A MÁ CONFISSÃO E O INFERNO, POR SANTO ANTÔNIO MARIA CLARET - LITURGIA DIÁRIA , 11 DE JANEIRO DE 2014

sábado, 11 de janeiro de 2014




A MÁ CONFISSÃO E  O INFERNO, POR SANTO ANTÔNIO MARIA CLARET

[FONTE : O CAMINHO RETO, POR SANTO ANTÔNIO MARIA CLARET, PÁG. 96, 97, 98 E 99]

Refere-o São Ligório- Conta o Padre Serafim Razzi, que numa cidade da Itália havia uma nobre senhora casada, que era tida por santa. Estando para morrer, recebeu os santos Sacramentos, deixando muito boa fama de sua virtude.

Sua filha rogava continuamente a Deus pelo descanso de sua alma. Um dia, estando a filha em oração, ouviu um horroroso barulho na porta, voltou os olhos e viu a horrível figura dum porco de fogo que lançava de si um fedor insuportável, foi tal seu terror que se teria lançado pela janela abaixo, mas deteve-a uma voz que lhe disse: pare, minha filha, eu sou tua desgraçada mãe, a quem tinham por santa; mas pelos pecados que cometi com teu pai, e que por pejo nunca confessei, Deus me condenou ao inferno; não rogues mais a Deus por mim, porque me dás maior tormento. E dito isto, bramindo, desapareceu

Perguntarás, talvez; amado cristão: É possível que uma alma condenada apareça? A isto responderei que sim; e, para tirar-te de qualquer dúvida, quero explicar-te as razões. Escuta-me, pois, e vamos por partes. Acreditas nas Santas Escrituras e no Credo? De certo, responderás; e, se dissesse que não, dir-te-ia que eras herege. Pois da Escritura e do Credo consta que nossa alma é imortal.

A razão natural nos está clamando que é preciso que sobreviva ao corpo, para que o pecador possa receber de Deus o castigo de seus pecados, que não recebeu, neste suas virtudes; doutro modo Deus, não seria justo. É isto tão evidente que até o mesmo Rousseau, o confessou, dizendo :

¨Posto que não existissem outras provas triunfo do mal e a opressão da virtude cá na terra, isto só  me tiraria qualquer dúvida que dela eu tivesse¨. Também sabes e crês, segundo o Credo, na remissão dos pecados; isto é, que, por muitos pecados que alguém tiver cometido, si se confessa bem deles, lhe ficam todos perdoados; mas se morrer sem ter-se confessado devidamente, basta um só pecado mortal para ficar eternamente condenado. E assim como a ordenada justiça da terra ( que é uma participação da justiça do céu ), tem cárceres e suplícios no purgatório e no inferno; para castigar os que morrerem em pecado, ou não de tudo purificados

Assentados estes princípios, sirvamo-nos dum exemplo. Nunca viste ou ouviste referir que às vezes o juiz ou o tribunal dá sentença de que um dos presos seja exposto à vergonha e outro açoutado nas paragens mais públicas? Nem todos os presos hão de expor à vergonha, nem quando sai aquele o vêm todos os habitantes do mundo, nem todos os daquela cidade por onde é conduzido, senão só alguns

Agora aplica a comparação. Deus Nosso Senhor, Juiz Supremo, e dono absoluto dos vivos e dos mortos, em qualquer hora pode ordenar, e algumas vezes ordenou, que alguns dos encerrados nas masmorras do inferno, para confusão sua, e lição e utilidade nossa, saiam daquele cárcere e apareçam do modo mais conforme ao fim para o qual lhes manda aparecer; e quando aparecem, não é mister que todo o mundo os veja: basta que os vejam alguns, e estes participem aos outros, para que, encarmentado todos em cabeça alheia, ponham grande e especial cuidado em não fazer más confissões, e para que por meio duma confissão geral, acompanhada duma verdadeira dor e propósito firme, emendem as mal feitas, fazendo-as de novo, para não experimentar depois a mesma desgraçada sorte. Este é o fruto e utilidade que deves tirar da leitura deste e outros exemplos – [FONTE : O Caminho Reto, por Santo Antônio Maria Claret, pág. 96, 97, 98 e 99]

 

LITURGIA DO DIA 11 DE JANEIRO DE 2014

PRIMEIRA LEITURA (1JO 5,14-21)

LEITURA DA PRIMEIRA CARTA DE SÃO JOÃO - Caríssimos, 14esta é a confiança que temos no filho de Deus: se lhe pedimos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve. 15E se sabemos que ele nos ouve em tudo o que lhe pedimos, sabemos que possuímos o que havíamos pedido. 16Se alguém vê seu irmão cometer um pecado que não conduz à morte, que ele reze, e Deus lhe dará a vida; isto, se, de fato, o pecado cometido não conduz à morte. Existe um pecado que conduz à morte, mas não é a respeito deste que eu digo que se deve rezar. 17Toda iniquidade é pecado, mas existe pecado que não conduz à morte. 18Sabemos que todo aquele que nasceu de Deus não peca. Aquele que é gerado por Deus o guarda, e o Maligno não o pode atingir. 19Nós sabemos que somos de Deus, ao passo que o mundo inteiro está sob o poder do Maligno. 20Nós sabemos que veio o Filho de Deus e nos deu inteligência para conhecermos aquele que é o Verdadeiro. E nós estamos com o Verdadeiro, no seu Filho Jesus Cristo. Este é o Deus verdadeiro e a Vida eterna. 21Filhinhos, guardai-vos dos ídolos - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (SL 149)

O SENHOR AMA SEU POVO DE VERDADE

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, e o seu louvor na assembleia dos fiéis! Alegre-se Israel em quem o fez, e Sião se rejubile no seu Rei!

— Com danças glorifiquem o seu nome, toquem harpa e tambor em sua honra! Porque, de fato, o Senhor ama seu povo e coroa com vitória os seus humildes

— Exultem os fiéis por sua glória, e cantando se levantem de seus leitos, com louvores do Senhor em sua boca. Eis a glória para todos os seus santos

EVANGELHO (JO 3,22-30)

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO + SEGUNDO JOÃO - Naquele tempo, 22Jesus foi com seus discípulos para a região da Judeia. Permaneceu aí com eles e batizava. 23Também João estava batizando, em Enon, perto de Salim, onde havia muita água. Aí chegavam as pessoas e eram batizadas. 24João ainda não tinha sido posto no cárcere. 25Alguns discípulos de João estavam discutindo com um judeu a respeito da purificação. 26Foram a João e disseram: “Rabi, aquele que estava contigo além do Jordão e do qual tu deste testemunho, agora está batizando e todos vão a ele”. 27João respondeu: “Ninguém pode receber alguma coisa, se não lhe for dada do céu. 28Vós mesmos sois testemunhas daquilo que eu disse: ‘Eu não sou o Messias, mas fui enviado na frente dele’. 29É o noivo que recebe a noiva, mas o amigo, que está presente e o escuta, enche-se de alegria ao ouvir a voz do noivo. Esta é a minha alegria, e ela é completa. 30É necessário que ele cresça e eu diminua” - Palavra da Salvação

 

 
MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – “Hoje quero adverti-los de que Deus deseja enviar-lhes provações: vocês poderão supe-rá-las com a oração. Deus prova vocês nas suas ocupações quotidianas. Por isso, rezem, para que possam superar, em paz, cada prova. De todas as situações mediante as quais Deus prova vocês, saiam mais abertos a Deus com amor!” – MENSAGEM DO DIA 24.08.85

 

São VitalA IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO VITAL - Viveu entre o século VI e VII, foi monge, ermitão na região de Gaza, na Palestina. São Vital vivia o refúgio em Cristo Jesus, na oração e na penitência. Quanto mais alguém se refugia em Deus, sendo monge ou não, vai criando um coração cada vez mais dilatado pelo amor do Senhor. Por isso, vai se tornando pessoa de compaixão, que não julga, não condena; mas vai ao encontro do outro para ser sinal de Deus. São Vital, movido de pelo Espírito [Santo], saiu da Palestina e foi para o Egito, instalando-se em Alexandria. A sociedade daquele tempo sofria com a prostituição, mas São Vital não as julgou, não as condenou nem foi buscar a santidade, pois quem, de fato, busca a santidade, busca assemelhar-se àquele. Falando para as autoridades religiosas do seu tempo, ele disse: “Os publicanos e as meretrizes os precedem”. Jesus falou isso (Mateus, 21) e os santos buscaram ser reflexo dessa misericórdia. Denuncie o pecado, mas, sobretudo, anuncie o amor que redime, que salva. O santo buscava, num período do seu dia, arrecadar fundos e, depois, à noite, ia ao encontro das prostitutas e oferecia o dobro [em dinheiro] apenas pela atenção delas. Ele anunciava Jesus Cristo como em Lucas 15, quando o apóstolo ele demonstra um coração de Deus, como do pastor que é capaz de deixar 99 ovelhas para ir ao encontro daquela que se desgarrou. São Vital, testemunho da misericórdia que nos converte, converteu muitas mulheres, ao ponto delas o ajudarem. Algumas senhoras “piedosas” foram se queixar desse apostolado com o bispo e São Vital foi preso. No entanto, as mulheres que iam se convertendo foram até a autoridade eclesiástica. Os fatos foram apurados e viu-se que era uma injustiça contra o santo. Injustiça maior aconteceu quando, já solto, continuou a evangelizar com este método ousado, mas um homem que comercializava as mulheres, o apunhalou pelas costas. São Vital teve forças ainda de deixar, por escrito, esta verdade que é atual para todos nós. Ao povo de Alexandria e dos demais lugares, ele dizia: “Convertei-vos, não deixais a conversão para amanhã”. Por isso, São Vital chamava à atenção para a conversão e, ao mesmo tempo, para o dia do juízo. São Vital, rogai por nós!

 

 
Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by