NO SOFRIMENTO , SERMOS PERFEITOS IMITADORES DE JESUS E DE MARIA‏ - LITURGIA DIÁRIA , 04 DE NOVEMBRO DE 2014

segunda-feira, 4 de novembro de 2013


NO SOFRIMENTO , SERMOS PERFEITOS IMITADORES DE JESUS E DE MARIA

Obviamente queremos falar da felicidade da alma, e da alma que vive unida a Nosso Senhor Jesus Cristo. Na verdade, os sentidos, amargurados pelos sofrimentos e agruras da vida, não sentirão essa felicidade. Nem, tão pouco, senti-la-ão os que vivem em pecado mortal, ou seja, separados de Jesus
Esta felicidade que a alma sente em sofrer, consiste naquela paz inefável e imperturbável que o espírito conserva mesmo em meio dos maiores sofrimentos . Na definição de Santo Agostinho, a paz é a tranquilidade da ordem. Estamos em ordem com Deus quando fazemos a Sua santíssima vontade . E não cai um cabelo de nossa cabeça sem permissão d'Ele. E para os que amam a Deus, tudo concorre para o bem. Sabendo que tudo vem Deus: ou Ele manda ou permite, ficamos tranquilos. "Deus me deu, Deus me tirou, o que foi do Seu agrado foi feito, seja sempre bendito o Seu nome"! Assim, nos sofrimentos exclama com Jó, a alma que ama a Nosso Senhor Jesus Cristo
Nos santos, a felicidade nos sofrimentos, chegava ao auge, porque pensavam que, sofrendo por amor a Deus, estavam imitando a Nosso Senhor Jesus Cristo. Na verdade, Jesus foi o primeiro a sentir a felicidade de sofrer. Até suspirou pelo momento de sua Paixão: "Com um batismo de sangue tenho de ser batizado e como trago o coração oprimido até não ver isto realizado!" (São Lucas XII, 50). Rejubilava perante a ideia de vingar, com sua Paixão, a honra lesada de seu Pai e contava, um por um, todos os pecadores arrependidos, todos os filhos extraviados, que, um dia, reconduziria a seus pés. E esta alegria fazia Jesus aceitar, de bom grado, as horríveis torturas a que se ia sujeitar. É evidente que mesmo em Jesus, esta alegria não diminuía a agudeza dos sofrimentos . No Horto das Oliveiras exclamou: "Ó Pai, não se faça a minha vontade, mas a vossa". Eis o modelo do verdadeiro cristão
Depois de Jesus, o nosso modelo é também Nossa Senhora . Via o Seu Filho crescer diante dos seus olhos e sabia pelas Sagradas Escrituras que estava destinado a ser, um dia, imolado num patíbulo infame, mergulhado num oceano de opróbrios e amarguras. E aceitou com amor este amargo cálice; bebeu-o com imensa dor, é certo, mas também com perfeita paz do coração e inteira adesão à vontade do Pai celestial .  Mas onde poderia estar em todo este sofrimento, a felicidade? Sim, a Virgem Mãe Imaculada se alegrava em poder, com Jesus e por Jesus, gerar, para a vida da graça e felicidade eterna, milhares e milhares de pecadores
Os santos, portanto, não fizeram outra coisa senão imitar a Jesus e a Maria Santíssima . Levaram o seu amor a Jesus ao ponto de desejarem a cruz e os desprezos com o mesmo afinco com que os mundanos procuram os prazeres.  É claro que este amor da cruz é escândalo e loucura para os mundanos; para os santos, porém, é felicidade e sabedoria
Se vemos o heroísmo dos mártires, também sabemos que as almas que jamais entenderam nem o sentido dos sofrimentos do Salvador nem o fim altíssimo da cruz, abandonam a Jesus e atraiçoam-no na hora do perigo. Por uma fumaça de honra, por uma moeda, por um prazer momentâneo, muitos abandonam a Jesus
Assim, quem não ama verdadeiramente a Jesus, está sempre num perigo pendente de, a qualquer momento, abandonar o Divino Mestre, envergonhar-se da Sua Doutrina . Por exemplo, numa crise e perseguição religiosa, cristãos frios e fracos no amor a Jesus Crucificado, voltam atrás. Ficamos até sem saber explicar como pessoas podem mudar completamente o seu rumo em relação a Doutrina de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas a explicação é a falta de amor a Cristo Crucificado. Assim, o que hoje aparece agradável a tais pessoas,   isto é que deve ser aceito. Terminam forjando argumentos para provar que é certo e santo o que antes provavam que era errado e mau. Infelizmente empregam sua inteligência em tarefa tão inglória!!!
Tudo indica, que, talvez num futuro não longo, teremos a consciência torturada diante de ordens que venham claramente contra os seus ditames. E aí, temos que pedir mais do que nunca os dons do Divino Espírito Santo e a proteção de Nossa Senhora . E uma coisa é certa: Não há perigo de erro quando se segue a Sagrada Tradição também na interpretação das Sagradas Escrituras. Seguir o que a Santa Igreja sempre ensinou e rejeitar as profanas novidades. Oração! Oração! Oração! Penitência! Penitência!Penitência!
Caríssimos, não sou profeta de desgraças; apenas não quero ser cego voluntário. Não estamos em tempos normais; estamos numa crise sem precedentes dentro da Igreja. Há uma autodemolição da Igreja. Não a fumaça de Satanás, mas o próprio penetrou na Igreja. Continuemos, porém,  felizes em poder sofrer por amor a Nosso Senhor Jesus Cristo! Confiança! "Ó pequenino rebanho, tem confiança, eu venci o mundo" disse Jesus. "Por fim, meu Imaculado Coração triunfará" disse Maria Santíssima. Confiança, portanto, e até, alegria porque tudo indica que teremos que sofrer mais ainda por amor a Jesus Cristo. Seremos entregues por nossos próprios pais! 




LITURGIA DO DIA 04 DE NOVEMBRO DE 2013
PRIMEIRA LEITURA (RM 11,29-36)
LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS ROMANOS - Irmãos, 29os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis. 30Outrora, vós fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia, em consequência da desobediência deles. 31Assim são eles agora os desobedientes, para que, em consequência da misericórdia usada convosco, alcancem finalmente misericórdia.32Com efeito, Deus encerrou todos os homens na desobediência, a fim de exercer misericórdia para com todos. 33Ó profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são inescrutáveis os seus juízos e impenetráveis os seus caminhos! 34De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? 35Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa, de maneira a ter direito a uma retribuição? 36Na verdade, tudo é dele, por ele, e para ele. A ele, a glória para sempre. Amém! - Palavra do Senhor
SALMO RESPONSORIAL  (SL 68)
RESPONDEI-ME, Ó SENHOR, PELO VOSSO IMENSO AMOR!

— Pobre de mim, sou infeliz e sofredor! Que vosso auxílio me levante, Senhor Deus! Cantando eu louvarei o vosso nome e agradecido exultarei de alegria!

— Humildes, vede isto e alegrai-vos: o vosso coração reviverá, se procurardes o Senhor continuamente! Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres, e não despreza o clamor de seus cativos

— Sim, Deus virá e salvará Jerusalém, reconstruindo as cidades de Judá, onde os pobres morarão, sendo seus donos. A descendência de seus servos há de herdá-las, e os que amam o santo nome do Senhor dentro delas fixarão sua morada!

EVANGELHO (LC 14,12-14)
PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO † SEGUNDO LUCAS - Naquele tempo, 12dizia Jesus ao chefe dos fariseus que o tinha convidado: “Quando deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos nem teus irmãos nem teus parentes nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa. 13Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. 14Então serás feliz! Porque eles não te podem retribuir. Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos” - Palavra da Salvação






MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE - “Queridos filhos! Hoje EU desejo dar a vocês esperança e alegria. Tudo que está ao seu redor, filhinhos, leva vocês para as coisas mundanas, mas EU desejo guiá-los para um tempo de graça, para que através deste tempo vocês possam ser todos os mais próximos do MEU FILHO, que ELE possa guiá-los para Seu amor e vida eterna, pelos quais todo coração anseia. Vocês filhinhos, rezem e que possa este tempo para vocês um tempo de graça para sua alma. Obrigada por terem respondido ao MEU Chamado” - Mensagem de Nossa Senhora transmitida à vidente Mirjana-Soldo no dia 2 de novembro de 2011



A IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO CARLOS BORROMEU - Carlos, o segundo filho de Gilberto, nasceu em 2 de outubro de 1538. Menino ainda, revelou ótimo talento e uma inteligência rara. Ao lado destas qualidades, manifestou forte inclinação para a vida religiosa, pela piedade e o temor a Deus. Ainda criança, era seu prazer construir altares minúsculos, diante dos quais, em presença dos irmãos e companheiros de idade, imitava as funções sacerdotais que tinha observado na Igreja. O amor à oração e o aborrecimento aos divertimentos profanos, eram sinais mais positivos da vocação sacerdotal. O ano de 1562 veio a Carlos com a graça do sacerdócio. No silêncio da meditação, lançou Carlos planos grandiosos para a reorganização da Igreja Católica. Estes todos se concentraram na ideia de concluir o Concílio de Trento. De fato, era o que a Igreja mais necessitava, como base e fundamento da renovação e consolidação da vida religiosa. Carlos, sem cessar, chamava a atenção do seu tio (que era Cardeal e foi eleito Papa, com o nome de Pio IV) para esta necessidade, reclamada por todos os amigos da Igreja. De fato, o Concílio se realizou, e Carlos quis ser o primeiro a executar as ordens da nova lei, ainda que por esta obediência tivesse de deixar sua posição para ocupar outra inferior . O Papa Paulo V, canonizou-o em 1610 e fixou-lhe a festa para o dia 04 de novembro . São Carlos Borromeu, rogai por nós!







Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by