MEDITAÇÃO SOBRE O PARAÍSO - LITURGIA DIÁRIA , 01 DE JUNHO DE 2014

domingo, 1 de junho de 2014


Foto : Santa Terezinha do Menino Jesus , ao lado do Crucificado
  MEDITAÇÃO SOBRE O PARAÍSO
 
Oh, felizes somos quando sofremos com paciência na terra as tribulações desta vida presente! A angústia das circunstâncias, os medos, as enfermidades físicas, perseguições e cruzes de todos os tipos, um dia chegarão ao fim; e se formos salvos, esses sofrimentos se tornarão para nós assuntos de alegria e glória no paraíso: A tua tristeza (nos diz o Salvador, para nos encorajar) se transformará em alegria
 
Assim, grandes são as delícias do paraíso, que elas não podem ser explicadas nem compreendidas por nós mortais: o que o olho não viu (diz o Apóstolo), nem o ouvido ouviu, nem penetrou no coração do homem, as coisas que Deus preparou para aqueles que O amam. As belezas como as do paraíso nunca foram vistas por olhos humanos; as harmonias como as harmonias do paraíso, ouvido humano jamais ouviu; nem jamais um coração humano compreendeu as alegrias que Deus preparou para aqueles que O amam
 
Bela é a vista de uma paisagem adornada com montes, planícies, florestas e vistas do mar. Bela é a vista de um jardim abundante de frutos, flores a fontes. Oh, o paraíso é muito mais belo!
 
Para compreender a grandeza das alegrias do paraíso, basta conhecer que nesse reino abençoado reside um Deus Onipotente, cujo cuidado é fazer felizes suas amadas almas. São Bernardo diz que o paraíso é o local onde “não há nada que tu não queiras, e tudo o que quiseres.” Lá não encontrarás nada que te seja desagradável, e tudo que desejares encontrarás: “Não há nada que não encontrarias.” No paraíso não há noite; não há estações de inverno e verão; mas um dia perpétuo de serenidade invariável, e uma primavera perpétua de deleite invariável
 
Lá não há mais perseguições, não há mais ciúmes; porque lá todos sinceramente amam uns aos outros, e cada um se rejubila com o bem uns dos outros, como se fosse o seu próprio. Lá não existe mais enfermidades físicas, não existe mais dores, porque o corpo não está mais sujeito ao sofrimento; lá não há mais pobreza, porque todos são ricos ao máximo, não tendo mais nada a desejar; lá não existe mais medos, porque a alma confirmada na graça não pode pecar mais, nem perder o bem supremo que ela possui
 
“Lá encontra-se tudo o que quiseres.” “Nihil est nolis, totum est quod velis.” No paraíso terás tudo o que desejares. Lá a vista é satisfeita na contemplação dessa cidade tão bela e seus cidadãos estão todos vestidos com trajes reais, porque eles são todos reis desse reinado eterno
 
Lá veremos a beleza de Maria, cuja aparência será mais bela do que a dos Anjos e Santos juntos. Veremos a Beleza de Jesus, que ultrapassará imensamente a beleza de Maria. O olfato será satisfeito com os perfumes do paraíso. A audição será satisfeita com as harmonias do céu e os cânticos dos beatos, que cantarão todos os louvores divinos com doçura arrebatadora por toda a eternidade
 
Oh, meu Deus não mereço o paraíso, mas o inferno; contudo, a Vossa morte me dá a esperança de obtê-lo. Desejo e peço a Vós o paraíso, não tanto para desfrutar, mas para Vos amar para sempre, confiante de que nunca mais será possível vos perder. Oh, Maria, minha Mãe, Oh Estrela do Mar, cabe a vós, através de vossas orações, conduzir-me ao paraíso
 
Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório

Três Meditações sobre o Paraíso
 
 
 

LITURGIA DO DIA 01 DE JUNHO DE 2014

PRIMEIRA LEITURA (AT 1,1-11)

Leitura dos Atos dos Apóstolos - 1No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, 2até o dia em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções pelo Espírito Santo, aos apóstolos que tinha escolhido. 3Foi a eles que Jesus se mostrou vivo, depois de sua paixão, com numerosas provas. Durante quarenta dias, apareceu-lhes falando do Reino de Deus. 4Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem: “Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual vós me ouvistes falar: 5‘João batizou com água; vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias’”. 6Então os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: “Senhor, é agora que vais restaurar o Reino de Israel?” 7Jesus respondeu: “Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua própria autoridade. 8Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até os confins da terra”. 9Depois de dizer isso, Jesus foi levado ao céu, à vista deles. Uma nuvem o encobriu, de forma que seus olhos não podiam mais vê-lo. 10Os apóstolos continuavam olhando para o céu, enquanto Jesus subia. Apareceram então dois homens vestidos de branco, 11que lhes disseram: “Homens da Galileia, por que ficais aqui parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu” - Palavra do Senhor
SALMO RESPONSORIAL  (Sl 46)

Por entre aclamações Deus se elevou,/ o Senhor subiu ao toque da trombeta

— Povos todos do universo, batei palmas,/ gritai a Deus aclamações de alegria!/ Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,/ o soberano que domina toda a terra

— Por entre aclamações Deus se elevou,/ o Senhor subiu ao toque da trombeta./ Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,/ salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

— Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,/ ao som da harpa acompanhai os seus louvores!/ Deus reina sobre todas as nações,/ está sentado no seu trono glorioso
SEGUNDA LEITURA (EF 1,17-23)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios - Irmãos: 17O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai a quem pertence a glória, vos dê um espírito de sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer. 18Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos, 19e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a sua ação e força onipotente. 20Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita nos céus, 21bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania, ou qualquer título que se possa mencionar, não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro. 22Sim, ele pôs tudo sob seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, 23que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal - Palavra do Senhor
EVANGELHO (MT 28,16-20)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus - Naquele tempo, 16os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. 17Quando viram Jesus, prostraram-se diante dele. Ainda assim alguns duvidaram. 18Então Jesus aproximou-se e falou: “Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. 19Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, 20e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei! Eis que estarei convosco todos os dias, até o fim do mundo” - Palavra da Salvação

 
MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – “Hoje convido-os à oração. Que a oração seja vida para vocês. Uma família não pode dizer que está em paz se não reza. Portanto, que o dia de vocês comece com a oração da manhã e de noite termine com o agradecimento. Filhinhos, Eu estou com vocês e os amo; abençôo-os e desejo que cada um de vocês esteja entre os meus braços. Vocês não podem estar entre os meus braços se não estiverem dispostos a rezar todos os dias” – MENSAGEM DO DIA 25.08.95

 

São JustinoA IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO JUSTINO - Nasceu na Palestina em uma família que não conheceu Jesus. Justino buscou com aquilo que ele tinha, a verdade. Ele tinha essa sede e providencialmente pôs em sua vida um ancião que se aproximou dele para falar sobre a filosofia. E ele apresentou o ‘algo mais’ que faltava a Justino. Falou dos profetas, da fé, da verdade, do mistério de Deus e apresentou Jesus Cristo. Justino se tornou um grande filósofo cristão, sacerdote, um homem que buscou corresponder diariamente a sua fé. E depois dos padres apostólicos, ele foi intitulado como o primeiro santo, padre. A Sagrada Tradição foi muito testemunhada nos escritos deste santo. Por inveja e por não aceitar a verdade, um filosofo denunciou São Justino, que foi julgado injustamente, flagelado e por não renunciar a Jesus Cristo, foi decapitado. Isso no ano de 167. Com fé e razão nós mergulhamos nosso ser no coração de Jesus, modelo e fonte de toda graça, bênção e santidade - São Justino, rogai por nós!

 

 


Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by