A IGREJA CATÓLICA , GUARDIÃ FIEL DA TRADIÇÃO - LITURGIA DIÁRIA , 24 DE ABRIL DE 2014

quarta-feira, 23 de abril de 2014



A IGREJA CATÓLICA , GUARDIÃ FIEL DA TRADIÇÃO

POR SÃO VICENTE DE LÉRINS

São Vicente de Lerins, tem palavras sábias. Como todo homem bem instruído e fiel à verdade; ensina com solidez os caminhos da verdadeira fé católica. Os sábios de hoje, com suas novas doutrinas fundadas unicamente pelo orgulho da heresia. Ensinam, aliás, insinuam, saberes tão falsos quanto o mundo que julgam está criando. Ainda assim, suas correntes "filosóficas"- atiça e arrebanham multidões. A Verdadeira Doutrina sempre se espelha e reflete a verdade. A falsa filosofia circunda e mascara a verdade, confundindo quem não prova da integridade e firmeza de fé 

De fato, nenhuma doutrina sobrevive sem sua tradição. É este conceito de tradição que aplicamos à Sagrada Tradição dos ensinamentos dos Apóstolos e seus sucessores, que não estão consignados diretamente na Bíblia, mas que nós, católicos, reconhecemos como dignos de fé, pois se é inevitável que se deva seguir alguma tradição, com certeza esta deve ser a Sagrada Tradição daqueles que receberam do próprio Jesus a missão de perpetuar o "Depósito da Fé" e a cumprem em todos os tempos. Eles foram incumbidos por Jesus para expandir toda a Revelação Divina e demais ensinamentos advindos por sugestão do Espírito Santo a todas as gerações ao longo da História

Diante deste horizonte, há que se perguntar se esta sã Tradição possa ter sido corrompida no tempo. Em tempos de grande apostasia, de fato, não é tão difícil se verificar que somam um grande número as pessoas da Igreja que se deixaram afastar da imemorial tradição advinda de Cristo e dos apóstolos. Não caberia, entretanto, afirmar aqui que a Tradição bimilenar da Santa Igreja já não seja possível ser encontrada em seu seio nos tempos atuais, isto seria mais uma inconseqüente suposição, pois se estaria afirmando que Cristo foi incapaz de cumprir sua promessa de que estaria com sua Igreja até a consumação dos tempos. Nesses tempos difíceis de encontrar a verdadeira fé, é pelos consagrados ensinamentos contidos Sagrada Tradição da Igreja Católica que mais eficazmente se visualiza o caminho por onde se deva trilhar em busca do céu 

A questão do Magistério é central para compreendermos a inteira crise na Igreja de hoje, porque os liberais acham que podem tranquilamente varrer 20 séculos de ensinamento Católico substituindo-Os por aquilo que os homens contemporâneos da Igreja derem na veneta. A esse critério poderíamos acrescentar a “inspiração pessoal do Espírito Santo”

Frequentemente temos ouvido essa conversa sobre a diferença entre ensino “pré-conciliar” e ensino “pós-conciliar” no tocante à teologia, moral etc.. O que deve ficar bem claro é que um dado Concílio ou Papa não pode — com garantia divina — erradicar unilateralmente um ensinamento do Magistério da Igreja, o qual foi previamente definido como infalível. Novamente, aqui não é uma questão do que alguém “sente” que o Catolicismo deva ser; muito pelo contrário, o ensinamento Católico infalível é uma questão de fato histórico, completamente independente das “inspirações individuais” de qualquer indivíduo, seja ele, papa, cardeal, bispo, padre ou leigo. Como declara o Papa Pio XII:

“Pois, juntamente com essas sagradas fontes (Escrituras e Tradição), Deus deu o Magistério vivo à sua Igreja, para iluminar e esclarecer aquilo que está contido no Depósito da Fé de forma obscura ou implícita. De fato, o Divino Redentor confiou esse Depósito não a cristãos individualmente, nem a teólogos para ser interpretado de forma autêntica, mas apenas ao Magistério da Igreja” - (Papa Pio XII — Humani Generis)

Vejamos o que nos ensina o grande Santo São Vicente de Lèrins :

“Mas é proveitoso que examinemos com maior diligência essa frase do Apóstolo: “Ó Timóteo, guarda o depósito (da fé), evitando as novidades profanas de palavras”. Este grito é o grito de alguém que sabe e ama. Previa os erros que iam surgir e se doía disso enormemente

Quem é hoje Timóteo senão a Igreja universal em geral, e de modo particular o corpo dos bispos, os quais, em primeiro lugar, devem ter um conhecimento puro da religião cristã e transmiti-lo aos demais?

E que quer dizer “guarda o depósito”? “Está atento, lhe diz, aos ladrões e aos inimigos; para que não suceda que enquanto todos dormem, venham às escondidas a semear o joio em meio do bom grão do trigo que o Filho do homem semeou em seu campo”

“Guarda o depósito”. Mas, o que é um depósito? O depósito é o que te foi confiado, não encontrado por ti, tu o recebeste, não o encontraste com tuas próprias forças. Não é o fruto de teu talento, mas da doutrina; não está reservado para um uso privado, mas, sim, pertence a uma tradição pública. Não saiu de ti, veio a ti. A seu respeito tu não podes comportar-te como se fosses seu autor, mas simplesmente como seu guardião. Não foste tu quem o iniciou: tu é que és seu discípulo. Não te cabe dirigi-lo: teu dever é segui-lo

“Guarda o depósito”, quer dizer, conserva inviolado e sem mancha o talento da fé católica. O que te foi confiado é o que deves guardar junto a ti e transmitir. Recebeste ouro; devolve, pois, ouro. Não posso admitir que substitua uma coisa por outra. Não, tu não podes de maneira despudorada substituir o ouro pelo chumbo, ou tratar de enganar dando bronze em lugar de metal precioso. Quero ouro puro, e não algo que só tenha sua aparência

Ó Timóteo! Ó sacerdote! Ó intérprete das Escrituras! Ó doutor da Igreja! Se a graça divina te deu o talento por engenho, experiência, doutrina, deves ser o Beseleel do Tabernáculo espiritual. Trabalha as pedras preciosas do dogma divino, reúne-as fielmente, adorna-as com sabedoria, acrescenta-lhes esplendor, graça, beleza: que tuas explicações façam que se compreenda com maior clareza o que já se cria de maneira muito obscura. Que as gerações futuras se congratulem de ter compreendido por tua mediação o que seus pais veneravam sem compreender

Entretanto, hás de estar atento para ensinar somente o que aprendeste: não suceda que por buscar dizer a doutrina de sempre de uma maneira nova, acabes por dizer também coisas novas

De tudo o que dizemos, parece evidente que o verdadeiro e autêntico católico é o que ama a verdade de Deus e a Igreja, corpo de Cristo; aquele que não antepõe nada à religião divina e à fé católica – nem a autoridade de um homem, nem o amor, nem o gênio, nem a eloquência, nem a filosofia – mas que, desprezando todas estas coisas e permanecendo solidamente firme na fé, está disposto a admitir e a crer somente o que a Igreja sempre e universalmente acreditou

Sabe que toda doutrina nova e nunca antes ouvida, insinuada por uma só pessoa, fora ou contra a doutrina comum dos fiéis, não tem nada a ver com a religião, e que constitui, antes, uma tentação, instruído especialmente pelas palavras do Apóstolo Paulo: “Pois é conveniente que até haja heresias, para que também os que são de uma virtude provada sejam manifestados entre vós”. Como se dissesse: Deus não extirpa imediatamente os autores de heresias para que os que são de uma virtude provada se manifestem, isto é, para mostrar até que ponto se é tenaz, fiel e constante no amor à fé católica”

São Vicente de Lérins, na obra Comonitório




LITURGIA DO DIA 24 DE ABRIL DE 2014
PRIMEIRA LEITURA (AT 3,11-26)

LEITURA DOS ATOS DOS APÓSTOLOS - Naqueles dias, 11como o paralítico não deixava mais Pedro e João, todo o povo, assombrado, foi correndo para junto deles, no chamado “Pórtico de Salomão”. 12Ao ver isso, Pedro dirigiu-se ao povo: “Israelitas, por que vos es­pantais com o que aconteceu? Por que ficais olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar com nosso próprio poder ou piedade? 13O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos antepassados glorificou o seu servo Jesus. Vós o entre­gastes e o rejeitastes diante de Pilatos, que estava decidido a soltá-lo. 14Vós rejeitastes o Santo e o Justo, e pedistes a libertação para um assassino. 15Vós matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas. 16Graças à fé no nome de Jesus, este Nome acaba de fortalecer este homem que vedes e reconheceis. A fé que vem por meio de Jesus lhe deu perfeita saúde na presença de todos vós. 17E agora, meus irmãos, eu sei que vós agistes por ignorância, assim como vossos chefes. 18Deus, porém, cumpriu desse modo o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer. 19Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados. 20Assim podereis alcançar o tempo do repouso que vem do Senhor. E ele enviará Jesus, o Cristo, que vos foi destinado. 21No entanto, é necessário que o céu o receba, até que se cumpra o tempo da restauração de todas as coisas, conforme disse Deus, nos tempos passados, pela boca de seus santos profetas. 22Com efeito, Moisés afirmou: ‘O Senhor Deus fará surgir, entre vós irmãos, um profeta como eu. Escutai tudo o que ele vos disser. 23Quem não der ouvidos a esse profeta, será eliminado do meio do povo’. 24E todos os profetas que falaram, desde Samuel e seus sucessores, também eles anunciaram estes dias. 25Vós sois filhos dos profetas e da aliança, que Deus fez com vossos pais, quando disse a Abraão: ‘Através da tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra’. 26Após ter ressuscitado o seu servo, Deus o enviou em primeiro lugar a vós, para vos abençoar, na medida em que cada um se converta de suas maldades” - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (SL 8)

 Ó SENHOR, NOSSO DEUS, COMO É GRANDE VOSSO NOME POR TODO O UNIVERSO

— Ó Senhor, nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo! Perguntamos: “Senhor, que é o homem para dele assim vos lembrardes e o tratardes com tanto carinho?”
— Pouco abaixo de Deus o fizestes, coroando-o de glória e esplendor; vós lhe destes poder sobre tudo, vossas obras aos pés lhe pusestes
— As ovelhas, os bois, os rebanhos, todo o gado e as feras da mata; passarinhos e peixes dos mares, todo ser que se move nas águas

EVANGELHO (LC 24,35-48)

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO + SEGUNDO LUCAS - Naquele tempo, 35os discípulos contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. 36Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: “A paz esteja convosco!” 37Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma. 38Mas Jesus disse: “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração? 39Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”. 40E dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés. 41Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos. Então Jesus disse: “Tendes aqui alguma coisa para comer?” 42Deram-lhe um pedaço de peixe assado. 43Ele o tomou e comeu diante deles. 44Depois disse-lhes: “São estas as coisas que vos falei quando ainda estava con­vosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”. 45Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras, 46e lhes disse: “Assim está escrito: o Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia 47e no seu nome, serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. 48Vós sereis testemunhas de tudo isso” - Palavra da Salvação



MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – Hoje, mais uma vez, desejo dizer-Ihes: Eu estou com vocês mesmo nestes dias contur-bados, em que satanás quer destruir tudo o que Eu e Meu Filho Jesus estamos construindo. Ele quer arruinar principalmente as suas almas e afastá-los o mais possível da vida cristã e dos mandamentos que a Igreja os convida a viver. Satanás quer destruir tudo o que é santo em vocês e ao redor de vocês. Por isso, filhinhos, rezem, rezem, rezem para poder compreender tudo o que Deus Ihes concede através das minhas vindas”MENSAGEM DO DIA 25.09.92



São Fidélis (Fiel) de SigmaringaA IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO FIDÉLIS DE SIGMARINGA - O santo de hoje nasceu em Sigmaringa (Alemanha) no século XVI. Seu nome de batismo era Marcos Rei. Era dotado de grande habilidade com os estudos. Marcos era um cristão católico, tornando-se mais tarde um conhecido filósofo e advogado. Porém, havia um chamado que o inquietava: a consagração total a Deus, a vida no ministério sacerdotal. Renunciando a tudo, entrou para a família franciscana, para os Capuchinhos. Enquanto noviço, viveu um grande questionamento: se fora do convento ele não faria mais para Deus, do que dentro da vida religiosa. Buscou então seu mestre de noviciado que, no discernimento, percebeu que era uma tentação. Passado isso, ele se empenhou na busca pela santidade. Seu nome agora se tornou “Fidélis” ou “Fiel’. E buscou ser fiel à vontade de Deus. Estudou Teologia, foi ordenado e enviado à Suíça para uma missão especial com outros irmãos: propagar a Sã Doutrina Católica. São Fidélis dedicou-se totalmente em iluminar as consciências e rechaçar as doutrinas que combatiam a Igreja de Cristo. Depois de uma Santa Missa, com cerca de 45 anos, teve o discernimento de que estava próxima sua partida. Fez uma oração de entrega a Deus e, logo em seguida, foi preso e levado por homens que queriam que ele renunciasse à fé. Fidélis deixou claro que não o faria, e que não temia a morte. Ajoelhou-se e rezou: “Meu Jesus, tende piedade de mim. Santa Maria, Mãe de Deus, assisti-me”. Recebeu várias punhaladas e morreu ali, derramando seu sangue pela Verdade, por amor a Cristo e Sua Igreja. São Fidélis, rogai por nós!




Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by