O SILÊNCIO OU A HISTERIA COLETIVA - LITURGIA DIÁRIA , 21 DE SETEMBRO DE 2013

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

O SILÊNCIO OU A HISTERIA COLETIVA

“Digo que, em qualquer tempo e lugar, a iniquidade não tem cabimento; mas os pecados que se cometem na hora da Santa Missa e na proximidade do altar, são pecados que atraem a maldição de Deus” – [São Leonardo de Porto Maurício , livro “As excelências da Santa Missa]

A Igreja Católica não celebra a Santa Missa como se fosse um show para “animar” as pessoas . Como amo a Igreja obedeço sua regras . Então o Concílio ( Vaticano II ) adiciona a advertência : “Por isso, ninguém mais, mesmo que seja sacerdote, ouse, por sua iniciativa, acrescentar, suprimir ou mudar seja o que for em matéria litúrgica” - (Sacrosanctum Concilium nº 22)”





Art. 5 – § 3. É necessário, além disso, que na sua execução não se chegue, sobretudo por parte de quem as orienta, a formas parecidas com o histerismo, a artificialidade, a teatralidade ou o sensacionalismo


Desrespeitar a liturgia, conforme alguns movimentos na Igreja (prefiro não citar nomes) , na Missa “de exorcismo” ou na Missa “carismática” , é tão errado e ilícito quanto a quanto a missa “dos Pampas”, e tão errado e ilícito quanto a “Missa da Terra” onde o povo é sacerdote e onde ofertamos água de coco com curau para serem o corpo e sangue de Cristo” (TL) , tão errado e ilícito quanto a “Missa Afro” que não tem nem na África , tão errado e ilícito quanto a Missa Harry Potter ou a Missa Circo ou a Missa de Halloween , Missa "Toblerone" , Missa "sertaneja" , Missa "crioula" , Missa "crioula" , Missa "do descarrego".....e acreditem !! Todas estas profanações estão em centenas de vídeos na internet , não é invenção da minha fértil imaginação


Oras , Missa é Missa , e todas as graças e milagres se realizam na celebração deste extraordinário mistério . Se Deus cura alguém na Missa , ele não vai curar pelos erros , não será a gritaria, as orações em momento errado, nem a música anti-litúrgica que vai curar alguém


Não há necessidade de orações extra-litúrgicas  para alcançar uma graça desejada, se você assistir piedosamente a Santa Missa já será coberta de todas as graças que o Sacríficio de Cristo pode nos dar


BENTO XVI : “Não precisamos imitar os pentecostais. Uma liturgia participativa é importante, mas uma que não seja sentimental . Hoje é necessário educar o Povo de Deus para o valor do silêncio”



O maior exemplo de primor litúrgico vem das Missas de Roma, celebradas pelo Santo Padre e pelos Cardeais – e aqui não me refiro ao esplendor dos paramentos e das igrejas (que são maravilhosos) , mas ao forte espírito litúrgico sempre presente, com celebrações submersas na mística, na contrição, na sobrenaturalidade da realidade eucarística ; Esperem sentados o dia que em plena Santa Sé o Sumo Pontífice celebrará uma Missa rasgando as rubricas e desobedecendo a identidade litúrgica, o dia em que haverá palmas e gritos em plena Basílica de São Pedro



São Cipriano escreve sobre essa TERRÍVEL GRITARIA : "Haja ordem na palavra e na súplica dos que oram, tranquilos e respeitosos. Pensemos estar na presença de Deus. Sejamos agradáveis aos olhos divinos, a posição do corpo e a moderação da voz. Porque se é próprio do irreverente soltar a voz em altos brados, convém ao respeitoso orar com modéstia... Quando nos reunimos com os irmãos e celebramos com o sacerdote de Deus o sacrifício divino, temos de estar atentos à reverência e à disciplina devidas. Não devemos espalhar a ermo nossas preces com palavras desordenadas, nem lançar a Deus com tumultuoso palavrório ou pedidos, que deveriam ser apresentados com submissão, porque Deus não escuta as palavras e sim o coração... Ana, no Primeiro Livro dos Reis, como figura da Igreja, tem esta atitude, ela que suplicava a Deus não aos gritos, mas silenciosa e modesta, no mais secreto do coração" - (FONTE : Tratado sobre a Oração do Senhor)


“Antes de mais ninguém, o bispo diocesano: de fato, como ‘primeiro dispensador dos mistérios de Deus na Igreja particular que lhe está confiada, ele é o guia, o promotor e o guardião de toda a vida litúrgica” - (Exortação Apostólica Pós-Sinodal  Sacramentum Caritatis de sua Santidade Bento XVI ao Episcopado, ao Clero, às pessoas consagradas e aos fiéis leigos sobre a Eucaristia fonte é ápice da vida e da missão da Igreja, n.º 39)


“Várias intervenções dos Padres sinodais insistiram sobre o valor do silêncio para a recepção da Palavra de Deus na vida dos fiéis. De fato, a palavra pode ser pronunciada e ouvida apenas no silêncio, exterior e interior. O nosso tempo não favorece o recolhimento e, às vezes, fica-se com a impressão de ter medo de se separar, por um só momento, dos instrumentos de comunicação de massa. Por isso, hoje é necessário educar o Povo de Deus para o valor do silêncio. Redescobrir a centralidade da Palavra de Deus na vida da Igreja significa também redescobrir o sentido do recolhimento e da tranquilidade interior. A grande tradição patrística ensina-nos que os mistérios de Cristo estão ligados ao silêncio e só nele é que a Palavra pode encontrar morada em nós, como aconteceu em Maria, mulher indivisivelmente da Palavra e do silêncio. As nossas liturgias devem facilitar esta escuta autêntica: Verbo crescente, verba deficiunt. Que este valor brilhe particularmente na Liturgia da Palavra, que ‘deve ser celebrada de modo a favorecer a meditação’. O silêncio, quando previsto, deve ser considerado ‘como parte da celebração’. Por isso, exorto os Pastores a estimularem os momentos de recolhimento, nos quais, com a ajuda do Espírito Santo, a Palavra de Deus é acolhida no coração” - (Exortação Apostólica Pós-Sinodal Verbum Domini do Santo Padre Bento XVI ao Episcopado, ao Clero, às pessoas consagradas e aos fiéis leigos sobre a Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja, n.° 66)


“De quanto fica dito, compreende-se a grande responsabilidade que têm, sobretudo, os sacerdotes na celebração eucarística, à qual presidem in persona Christi, assegurando um testemunho e um serviço de comunhão não só à comunidade que participa diretamente na celebração, mas também à Igreja universal, sempre mencionada na Eucaristia. Temos a lamentar, infelizmente, que, sobretudo, a partir dos anos da reforma litúrgica pós-conciliar, por um ambíguo sentido de criatividade e adaptação, não faltaram abusos, que foram motivo de sofrimento para muitos. Certa reação contra o ‘formalismo’ levou alguns, especialmente em determinadas regiões, a considerarem não obrigatórias as ‘formas’ escolhidas pela grande tradição litúrgica da Igreja e do seu magistério e a introduzirem inovações não autorizadas e muitas vezes completamente impróprias. Por isso, sinto o dever de fazer um veemente apelo para que as normas litúrgicas sejam observadas, com grande fidelidade, na celebração eucarística. Constituem uma expressão concreta da autêntica eclesialidade da Eucaristia; tal é o seu sentido mais profundo. A liturgia nunca é propriedade privada de alguém, nem do celebrante, nem da comunidade onde são celebrados os santos mistérios. O apóstolo Paulo teve de dirigir palavras ásperas à comunidade de Corinto pelas falhas graves na sua celebração eucarística, que tinham dado origem a divisões (skísmata) e à formação de facções ('airéseis) (cf. 1 Cor 11, 17-34).Atualmente também deveria ser redescoberta e valorizada a obediência às normas litúrgicas como reflexo e testemunho da Igreja, una e universal, que se torna presente em cada celebração da Eucaristia. O sacerdote, que celebra fielmente a Missa segundo as normas litúrgicas, e a comunidade, que às mesmas adere, demonstram de modo silencioso, mas expressivo, o seu amor à Igreja. Precisamente para reforçar este sentido profundo das normas litúrgicas, pedi aos dicastérios competentes da Cúria Romana que preparem, sobre este tema de grande importância, um documento específico, incluindo também referências de caráter jurídico. A ninguém é permitido aviltar este mistério que está confiado às nossas mãos: é demasiado grande para que alguém possa permitir-se de tratá-lo a seu livre  arbítrio, não respeitando o seu caráter sagrado nem a sua dimensão universal” - (Carta Encíclica Ecclesia de Eucharistia, do Sumo Pontífice João Paulo II, n.° 52)


A ZOMBARIA  contra Nosso Senhor Sacramentado já está se extravasando: “Jesus é muito ofendido na Eucaristia pelas múltiplas irreverências cometidas pelos próprios cristãos; pelos sacrilégios, cujo número e malícia causam admiração aos próprios demônios” - (São Pedro Julião Eymard , LIVRO “A Divina Eucaristia” , Vol. 3)



INSTRUÇÃO REDEMPTIONIS SACRAMENTUM - (25 de março de 2004) :

"De forma muito especial, todos procurem, de acordo com seus meios, que o Santíssimo Sacramento da Eucaristia seja defendido de toda irreverência e deformação, e todos os abusos sejam completamente corrigidos. Isto, portanto, é uma tarefa gravíssima para todos e cada um, excluída toda acepção de pessoas, todos estão obrigados a cumprir este trabalho

                                  
Qualquer católico, seja sacerdote, seja diácono, seja fiel leigo, tem direito a expor uma queixa por um abuso litúrgico, ante ao Bispo diocesano e ao Ordinário competente que se lhe equipara em direito, ante à Sé apostólica, em virtude do primado do Romano Pontífice. Convém, sem dúvida, que, na medida do possível, a reclamação ou queixa seja exposta primeiro ao Bispo diocesano. Para isso se faça sempre com veracidade e caridade" (183 e 184)




 LITURGIA DO DIA 21/09/2013
 
PRIMEIRA LEITURA: EFÉSIOS 4, 1-7.11-13

SÃO MATEUS APÓSTOLO E EVANGELISTA - (VERMELHO, GLÓRIA, PREF. DOS APÓSTOLOS - OFÍCIO DA FESTA) - LEITURA DOA CARTA DE SÃO PAULO AOS EFÉSIOS - Irmãos, 1Exorto-vos, pois, - prisioneiro que sou pela causa do Senhor -, que leveis uma vida digna da vocação à qual fostes chamados, 2com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade. 3Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. 4Sede um só corpo e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança. 5Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. 6Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos. 7Mas a cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo, 11A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores, 12para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo, 13até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (18)

REFRÃO: SEU SOM RESSOA E SE ESPALHA EM TODA A TERRA!

1. Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento, a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia! -R.

2. Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz! -R.

EVANGELHO: MATEUS 9, 9-13

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO, SEGUNDO MATEUS - Naquele tempo,9Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus, que estava sentado no posto do pagamento das taxas. Disse-lhe: Segue-me. O homem levantou-se e o seguiu. 10Como Jesus estivesse à mesa na casa desse homem, numerosos publicanos e pecadores vieram e sentaram-se com ele e seus discípulos. 11Vendo isto, os fariseus disseram aos discípulos: "Por que come vosso mestre com os publicanos e com os pecadores?" 12Jesus, ouvindo isto, respondeu-lhes: "Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os doentes. 13Ide e aprendei o que significam estas palavras: Eu quero a misericórdia e não o sacrifício (Os 6,6). Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores" - Palavra da salvação


MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE - “Queridos filhos! Alegrem-se Comigo neste tempo de primavera quando toda a natureza desperta e seus corações ardentemente desejam mudança. Abram-se, filhinhos, e rezem. Não se esqueçam: Eu estou com  vocês e desejo conduzi-los todos a meu Filho, para que Ele lhes conceda o dom do amor sincero a Deus e a tudo quanto dEle procede. Abram-se à oração e peçam a Deus a conversão de seus corações, e tudo o mais Ele vê e providencia. Obrigada por terem correspondido a Meu apelo” – MENSAGEM DO DIA 25.04.2002







A IGREJA CELEBRA HOJE , SÃO MATEUS - A Igreja celebra hoje, de forma especial, a vida de São Mateus apóstolo e evangelista, cujo nome antes da conversão era Levi. Morava e trabalhava como coletor de impostos em Cafarnaum, na Palestina. Quando ouviu a Palavra de Jesus: “Segue-me” deixou tudo imediatamente, pondo de lado a vida ligada ao dinheiro e ao poder para um serviço de perfeita pobreza: a proclamação da mensagem cristã! Mateus era um rico coletor de impostos e respondeu ao chamado do Mestre com entusiasmo. Encontramos no Evangelho de São Lucas a pessoa de Mateus que prepara e convida o Mestre para a grande festa de despedida em sua casa. Assim, uma numerosa multidão de publicanos e outros tantos condenados aos olhos do povo, sentaram-se à mesa com ele e com Àquele que veio, não para os sãos, mas sim para os doentes; não para os justos, mas para os pecadores. Chamando-os à conversão e à vida nova . Por isso tocado pela misericórdia Daquele a quem olhou e amou, no silêncio e com discrição, livrou-se do dinheiro fazendo o bem . É no Evangelho de Mateus que contemplamos mais amplamente trechos referentes ao uso do dinheiro, tais como:“Não ajunteis para vós, tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os destroem.” e ainda:“Não podeis servir a Deus e ao dinheiro . ”Com Judas, porém, ficou o encargo de “caixa” da pequena comunidade apostólica que Jesus formava com os seus. Mateus deixa todo seu dinheiro para seguir a Jesus, e Judas, ao contrário, trai Jesus por trinta moedas! Este apóstolo a quem festejamos hoje com toda a Igreja, cujo significado do nome é Dom de Deus, ficou conhecido no Cristianismo nem tanto pela sua obra missionária no Oriente, mas sim pelo Evangelho que guiado pelo carisma extraordinário da inspiração pôde escrever, entre 80-90 na Síria e Palestina, grande parte da vida e ensinamentos de Jesus. Celebramos também seu martírio que acabou fechando com a palma da vitória o testemunho deste apóstolo, santo e evangelista . São Mateus, rogai por nós!

Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by