UMA MORTE CONTÍNUA NO INFERNO - LITURGIA DIÁRIA , 19 DE SETEMBRO DE 2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

UMA MORTE CONTÍNUA NO INFERNO
Sicut oves in inferno positi sunt; mors depascet eos — “Como ovelhas são postos no inferno; e eles serão pasto na morte” (Ps. 48, 15)


Sumário : O QUE OS PECADORES MAIS RECEIAM NA TERRA É A MORTE, MAS NO INFERNO SERÁ A MORTE O QUE MAIS DESEJARÃO E NUNCA OBTERÃO . Ali a morte fará seu repasto nos condenados; mata-os a todos os instantes, mas deixa-lhes a vida para continuar eternamente a infligir-lhes o mesmo tormento. Se quisermos evitar tamanha desgraça, lembremo-nos freqüentes vezes da eternidade no tempo de vida que nos resta, e meditemos nestas duas palavras: Sempre! Nunca! Quantos grandes pecadores se converteram por meio desta meditação e são agora grandes Santos no céu!

I. Nesta vida a morte é para os pecadores a coisa mais temida; mas no inferno será a mais desejada . “Eles procurarão a morte”, diz São João, “e não a encontrarão; desejarão morrer, e a morte fugirá deles.” (1) Por isso escreve São Jerônimo : “Ó morte, quão doce serias para aqueles que outrora a acharam amaríssima!” Diz Davi que a morte fará o seu repasto nos condenados: Mors depascet eos. Destas palavras São Bernardo dá a seguinte explicação: A ovelha, quando anda pastando, come apenas a verdura da erva, deixando as raízes; é assim que a morte trata os condenados: mata-os a todos os instantes, mas deixa-lhes a vida para continuar eternamente a matá-los. De sorte que, conclui São Gregório , o condenado morre a todos os momentos sem nunca morrer: Flammis ultricibus traditus, semper morietur

Quando alguém agoniza no meio de sofrimentos, todos têm compaixão dele. Se ao menos o condenado tivesse uma pessoa que se compadecesse! Mas não; o miserável morre de dor a todos os instantes e nunca haverá quem tenha pena dele. Encerrado numa sombria prisão, o imperador Zenon gritava: Abri por piedade! Como ninguém o atendesse, acharam-no morto de desespero, havendo devorado os próprios braços. Os condenados gritam do fundo do inferno, diz São Cirilo de Alexandria , mas ninguém os irá libertar, ninguém deles se compadecerá. Nemo eripit, nemo compatitur!

E quanto tempo durará este misérrimo estado? Sempre, sempre! Lê-se nos Exercícios espirituais do Padre Segneri que um dia, em Roma, se perguntou ao demônio, na pessoa de um possesso, quanto tempo devia ficar no inferno. Ao que o demônio respondeu com raiva, batendo com a mão numa cadeira: Sempre! Sempre! O espanto foi tão grande, que muitos moços do Seminário Romano que estavam presentes fizeram logo confissão geral e mudaram de vida, feridos por este terrível sermão em duas palavras: Sempre! Sempre!

II. O Bem aventurado João de Ávila converteu uma senhora dizendo-lhe: Minha senhora, pense nestas duas palavras: Sempre! Nunca!  É o que nós também devemos fazer se nos quisermos salvar: meditemos freqüentemente nestas duas palavras: sempre e nunca ; e nos dias de vida que por ventura nos restem, procuremos viver tendo continuamente em vista a nossa eternidade. Quem vive pensando na eternidade, foge das ocasiões do pecado e procura unir-se cada vez mais a Jesus Cristo por meio de orações freqüentes; quem reza, com certeza se salva, e quem não reza, com certeza se condena

Ó meu amadíssimo Jesus, se um dia tiver a desgraça de me condenar, estarei para sempre no fogo do inferno longe e separado de Vós. E ai de mim! Sei com certeza que muitas vezes tenho merecido esse inferno. Mas também sei com certeza que Vós perdoais a quem se arrepende e que livrais do inferno aquele que espera em Vós. Vós mesmo me dais esta certeza: Clamabit ad me... eripiam eum et glorificabo eum (2) — “Chamará por mim... livrá-lo-ei e glorificá-lo-ei”. Apressai-Vos, ó meu Senhor, apressai-Vos a perdoar-me e livrar-me do inferno. Pesa-me, ó meu soberano Bem, pesa-me, acima de todos os males, de Vos haver ofendido. Restitui-me a vossa graça e dai-me o vosso santo amor

Se eu estivesse agora no inferno, não Vos poderia mais amar. Ah, meu Deus! Que tendes feito de mal para que eu Vos odeie? Vós me amastes até morrer por mim; sois digno de amor infinito. Meu Senhor, não permitais que eu me afaste de Vós. Amo-Vos e quero amar-Vos sempre. — Quis me separabit a caritate Christi? (3) — “Quem me separará do amor de Cristo?” Meu Jesus, somente o pecado me pode separar de Vós; porém, não o permitais, eu Vô-lo suplico pelo sangue que derramastes por mim; deixai-me antes morrer. Ne permittas me separari a te. — Maria, minha Rainha e minha Mãe, ajudai-me pelas vossas orações; alcançai-me antes a morte, e mil mortes, do que separar-me eu do amor de vosso Filho. (II* 126)

----------
1. Apoc. 9, 6.
2. Ps. 90, 15.
3. Rom. 8, 35.

(LIGÓRIO, SANTO Afonso Maria de... Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano: Tomo III: Desde a Décima Segunda Semana depois de Pentecostes até o fim do ano eclesiástico. Friburgo: Herder & Cia, 1922, p. 123-126)




LITURGIA DO DIA 18/09/2013
 
PRIMEIRA LEITURA: 1º TIMÓTEO 3, 14-16

XXIV SEMANA COMUM - (VERDE - OFÍCIO DO DIA) - LEITURA DA PRIMEIRA CARTA DE SÃO PAULO A TIMÓTIO - Caríssimo, 14escrevo com a esperança de ir ver-te em breve. 15Se tardar, porém, quero que saibas como proceder na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e fundamento da verdade. 16Não pode haver dúvida de que é grande o mistério da piedade: Ele foi manifestado na carne, foi justificado no espírito, contemplado pelos anjos, pregado às nações, acreditado no mundo, exaltado na glória! - Palavra do Senhor


SALMO RESPONSORIAL (110)

REFRÃO: GRANDIOSAS SÃO AS OBRAS DO SENHOR!

1.
 Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração! -R.

2. Que beleza e esplendor são os seus feitos! Sua justiça permanece eternamente! O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas. -R.

3. Ele dá o alimento aos que o temem e jamais esquecerá sua Aliança. Ao seu povo manifesta seu poder, dando a ele a herança das nações. -R.

EVANGELHO: LUCAS 7, 31-35

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO, SEGUNDO LUCAS
- Naquele tempo, disse Jesus: 31“Com quem hei de comparar os homens desta geração? Com quem eles se parecem? 32São como crianças que se sentam nas praças, e se dirigem aos colegas, dizendo: ‘Tocamos flauta para vós e não dançastes; fizemos lamentações e não chorastes!’ 33Pois veio João Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e vós dissestes: ‘Ele está com um demônio!’34Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vós dizeis: ‘Ele é um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos pecadores!’ 35Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos” - Palavra da salvação






MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – “Queridos filhos! Neste tempo de graça convido-os a se tornarem amigos de Jesus. Rezem pela paz em seus corações e trabalhem na conversão pessoal. Filhinhos, somente assim poderão se tornar testemunhas da paz e do amor de Jesus no mundo. Abram-se à oração para que a oração se torne uma necessidade para vocês. Convertam-se, filhinhos, e trabalhem  para que o maior número possível de almas conheça Jesus e Seu amor. Eu estou perto de vocês e os abençôo a todos. Obrigada por terem correspondido a Meu apelo” – MENSAGEM DO DIA 25.02.2002



A IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO JANUÁRIO - A história do santo deste dia se entrelaça com a cidade italiana de Nápoles, onde o corpo e sangue de Januário estão guardados. Este santo viveu no fim do século III e se tornara Bispo de Benevento, cidade próxima a Nápoles . Como cristão estava constantemente se preparando para testemunhar (se preciso com o derramamento do próprio sangue) seu amor ao Senhor, já que naqueles tempos em que a Igreja estava sendo perseguida, não era difícil ser preso, condenado e martirizado pelos inimigos da Verdade. Na função de Bispo foi zeloso, bondoso e sábio, até ser juntamente com seus diáconos, preso e condenado a virar comida dos leões no anfiteatro da cidade de Pozzuoli (a primeira terra italiana que pisou o apóstolo Paulo a caminho de Roma) . Igual ao profeta Daniel e muitos outros, as feras lamberam, mas não avançaram nestes homens protegidos por Jesus. Nesse caso, sob a ordem do terrível imperador Diocleciano (último grande perseguidor), a única solução era a espada manejada pela irracional maldade humana. Foram decapitados. Isto ocorreu no ano 305 . Alguns cristãos, piedosamente, recolheram numa ampola o sangue do Bispo Januário para conservá-lo como preciosa relíquia e seu corpo acabou na Catedral de Nápoles. A partir disso, os napolitanos começaram a venerar o santo como protetor da peste e das erupções do vulcão Vesúvio . Dentre tantos milagres alcançados pela sua intercessão, talvez o maior se deve ao seu sangue,“aquele guardado na ampola”. Acontece que o sangue é exposto na Catedral, no dia da festa de São Januário e o extraordinário é que há séculos, o sangue, durante uma cerimônia, do estado sólido passa para o estado líquido, mudando de cor, de volume e até seu peso duplica. A multidão edificada se manifesta com gritos, enquanto a ciência, que já provou ser sangue humano, silencia quanto a uma explicação para este fato, esclarecido somente pela fé . São Januário, rogai por nós!


Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by