CATEQUESE DO PADRE MARINKO ,PÁROCO DE MEDJUGORJE

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

CATEQUESE DO PADRE MARINKO ,PÁROCO DE MEDJUGORJE (13/10/11)


Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo!

A 1ª palavra na oração, não deve ser “Senhor, dá-me isto”, mas a 1ª palavra deve ser:
 “Obrigada!” Senhor, te agradeço pela minha vida. Te  agradeço pelas outras pessoas. Cada pessoa aqui, para mim é um dom. Jesus, te agradeço, porque Tu me amas. Te agradeço porque me amas também com as minhas fraquezas.”
“Jesus, também eu Te amo!”
Rezemos juntos: Pai nosso, Ave Maria, Glória, Maria Rainha da PA.



Queridos amigos, agora vos convido um pouco a meditar sobre Medjugorje; a meditar sobre a que nos convida Nossa Senhora aqui.
Para mim, pessoalmente, Medjugorje é um acordar. Nossa Senhora nos está acordando. Isto significa que nós estamos dormindo.
Nós sabemos tantas coisas, ,mas não as colocamos em prática. Nossa Senhora nos acorda e nos convida à conversão. Agora a finalidade de tudo é a paz. Este é o primeiro convite de Nossa Senhora. Tudo a que ela nos guia, deve levar à paz.

Nossa Senhora nos acorda de um esquecimento, porque nos esquecemos. Cada um de nós conhece a Bíblia, o Novo testamento, esta é a Palavra de Jesus, mas nós esquecemos. É porque estas palavras não entraram no profundo do nosso ser. Nossa Senhora aqui nos ensina como fazer para as palavras de Jesus no profundo do nosso ser. Nós escutamos as palavras de Jesus mas há qualquer coisa da qual Jesus nos advertiu. As palavras caem, porque as escutamos, como aquela semente que cai sobre a terra. Se a semente não entra na ter5ra, não há a vida e não produzem frutos. Assim também as palavras: se não entram no profundo do nosso ser não há o processo necessário e não trazem frutos.

 Agora, temos dois momentos em Medjugorje: o acordar e a escola.
 Escola onde Maria nos ensina . Numa mensagem Ela nos disse: “Desejo ensinar-vos como amar!”

Eu direi que Nossa Senhora nos ensina como viver, porque nós não sabemos viver. Nós vivemos somente da nossa existência.

Imaginem que se pode representar esta situação: vivemos como se tivéssemos somente um pé . Quando estamos sobre somente um pé, estamos instáveis. Vivemos somente externamente. Nós curamos somente o exterior do corpo e as coisas materiais, nos esquecendo da interioridade: a alma e o coração.E nos enganamos. Por isso Nossa Senhora disse: “Trabalhem nos vossos corações como vocês trabalham no campo” Então é importante o trabalho sobre o coração.
A exterior do corpo é muito importante, mas o nosso interior é mais importante.. Tudo depende do nosso interior. Os nossos relacionamentos humanos dependem do nosso interior. A felicidade depende do nosso interior. O nosso relacionamento com as coisas difíceis da vida, como a cruz, depende do nosso interior. Dependem de mim. Como é a situação dentro de mim?

Agora: se é importante a higiene do corpo, mais importante ainda é a higiene da alma. Por exemplo: a mão, que é uma coisa externa, se move de dentro. Eu não posso dar-lhe a mão se isto não deseja o meu coração. Eu não posso cumprimentar-te se isto não deseja fazer o meu coração.

Não posso falar com você, não posso falar-te, não posso perdoar-te se isto não deseja o9 meu coração
O meu modo de ver não nasce aqui, mas nasce no meu coração.

Porque você é uma pessoa como te vejo agora? Porque é3s uma pessoa linda ou uma pessoa atraente? Positiva ou negativa? Porque eu te estou pintando daquela cor. Porque o meu modo de ver nasce no meu interior: no amor ou no ódio, na inveja, na alegria, nos sentimentos negativos ou nos sentimentos positivos. Eu te vejo através disto. Então ali nasce o meu modo de ver.

Quantas coisas influenciam o meu modo de ver. Quanto sentimos alguma coisa de negativo de uma pessoa, isto influencia o meu modo de ver; isto obscurece os meus olhos e o meu modo de vê-la. Eu sou, por exemplo,que uma pessoa me disse qualquer coisa de negativo e observo  uma terceira pessoa e encontro esta última, o meu modo de vê-la será influenciado. Precisarei de muito esforço para libertar-me disto.

Recordo-me de um jovem que entrou no Cenáculo para se desintoxicar das drogas e  contou-me que um dia estava sem dinheiro para comprar a droga e se lembrou de sua mãe. Sua mãe naquele momento encontrava-se no hospital. Ele foi até o hospital, recordou-se daquele terço de ouro que ela tinha; pegou-o, foi embora e comprou a droga. Ele naquela mulher, não viu a sua mãe, porque a sua vista estava obscurecida. Vejam como o nosso modo de ver depende do nosso interior.

As nossas palavras não nascem aqui, mas nascem no nosso interior: no amor, no ódio, na paciência, no nervosismo. A palavra é assim como o meu coração. Assim a qualquer momento pronuncio palavras que ofendem ao meu próximo. Ou no entanto, digo uma palavra que eleva e reforça aquela pessoa.

Por exemplo o relacionamento com a cruz. Depende do nosso interior.Podeis imaginar que o peso da cruz depende demim. Porque se aceito a cruz, o peso diminui. Se não aceito a cruz o peso pode até aumentar. Por isto Jesus disse: “ tome a cruz”. Não disse somente “leva a cruz “e sim “toma a cruz”. Aceita a cruz. Abraça a cruz.

Jesus não somente levou a cruz, não a levou de modo passivo até o Calvário.A maneira que carregou a cruz teve inicio no  Horto das Oliveiras, onde Ele disse ao Pai: “Pai desejo cumprir a Vossa vontade!” “Desejo aceitar tudo que me acontecer”Jesus estava decidido. Completamente em paz. Disposto a aceitar a cruz. E Jesus toma a cruz.

Por isto na Missa, no momento da transformação, na 2ª oração Eucaristica dizemos: “Quando voluntariamente tomou a cruz”. Voluntariamente. Porque Jesus tomou a crua.  Por que isto é importante?. Porque quando aceito e tomo a cruz, o seu peso diminui.  A cruz não fica então tão pesada e muda o sentido. A coisa mais importante é compreender o sentido da cruz. Jesus dá sentido à cruz. Por isto S. Paulo disse: “Para os pagãos a cruz é um escândalo, mas para nós é salvação”. Porque Jesus deu um sentido à cruz. Aconteceu a transformação, através Dele. Jesus fez isto com AMOR!

Aceitar a cruz, tomá-la, abraçá-la, dá o sentido. O peso diminui.

Tomamos  o simples  exemplo de um estudante. Se um estudante aceita o seu estudo, descobre a finalidade, ele sabe porque está estudando. ELE TEM UM OBJETIVO ADIANTE E FAZ ISTO COM AMOR. Ele encontrará dificuldades e as superará mais facilmente, porque para ele não é um sacrifício.  Ao contrário, o estudante que não descobre o sentido, que não estuda com prazer, tudo resultará difícil e provavelmente não terminará os estudos. Ainda que o termine, seja porque assim desejam os seus pais, ele não será feliz.

Também eu, como  sacerdote se  não descubro o sentido, não farei  isto com amor,  e me resultará difícil. Estarei mal. Por isto Jesus disse: “Pelo Reino do Céu”. Descobri um sentido superior.

Isto vale também como pais.

Então o peso da cruz diminui se aceito a cruz; se a tomo com amor, se eu descubro o sentido. Vejam como o peso da cruz depende do nosso interior.

A felicidade depende do nosso interior, não das coisas externas . Eu não devo ter coisas particulares ou tantas coisas materiais para ser feliz. Eu estou feliz se dentro de mim est´pa o amor.

Se duas pessoas se amam, descobrem o positivo de um e outro, são felizes com aquilo que possuem, são livres.

Nossa Senhora nos convida a descobrirmos isto. Descobrirmos a importância do interior. Descobrir quanto é importante uma fé forte. Quanto é importante a esperança forte. Quanto é importante o amor forte.

Continua...




*      http://aa.static.facdn.com/v/img/1x1.gif

Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by