PORQUÊ A SANTA MISSA É UM SACRIFÍCIO - LITURGIA DIÁRIA , 16 DE JANEIRO DE 2014

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014


PORQUÊ A SANTA MISSA É UM SACRIFÍCIO
“A Santa Missa é todo o calvário” – São Padre Pio de Pietrelcina

Quando falamos que a missa é o Sacrifício de Cristo na cruz, muitas pessoas não compreendem o significado e a profundidade deste ensinamento. Por Milênios a Igreja e os santos repetiram isso "Missa é sacrifício". É uma pena que o modernismo tenha deixado isso de lado e fazem de conta que não é importante, ou pior: rebaixam o sacrifício de Cristo renovado em cada santa missa, querem a todo custo abrir brechas para introduzir erros na Liturgia como palmas e danças, com o pretexto de que não é "somente" sacrifício (como se isso fosse pouca coisa). Colocarei aqui documentos da Igreja Católica Apostólica Romana, onde veremos que esse mistério é tão profundo que é quase impossível descrever tamanha profundidade. Começo este artigo com uma frase de São Tomas de Aquino"Espero nunca ter ensinado nenhuma verdade que não tenha aprendido de Vós. Se, por ignorância, fiz o contrário, revogo tudo e submeto todos meus escritos ao julgamento da Santa Igreja Romana"

Vamos aos ensinamentos Católicos. Acompanhem. O que é a Santa Missa? Assim diz o Catecismo Romano"A Santa Missa é o sacrifício do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo, oferecido sobre os nossos altares, debaixo das espécies de pão e de vinho, em memória do sacrifício da Cruz" - (Catecismo Maior de São Pio X)

"A principal excelência do santo Sacrifício da Missa consiste em que se deve considerá-lo como essencialmente o mesmo oferecido no Calvário sobre a Cruz, com esta única diferença: que o sacrifício da Cruz foi sangrento e só se realizou uma vez e que nessa única oblação JESUS CRISTO satisfez plenamente por todos os pecados do Mundo; enquanto que o sacrifício do altar é um sacrifício incruento, que se pode renovar uma infinidade de vezes, e que foi instituído para nos aplicar especialmente esta expiação universal que JESUS por nós cumpriu no Calvário. Assim, O SACRIFÍCIO CRUENTO foi o MEIO de nossa REDENÇÃO, e O SACRIFÍCIO INCRUENTO nos proporciona as GRAÇAS da nossa REDENÇÃO" - (São Leonardo de Porto-Maurício. As Excelências da Santa Missa)

"O augusto sacrifício do altar não é, pois, uma pura e simples comemoração da paixão e morte de Jesus Cristo, mas é um verdadeiro e próprio sacrifício, no qual, imolando-se incruentamente, o sumo Sacerdote faz aquilo que fez uma vez sobre a cruz, oferecendo-se todo ao Pai, vítima agradabilíssima" - (Pio XII. Mediator Dei)

Portamos caros irmãos Católicos, o sacrifício da Missa, não é uma "lembrança" da cruz. É o mesmo sacrifício, é como se Cristo se sacrificasse outra vez na cruz por nós. É como se ele morresse novamente, em espiação dos nossos pecados, mas sem sofrimento e sem derramamento de sangue. Você tem noção do quanto isso é importante? E ainda assim você consegue rebaixar tamanho acontecimento, tamanho ensinamento para você poder bater palminha e se sentir mais a vontade na missa? Pare e reflita um pouco sobre estes ensinamentos. No mesmo livro citado acima - As Excelências da Santa Missa São Leonardo de Porto Maurício ensina o que acabei de afirmar, acompanhem:

"Notai, portanto que na Missa não se faz apenas uma representação, uma simples memória da Paixão e Morte do nosso Salvador; mas num sentido realíssimo, o mesmo que se realizou outrora no Calvário aqui se realiza novamente: tanto que se pode dizer, a rigor, que em cada Santa Missa nosso Redentor morre por nós misticamente, sem morrer na realidade, estando ao mesmo tempo vivo e como imolado: Vidi agunum stantem tanquam occisum (Apoc. 5, 6). No santo dia de Natal, a Igreja nos lembra o nascimento do Salvador, mas não é verdade que Ele nasça, ainda, nesse dia. Nos dias da Ascensão e Pentecostes, comemoramos a subida do Senhor JESUS ao Céu e a vinda do ESPÍRITO SANTO, sem que, de modo algum nesses dias o Senhor suba ainda ao Céu, ou o ESPÍRITO SANTO desça visivelmente à Terra. A mesma coisa, porém, não se pode dizer do mistério da Santa Missa, pois aí não é uma simples representação que se faz, mas, sim, o mesmo sacrifício oferecido sobre a Cruz, com efusão de sangue, e que se renova de modo incruento: é o mesmo corpo, o mesmo sangue, o mesmo JESUS, que se imola hoje na Santa Missa. Opus trae Redemptionis exercetur, diz a Santa Igreja" [1]


Bom, o que diz São Leonardo dispensa qualquer esclarecimento. O sacrifício de Cristo na Santa Missa é o MESMO que ocorreu na cruz . O Catecismo cita a palavra 'memorial', mas isso não significa que é uma lembrança do sacrifício da Cruz. Deixemos as palavras da Igreja e da tradição nos ensinar:

“A [celebração da] Eucaristia é memorial no sentido de que torna presente e atual o sacrifício que Cristo ofereceu ao Pai na cruz, uma vez por todas, em favor da humanidade. (...) O sacrifício da cruz e o sacrifício da Eucaristia [a Missa] são um único sacrifício. Idênticos são a vítima e o oferente, diferente é apenas o modo de oferecer: cruento na cruz, incruento na Eucaristia” - (Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, questão 280)


Portanto, quando algum católico afirma que é uma memória somente, como se o sacrifício não ocorresse novamente, ele está em desacordo com os ensinamentos da Igreja, e está somente interpretando erroneamente o diz o catecismo. Assim afirma a Igreja : "Se alguém disse que o sacrifício da Missa é somente de Louvor e ação de graças, ou mera comemoração do sacrifício consumado na cruz, mas que não é propiciatório (...), seja anátema" (D. 1743 e 1753)

A Objeção Modernista : "Missa não é 'só' sacrifício é também louvor e ação de graças" : Primeiro, os modernistas usam a palavra "somente" sacrifício, como se isso fosse pouca coisa, "não é somente isso" dizem. E dizem isso para profanar o santo templo do Senhor. Pois, no pensamento deles, se não há sacrifício em algum momento da Missa podemos bater palmas, dançar, pular, cair no chão. É o que alegam, agora iremos mostrar o quanto são FALSAS estas afirmações

Em primeiro lugar, a missa é INTEIRA, desde o começo até o final: SACRIFÍCIO. Não deixa de ser um só momento, mesmo quando cantamos o 'gloria in excelsis' ou o 'kyrie'. Ela não deixa de ser sacrifício. Colocam - se acentos nas palavras 'louvor' como se esse pequeno louvor nosso (que é pequeno como um grão de areia perto do que Cristo merece), fosse ser comparado com todo o amor que Deus tem por nós na cruz quando morreu por nós e agora quando renova seu sacrifício. O que quero dizer com isso? Quero dizer que NADA neste mundo pode ser comparado com o Sacrifício de Cristo na Cruz, que é o mais perfeito e que mais agrada a Deus! A Afirmação modernista tem um fundo de verdade, até o demônio fala meias palavras verdadeiras e uma mentira no meio. Realmente a Missa tem seus momento de Louvor e ação de graças, mas isso em nenhum momento, em hipótese alguma tira o brilho do Sacrifício de Cristo renovado no altar. O sacrifício não "para de acontecer" para você louvar o Senhor. Portanto é falsa a afirmação descrita acima, pois não existe missa sem sacrifício, mas existe louvor sem missa. Compreende? Ou seja, o alvo, ou o objetivo principal da Santa Missa é o Sacrifício!

A Missa renova misticamente o Sacrifício do Calvário a fim de que em todo o tempo e lugar a Oferta pura e perfeita de Jesus fosse oferecida a Deus em benefício do povo cristão e da humanidade

Por quatro motivos Cristo instituiu a Missa:  1º) Para prestar um culto perfeito e total a Deus, onde se reconhece o Seu domínio sobre tudo, a nossa submissão a Ele e o direito d´Ele sobre as nossas vidas; 2º) Para render graças por tudo o que Ele nos dá e louvá-Lo por sua imensidão e majestade; 3º) Para dar a Deus devida reparação e satisfação à Sua justiça ofendida por nossos pecados e aplacar a Sua ira sobre nós; 4º) Para que alcancemos todo o tipo de graças das quais necessitamos, desde que isso sirva para o nosso bem e não atrapalhe a nossa salvação [2]

Aqui neste link temos o Breve Catecismo da Sagrada Eucaristia e da Santa Missa que traz mais informações sobre este assunto, e é de grande valia. Por que Cristo quis renovar seu Sacrifício na cruz? Agora que já sabemos que a missa é sacrifício, e que este sim é o objetivo principal, ou o centro da Santa Missa. Mais não bastou Cristo morrer na Cruz por nós uma vez? Pra que Ele quis renovar este sacrifício em cada Santa Missa?

Deus nos amou muito quando morreu por nós na Cruz. Assim diz Santo Afonso de Ligório: "Deus não contentou em dar-nos estas belas criaturas. Alem disso, para cativar todo o nosso amor, ele deu-se a nós em todo o seu ser. Deus Pai chegou ao extremo de nos dar seu próprio Filho. (...) Vendo-nos mortos e privados de sua graça, por causa do pecado, o que fez o Eterno Pai? Pelo amor imenso, ou melhor, pelo amor excessivo que nos tinha, mandou seu querido Filho que pagasse por nossos pecados. (...) Inteligência alguma compreenderá o quanto arde este fogo no Coração de Jesus Cristo. Assim como lhe foi mandado sofrer uma morte, do mesmo modo, se lhe tivesse sido ordenado que sofresse mil mortes, ele teria amor bastante para sofrê-las todas" [3]

Ele agora continua falando do sacrifício de Cristo no Capítulo II : "Nosso Salvador, sabendo ter chegado a hora de partir deste mundo, antes de morrer por nós, quis deixar-nos a maior prova possível de seu amor. Foi precisamente este dom do Santíssimo Sacramento. (...) Neste Dom da Eucaristia Cristo quis derramar todas as riquezas do amor que reservava para os homens. Ele quis fazer esse presente aos homens. (...) Diz São Bernardino de Sena que Jesus Cristo, abrasado de amor por nós e não satisfeito de preparar-se para dar sua vida pela nossa salvação, foi constrangido pelo excesso de seu amor a fazer uma obra maior: dar-nos, como alimento o seu próprio corpo" [3]

Estas palavras são fortes e profundas! Como é grande o amor de Cristo por nós! Cristo quis renovar seu sacrifício por nós em cada missa, por que nossos pecados caem em suas costas. Você tem noção ou entendimento desse ensinamento? É ele quem se oferece como VÍTIMA ao Pai novamente, em expiação dos nossos pecados! Sim, Ele morreu por você, e continua se sacrificando na missa em expiação dos teus, e dos meus pecados. Eis por que o mundo ainda subsiste, eis por que Deus parece estar silencioso frente a tantas atrocidades que vemos no mundo de hoje, aborto, homossexualismo, pecados e ofensas a Deus. Tudo isso cai encima de um inocente ainda: Jesus Cristo. Por isso Ele merece ser amado por nós, como nos pediu no Primeiro e maior mandamento: "Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração e de todo teu entendimento" Como é grande o Amor de Deus por nós, a ponto de ser a Vitima inocente ainda para que nós sejamos salvos. Na Missa tudo Lembra o Sacrifício de Cristo . Repito: A Missa Inteira é Sacrifício e não somente na hora da consagração

Depois de todas estas verdades, não entendo como alguém consegue rebaixar a Santa Missa dizendo que não é "só" sacrifício, e assim rebaixar Jesus Cristo nosso Senhor. Posto este artigo para aqueles que insistem em ir contra os ensinamentos da Santa Igreja e querem transformar o Calvário num Culto Protestante, onde se "louva" na base do grito e das palmas. Esse não é louvor que agrada a Deus. O conceito de louvor, de ir até a Igreja para louvar e dizer aleluia, é um Culto Protestante, Missa é outra coisa! - Autora: Daiane. P. de Andrade



FONTES : 1. PORTO-MAURÍCIO, Leonardo. As Excelências da Santa Missa. Conforme a edição romana de 1737 dedicada a S. S. o Papa Clemente XII, p. 6-8 / 2. SÃO PIO V - Breve Catecismo da Sagrada Eucaristia e da Santa Missa / 3. SANTO AFONSO DE LIGÓRIO - A Prática do Amor a Jesus Cristo. 20 ° Edição

LITURGIA DO DIA 16 DE JANEIRO DE 2014


PRIMEIRA LEITURA (1SM 4,1-11)

LEITURA DO PRIMEIRO LIVRO DE SAMUEL - 1Naqueles dias, os filisteus reuniram-se para fazer guerra a Israel. Israel saiu ao encontro dos filisteus, acampando perto de Eben-Ezer, enquanto os filisteus, de sua parte, avançaram até Afec 2e puseram-se em linha de combate diante de Israel. Travada a batalha, Israel foi derrotado pelos filisteus. E morreram naquele combate, em campo aberto, cerca de quatro mil homens. 3O povo voltou ao acampamento e os anciãos de Israel disseram: “Por que fez o Senhor que hoje fôssemos vencidos pelos filisteus? Vamos a Silo buscar a arca da aliança do Senhor para que ela esteja no meio de nós e nos salve das mãos dos nossos inimigos”. 4Então o povo mandou trazer de Silo a arca da aliança do Senhor todo-poderoso, que se senta sobre querubins. Os dois filhos de Eli, Hofni e Fineias, acompanhavam a arca. 5Quando a arca da aliança do Senhor chegou ao acampamento, todo Israel rompeu num grande clamor, que ressoou por toda a terra. 6Os filisteus, ouvindo isso, diziam: “Que gritaria é essa tão grande no campo dos hebreus?” E souberam que a arca do Senhor tinha chegado ao acampamento. 7Os filisteus tiveram medo e disseram: “Deus chegou ao acampamento!” E lamentavam-se: 8“Ai de nós! Porque os hebreus não estavam com essa alegria nem ontem nem anteontem. Ai de nós! Quem nos salvará da mão desses deuses tão poderosos? Foram eles que afligiram o Egito com toda espécie de pragas no deserto. 9Mas coragem, filisteus, portai-vos como homens, para que não vos torneis escravos dos hebreus como eles o foram de vós! Sede homens e combatei! 10Então os filisteus lançaram-se à luta, Israel foi derrotado e cada um fugiu para a sua tenda. O massacre foi grande: do lado de Israel tombaram trinta mil homens. 11A arca de Deus foi capturada e morreram os dois filhos de Eli, Hofni e Fineias - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (SL 43)

LIBERTAI-NOS, SENHOR, PELA VOSSA COMPAIXÃO!

— Porém, agora nos deixastes e humilhastes, já não saís com nossas tropas para a guerra! Vós nos fizestes recuar ante o inimigo, os adversários nos pilharam à vontade

— De nós fizestes o escárnio dos vizinhos, zombaria e gozação dos que nos cercam; para os pagãos somos motivo de anedotas, zombam de nós a sacudir sua cabeça

— Levantai-vos, ó Senhor, por que dormis? Despertai! Não nos deixeis eternamente! Por que nos escondeis a vossa face e esqueceis nossa opressão, nossa miséria?

EVANGELHO (MC 1,40-45)


PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO + SEGUNDO MARCOS - Naquele tempo, 40um leproso chegou perto de Jesus, e de joelhos pediu: “Se queres tens, o poder de curar-me”. 41Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele, e disse: “Eu quero: fica curado!” 42No mesmo instante, a lepra desapareceu, e ele ficou curado. 43Então Jesus o mandou logo embora, 44falando com firmeza: “Não contes nada disso a ninguém! Vai, mostra-te ao sacerdote e oferece, pela tua purificação, o que Moisés ordenou, como prova para eles!” . 45Ele foi e começou a contar e a divulgar muito o fato. Por isso Jesus não podia mais entrar publicamente numa cidade: ficava fora, em lugares desertos. E de toda parte vinham procurá-lo - Palavra da Salvação

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – “Hoje Eu os convido, a todos, para rezarem a fim de que se concretizem os projetos do Senhor a respeito de vocês e, também, todos aqueles que Deus deseja realizar por intermédio de vocês. Ajudem os outros a se converterem, especialmente os que vêm a Medjugorje. Queridos filhos, não permitam que Satanás se aposse dos seus corações, de tal forma que vocês se tornem mais a imagem dele do que a Minha. Eu os convido a rezarem para que posam tornar-se testemunhas da Minha presença. Sem vocês, o Senhor não pode realizar aquilo que deseja. O Senhor deu, a cada um, o livre arbítrio, e vocês estão fazendo uso dele” – MENSAGEM DO DIA 30.01.86

São Bernardo e os companheiros mártiresA IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO BERARDO E COMPANHEIROS MÁRTIRES - Em 1219, São Francisco enviou esses missionários para a Espanha, que estava tomada por mouros. Passaram por Portugal a pé, com dificuldades. Dependendo da Divina Providência, chegaram a Sevilha. Ali começaram a pregar, principalmente como testemunho de vida. Eram 3 sacerdotes e dois irmãos religiosos que incomodaram muitas pessoas ao anunciar o Evangelho. Acompanhado pelo testemunho, teve quem abrisse o coração para Cristo e as conversões começaram a acontecer. Pregaram até para o rei mouro, porque, também ele merecia conhecer a beleza do Santo Evangelho. Porém, anunciar o Evangelho naquele tempo, como nos dias de hoje, envolve riscos e eles foram presos por isso. Por influência do rei mouro, eles foram deportados para Marrocos e, ao chegarem lá, continuaram evangelizando; uma pregação sobre o reino de Deus, sobre o único amor que pode converter. Graças a Deus, devido aos sinais, principalmente àquele tão concreto de Deus, que é a conversão e a mudança da mentalidade, as pessoas começaram a seguir Cristo e a querer o batismo. Mas isso incomodou também o rei mouro que, influenciado por fanáticos, prendeu os cinco franciscanos, depois os açoitou e decapitou. Os santos mártires que, em 1220, foram mortos por causa da verdade, hoje, intercedem por nós. São Francisco, ao saber da morte dos seus filhos espirituais, exultou de alegria, pois eles tinham morrido por amor a Jesus Cristo. São Berardo e companheiros mártires, rogai por nós!



Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by