PREFERIA OS POBRES E OS MAIS SOFRIDOS - O nome do santo recordado neste dia, significa: “audaz”. De origem simples, pobre, agrícola, Medardo tinha a maior riqueza: a fé no amor de Deus. Ele foi crescendo na piedade e na generosidade, tanto que diante de um pobre viajante que, tendo sido roubado o seu cavalo, chorava copiosamente e por isso, o santo deu generosamente a ele seu próprio cavalo. Medardo queria uma vida de consagração total. Seu pai que o conhecia e amava, foi quem mais o ajudou a perceber sua vocação ao sacerdócio ordenado. Com 33 anos ele tornou-se padre. Um homem apostólico, que preferia os pobres e mais sofridos. O santo de hoje, depois de viver seu apostolado como sacerdote, foi escolhido para ser bispo e foi um grande pastor. Sua generosidade continuou sendo instrumento de evangelização para muitos. Nas palavras e nas obras. Faleceu em 560 tornando-se para nós um grande exemplo e intercessor. São Medardo, rogai por nós!

Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by