"Os santos estão bem vivos!", por Irmã Emmanuel

terça-feira, 29 de outubro de 2013


Queridos irmãos, queridas irmãs, a paz!
Conta-nos a Irmã Emmanuel, em seu último boletim:
A irmã Briege McKenna deu-nos a alegria de vir passar alguns dias em Medjugorje. Na última noite, como era a festa de Santa Teresinha, contou-nos um fato muito tocante que pode ajudar-nos a aproveitar melhor a ajuda do Céu, sobretudo porque se aproxima a festa de todos os Santos.
“Um dia”, disse ela, “Jesus falou ao meu coração e disse-me: ‘Vai falar aos padres e aos bispos’. E a minha resposta foi : ‘Senhor, Tu nem penses nisso, eu sou uma simples professora do ensino primário!’ Alguns meses mais tarde, encontrei um padre jesuíta que me disse : ‘Sabes, Briege, o Senhor pôs qualquer coisa no meu coração, para que te convidasse a dar um retiro aos padres’. Respondi-lhe: ‘Não se trata de mim, o senhor deve ter ouvido mal; eu ensino no primário’. ‘Não te inquietes’, respondeu ele, ‘porque esses padres são como crianças, são muito abertos e carismáticos’.
Animei esse retiro, para cerca de 60 padres, sem ele, porque na manhã do dia seguinte ele foi hospitalizado. Nunca na minha vida tinha estado diante de padres. Então, rezei a Santa Teresinha e, resumindo: o retiro foi muito abençoado.
Algum tempo mais tarde um bispo da Califórnia, que tinha tido conhecimento desse retiro, convidou-me a pregar outro em San Diego. Sentia-me mais confiante, porque o Senhor tinha trabalhado bem quando do primeiro retiro. Logo que cheguei a este segundo retiro, o trapista responsável fez-me esta confidência : ‘Estão 50 padres de paróquia neste retiro, mas não queriam estar aqui. O bispo forçou-os a vir e estão muito zangados por ser uma irmãzinha que vem. Vão desfazê-la’. Tive então um combate interior e disse a Jesus: ‘Não fui eu que me auto-convidei para vir aqui, foste Tu que me trouxeste, faz qualquer coisa!’
Na manhã do retiro esperava-me uma surpresa: esse irmão trapista teve de se ausentar e confiou-me todas as conferências! Passaram pela minha memória todos os pensamentos horríveis que estes padres tinham sobre mim. Tendo-me levantado muito cedo, tinha já rezado durante várias horas. Lembrando-me de que havia uma estátua de santa Teresinha na gruta do campus, comprei para ela a vela mais grossa que encontrei e fui rezar-lhe: ‘Escuta, santa Teresa, animar este retiro é para mim pior do que ir para a arena dos leões! Se fazes favor, vem comigo e ajuda-me a falar a estes padres!’
Quando entrei na sala de conferência, todos os padres tinham os braços cruzados. Toda a sua atitude mostrava que eles não estavam nada contentes por se encontrarem lá. Que importa!
Comecei a minha primeira conferência. Dei três conferências nesse dia e compreendi que os tinha conquistado, porque já se podia ver neles uma transformação.
Após o jantar, voltei à gruta munida doutra vela que acendi diante de Santa Teresa: ‘Quero verdadeiramente agradecer-te por teres estado comigo hoje’, disse-lhe.
Um pouco mais tarde, encontrei um ‘Monsenhor’ irlandês, que me disse : ‘Nunca na minha vida me sentei para escutar uma freira, eu estava cheio de ressentimento. Sabes, esta manhã tu disseste-nos que fechássemos os olhos, mas eu não os fechei; baixei a cabeça durante um momento, depois levantei os olhos para ver o que tu fazias’.
Depois, perguntou-me: ‘Tens uma devoção particular a Santa Teresa? Sabes, eu não sou do gênero de ter visões, mas santa Teresa estava em pé ao teu lado, na nossa frente, quando tu nos falavas, e percebi que ela estava lá para te ajudar’.

E a Ir. Briege continuou :
“Isto ensinou-me muito sobre os santos! Conto com frequência esta história aos pais quando escolhem um nome para o seu filho. Digo-lhes: ‘Pedi a esse santo que dê ao vosso filho os seus próprios dons, de modo que o vosso filho possa continuar a glorificar Jesus da mesma maneira que o santo O glorificou’.
Quando tendes o nome de um santo, esse santo gosta muito de vos acompanhar, ajuda-vos a realizar o que deveis fazer na vossa vida para serdes santos. Quando convidamos os santos, eles vêm e acompanham-nos!’”
Este testemunho da Ir. Briege, entre tantos outros de que ela tem o segredo, corrobora o convite da Gospa a ler a vida dos santos e a rezar-lhes. No plano espiritual, a maior parte dos católicos passam ao lado de imensas graças que lhes são oferecidas pelos eleitos do Céu. Também, antes da festa de Todos os santos, em vez de colecionar as abóboras, mergulhemos na vida de um santo e peçamos-lhe que venha em nosso auxílio, que seja nosso santo patrono. Não se trata, bem entendido, de esperar a visão de um santo como a que teve este bispo, mas podemos ter a certeza da resposta eficaz desse santo, porque no céu, os anjos e os santos nos amam com o amor de Deus.
Ir Emmanuel +
Fonte: “Enfants de Medjugorje”, site www.enfantsdemedjugorje.fr   
E-mail: gospa.fr@gmail.com

Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by