A SEITA COMUNISTA E O CATOLICISMO DE ESQUERDA - LITURGIA DIÁRIA , 13 DE MAIO DE 2013

domingo, 12 de maio de 2013


A SEITA COMUNISTA E O CATOLICISMO DE ESQUERDA

“NÃO AJUDAR O SOCIALISMO . TOMAI ADEMAIS SUMO CUIDADO PARA QUE OS FILHOS DA IGREJA CATÓLICA NÃO DÊEM SEU NOME NEM FAÇAM FAVOR NENHUM A ESSA DETESTÁVEL SEITA” - (LEÃO XIII , QUOD APOSTOLICI MUNERIS, NO. 34)



Podemos ainda hoje observar um chamado socialismo cristão, enveredado de “catolicismo” em vários ambientes ligados a Igreja católica no Brasil, mesmo com o descrédito e agonia de um dos principais movimentos como a Teologia da Libertação 

"A Igreja tem rejeitado as ideologias totalitárias e atéias associadas, nos tempos modernos, ao ‘comunismo’ ou ao ‘socialismo’. Além disso, na prática do ‘capitalismo’, ela recusou o individualismo e o primado absoluto da lei do mercado sobre o trabalho humano" -  [CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA, 2425]

"Segundo a ordem estabelecida por Deus, deve haver na sociedade príncipes e vassalos, patrões e proletários, ricos e pobres, sábios e ignorantes, nobres e plebeus, os quais todos, unidos por um laço comum de amor, se ajudam mutuamente para alcançarem o seu fim último no céu e o seu bem-estar moral e material na terra" - (Sua Santidade, o Papa São Pio X. Motu Próprio Fin dalla Prima, de 18 de dezembro de 1903)

Com relativa frequência a gente escuta disparates como esse: "mas os primeiros cristãos tinham tudo em comum, o que significa que viviam numa estrutura social similar ao comunismo". Infelizmente, os chamados "comunistas de sacristia" ainda existem aos bocados; são pessoas que pretendem conciliar o ideal socialista com o cristianismo. Para isto, estão sempre a proclamar a sua "preferência pelos pobres", como forma semi-velada dos seus ideais de esquerda. A teologia sofre com isto, pois que o liberalismo expulsa-lhe todo o sagrado, reputando seu conteúdo supranatural ao nível de construções imaginárias de fundamentalistas religiosos no percurso da história. A figura de Jesus também é deturpada, originando a idéia da suposta discrepância entre o Jesus histórico e o Jesus da Fé. O Cristo real, histórico, se assemelharia a um revolucionário que mais não fez senão pregar a igualdade e lutar em favor dos oprimidos do seu tempo

Há ainda quem diga que o que se vive nas comunidades religiosas, nos conventos e mosteiros, é de mesma natureza que o ideal comunista, o que reafirmaria o caráter cristão da ideologia de Marx


DECRETUM CONTRA COMMUNISMUM , Decreto do Santo Ofício de 1949 :

Deste modo todos os católicos que votarem (é uma espécie de prestar favor) ou se filiarem em partidos comunistas, escreverem livros filo-comunistas, ou revistas estão excluídos dos sacramentos


Os que defenderem, propagarem ou declararem o materialismo dos comunistas também estão excomungados automaticamente

Esse decreto do Santo Ofício de Pio XII, que foi confirmado por João XXIII em 1959, continua válido. Aliás, Pio XII trabalhou pessoalmente contra o comunismo na Itália

Tal condenação do comunismo se soma às condenações feitas por Pio IX, Leão XIII, São Pio X, Pio XI, Pio XII (ele também condenou em outras oportunidades), João XXIII, Paulo VI, Concílio Vaticano II (reiterou as condenações precedentes) e João Paulo II

Faz mais de cem anos que a Igreja Católica condena o comunismo, socialismo e qualquer tipo de materialismo e igualdade material. A pena para os que desobedecem a proibição de ajudar o comunismo (ou suas variantes) sob qualquer aspecto (incluindo a votação nos partidos filo-comunistas) é a excomunhão automática

"Socialismo religioso, socialismo cristão, são termos contraditórios: ninguém pode ao mesmo tempo ser bom católico e socialista verdadeiro"[PAPA PIO XI]


"O socialismo ensina a mesma doutrina marxista que o comunismo. Tem o mesmo objetivo, a Revolução, e quer a mesma organização econômica da sociedade. É materialista, rejeita a Religião, a moral, o direito, Deus, a Igreja, os direitos da família, do indivíduo. Quer que todos os meios de produção estejam nas mãos do Estado, e igualmente toda a educação, todos os transportes, as finanças, e que o Estado seja o soberano senhor de todas as forças da nação. Deseja a supressão da diferença entre as classes sociais. Também para o socialismo, a pessoa existe para o Estado, não o Estado para a pessoa" -  (CF. LEÃO XIII, ENCÍCLICA RERUM NOVARUM, EDIT. VOZES, PP. 5 E 6)


"O Comunismo é o ópio do povo porque adormece os pobres prometendo-lhes algo que nunca lhes pode dar, ou seja, um paraíso terrestre. Mudando apenas uma palavra numa sentença de Lenine: “O Comunismo ensina aqueles que labutam toda a sua vida em pobreza a serem resignados e pacientes neste mundo, e consola-os pelo pensamento de um paraíso terrestre”. Singular espécie de paraíso esse, que é inaugurado pelo morticínio, pelo exílio e pelo confisco; estranha espécie de paraíso esse, que espera estabelecer a fraternidade pregando a luta de classes, e estabelecer a paz praticando a violência. Estranha espécie de paraíso esse que tem de recorrer ao temor e à tirania para impedir que alguém “escape” dele" – [DA OBRA COMUNISMO: O ÓPIO DO POVO, DO VENERÁVEL ARCEBISPO FULTON SHEEN]

Pois bem, os irmãos não nascem nem permanecem todos iguais: uns são fortes, outros débeis; uns inteligentes, outros incapazes; talvez algum seja anormal, e também pode acontecer que se torne indigno. É pois inevitável uma certa desigualdade material, intelectual, moral, numa mesma família (…) Pretender a igualdade absoluta de todos seria o mesmo que pretender idênticas funções a membros diversos do mesmo organismo” – [PAPA SÃO PIO XII , DISCURSO DE 4/4/1953 A CATÓLICOS DE PARÓQUIAS DE S. MARCIANO]

O socialismo, quer se considere como doutrina, quer como fato histórico, ou como ‘ação’, se é verdadeiro socialismo, mesmo depois de se aproximar da verdade e da justiça nos pontos sobreditos, não pode conciliar-se com a doutrina católica, pois concebe a sociedade de modo completamente avesso a verdade cristã – [PAPA PIO XI , QUADRAGESIMO ANNO, NOS. 117 E 120]


"Amados Filhos, provavelmente já tereis ouvido ou lido afirmarem que a Igreja primitiva foi comunista e que as atuais Ordens Religiosas o são . Depois do que dissemos a respeito d marxismo, compreendereis que somente um ignorante ou uma pessoa de má fé pode afirmar uma mostruosidade tal

Mas, mesmo se abstrairmos do marxismo, nem a Igreja primitiva praticou, nem as Ordens Religiosas praticam o comunismo. Vede bem que o essencial do comunismo é a negação do direito de propriedade. Ora, examinemos sob este aspecto a Igreja primitiva. Levadas da vontade de seguir de perto o exemplo do Divino Mestre e realizar os conselhos evangélicos, várias famílias cristãs de Jerusalém resolveram viver no voto de pobreza. Para isto venderam tudo o que tinam e entregaram o dinheiro aos Apóstolos para que com ele fosse mantida a comunidade. Notai bem: os indivíduos desta comunidade renunciavam a seus bens porque queriam. Quem não quisesse viver na pobreza, não precisava. Assim disse São Pedro a Ananias: "Conservando o campo, ele não ficava teu? E vendendo-o, não dependia de ti o que farias com o dinheiro?" (At 5,4)

A Igreja permitia que os que quisessem viver sem possuir nada pessoalmente, o fizessem. Mas, de um lado, isto era livre; de outro, o imóvel ou o dinheiro apurado passava a ser propriedade da comunidade. Ficava pois de pé o direito de propriedade da comunidade; não era negado nem transferido ao Estado

Para desiludir os comunistas utópicos, devemos dizer que a primeira tentativa de realizar o ideal da pobreza não foi bem sucedida. Consumidos os capitais apurados na venda dos imóveis, criou-se em Jerusalém uma situação difícil, e foi preciso as outras comunidades cristãs enviarem periodicamente esmolas para Jerusalém a fim de sustentarem os irmãos que tinham renunciado a seus bens. Verificou-se que o voto de pobreza só é possível junto do voto de castidade, e que o estado de pobreza evangélica não é possível quando há família, mulher e filhos. Para pessoas casadas o caminho da santidade está no trabalho e na reta administração das riquezas temporais. Mais tarde a Igreja retomou a experiência, primeiro com indivíduos isolados, os anacoretas, depois com pequenas comunidades de eremitas, os cenobitas; só depois que raiou a liberdade para o Cristianismo é que dois grandes Santos organizaram a vida de pobreza evangélica aliada à obediência e à castidade: no Oriente, São Basílio; no Ocidente, São Bento. Mas, se o monge renuncia a toda propriedade pessoal, o mosteiro passa a ser o proprietário. Verifica-se o que se dá muitas vezes na família: se os indivíduos não são donos, a família é a proprietária

Vejamos agora o valor que tem a afirmação de que as Ordens Religiosas são comunistas ou socialistas : Ninguém afirmará que as doutrinas filosóficas, sociológicas, teológicas do comunismo se encontram realizadas nas Ordens Religiosas. Tal afirmação é tão absurda, que ninguém a tomaria a sério. Restaria então o tipo de vida econômica das Ordens Religiosas. Perguntamos: o tipo de vida econômica que o comunismo pretende implantar é aquele que as Ordens Religiosas realizam há tantos séculos? Para respondermos com clareza a este absurdo, que no entanto se repete com enfadonha monotonia, vamos analisar um pouco mais de perto o tipo de vida econômica das Ordens Mendicantes. É sabido que são elas que realizam o ideal de pobreza evangélica mais absoluto entre as comunidades religiosas. Verificado que nelas não há sombra do tipo econômico comunista, fica provado que as outras Ordens e Congregações, em que o tipo de pobreza é mais suave, a fortiori não podem ser tachadas de comunistas

Nas Ordens Mendicantes mais rigorosas, não só os Religiosos individualmente nada possuem de próprio, mas nem mesmo a Ordem, as Províncias ou conventos são os titulares das propriedades. Em lugar deles a Santa Sé ou a Diocese são os proprietários formais. A administração dos bens destinados à Ordem, à Província ou ao convento é realizada por pessoas nomeadas pela Santa Sé ou pela Diocese. Mas, se a propriedade não é nominalmente da Ordem, etc., os frutos do patrimônio que existir, ou as esmolas dadas pelos fiéis, se aplicam formalmente à manutenção daquele convento e daquela comunidade para que são destinados. Assim, os Religiosos não têm os ônus da propriedade e de sua administração, caridosamente suportados pela Autoridade Eclesiástica, mas têm as rendas necessárias para se manterem. É a realização da pobreza de Cristo e da fé na Providência. É o "nihil habentes, et omnia possidentes" (sem posses, nós que tudo possuímos) de São Paulo (2 Cor 6,10). Assim, as Ordens Mendicantes são a mais formal refutação do comunismo . Porque:

a) A renúncia às propriedades é uma afirmação clara da existência do direito de propriedade, pois ninguém renuncia seriamente ao que não existe 

b) Cada comunidade e cada Religioso tem o direito de viver dos frutos do patrimônio e das esmolas que tocam ao convento, e que são administrados pela Autoridade Eclesiástica em favor da comunidade, e não arbitrariamente

c) O Religioso renuncia ao direito de propriedade voluntariamente. O comunismo nega este direito e confisca as propriedades violentamente

d) O Religioso abraça a pobreza voluntária para melhor seguir a Nosso Senhor Jesus Cristo e santificar melhor sua alma na esperança da vida eterna. O comunismo diz que destrói a propriedade particular para proporcionar a todos os homens a maior soma de prazeres nesta terra, uma vez que não existe a vida eterna

e) Na realidade, a pobreza voluntária dos Religiosos os leva a maior liberdade no serviço de Deus. O comunismo, prometendo a maior soma de prazeres, realmente tem por fim escravizar os homens, e depois, por meio da fome, obrigá-los à total apostasia de Deus

f) A pobreza voluntária das Ordens Religiosas serve a Deus. O comunismo serve a Satanás

Concluindo , devemos pois dizer que a afirmação de que as Ordens Religiosas realizam o tipo econômico do comunismo é uma verdadeira blasfêmia" - [Carta Pastoral Sobre a Seita Comunista - seus erros, sua ação revolucionária e os deveres dos católicos na hora presente. D. Geraldo de Proença Sigaud, S.V.D. Publicada em 6 de janeiro de 1962 na cidade de Diamantina, MG] 


Além do que já foi manifesto acima como prova da distância abismal que separa a vida religiosa conventual e monástica do torpe ideal socialista, poderíamos ainda juntar a estrutura hierárquica característica destes ambientes religiosos, coisa totalmente avessa à pretensão igualitária dos comunistas. De fato, o que se vive nos mosteiros e conventos, pelo voto de obediência, é a sujeição dos irmãos consagrados aos seus superiores, num harmônico sistema hierárquico que se funda sobre o reconhecimento da desigualdade acidental dos membros

Convém ainda fazer notar que, não apenas a comunidade primitiva ou os ambientes de vida consagradas são estranhos ao comunismo, mas toda a religião católica opõe-se a esta funesta ideologia

Sobre isto, são claríssimas as palavras do Papa Pio XI, também disponíveis na referida carta : "Socialismo religioso, socialismo utópico são termos contraditórios: ninguém pode ser ao mesmo tempo bom católico e verdadeiro socialista" 

"O comunismo é intrinsecamente mau, e não se pode admitir, em campo algum, a colaboração recíproca, por parte de quem quer que pretenda salvar a Civilização Cristã" – [SUA SANTIDADE, O PAPA PIO XI. ENCÍCLICA DIVINI REDEMPTORIS, DE 19 DE MARÇO DE 1937]


Todo fiel católico está proibido sob pena de excomunhão automática de associar-se, votar ou promover de qualquer forma as ideologias marxistas do comunista e socialista . Essa posição da Igreja foi reafirmada por todos os papas que sucederam Pio IX, salvo o papa João Paulo I, que faleceu com um mês de  pontificado.  E portanto essa não é uma “ultrapassada” da Igreja, mas um posicionamento imutável que foi reafirmado pelos romanos pontífices . DIZ O CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO : “O apóstata da fé, o herege ou o cismático incorre em excomunhão latae sententiae, salva a prescrição do cân. 194, § 1, n. 2; além disso, o clérigo pode ser punido”

Assim, caso tenha a contumácia em prosseguir na simpatia, propagação ou apoio da doutrina comunista , saiba que a excomunhão é automática — latae sententiae — e só poderá ser revertida mediante arrependimento e confissão sacramental junto ao Bispo






LITURGIA DO DIA 13 DE MAIO DE 2013
PRIMEIRA LEITURA: ATOS DOS APÓSTOLOS 19, 1-8

VII SEMANA DA PÁSCOA* , (BRANCO, PREFÁCIO DA ASCENSÃO - OFÍCIO DO DIA DA III SEMANA - LEITURA DOS ATOS DOS APÓSTOLOS - 1Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo atravessou as províncias superiores e chegou a Éfeso, onde achou alguns discípulos e indagou deles: 2Recebestes o Espírito Santo, quando abraçastes a fé? Responderam-lhe: Não, nem sequer ouvimos dizer que há um Espírito Santo! 3Então em que batismo fostes batizados?, perguntou Paulo. Disseram: No batismo de João. 4Paulo então replicou: João só dava um batismo de penitência, dizendo ao povo que cresse naquele que havia de vir depois dele, isto é, em Jesus. 5Ouvindo isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus. 6E quando Paulo lhes impôs as mãos, o Espírito Santo desceu sobre eles, e falavam em línguas estranhas e profetizavam. 7Eram ao todo uns doze homens. 8Paulo entrou na sinagoga e falou com desassombro por três meses, disputando e persuadindo-os acerca do Reino de Deus - Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL (67)

REFRÃO : REINOS DA TERRA, CANTAI AO SENHOR


1. Eis que Deus se põe de pé, e os inimigos se dispersam! / Fogem longe de sua face os que odeiam o Senhor! / Como a fumaça se dissipa, assim também os dissipais, + como a cera se derrete, ao contato com o fogo,  / assim pereçam os iníquos ante a face do Senhor!  -R.

2. Mas os justos se alegram na presença do Senhor  / rejubilam satisfeitos e exultam de alegria! / Cantai a Deus, a Deus louvai, cantai um salmo a seu nome! / O seu nome é Senhor: exultai diante dele! -R.

3. Dos órfãos ele é pai, e das viúvas protretor; / é assim o nosso Deus em sua santa habitação. / É o Senhor quem dá abrigo, dá um lar aos deserdados, / quem liberta os prisioneiros e os sacia com fartura. -R.

EVANGELHO: JOÃO 16, 29-33

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO, SEGUNDO JOÃO - Naquele tempo, 29Disseram-lhe os seus discípulos: Eis que agora falas claramente e a tua linguagem já não é figurada e obscura. 30Agora sabemos que conheces todas as coisas e que não necessitas que alguém te pergunte. Por isso, cremos que saíste de Deus. 31Jesus replicou-lhes: Credes agora!... 32Eis que vem a hora, e ela já veio, em que sereis espalhados, cada um para o seu lado, e me deixareis sozinho. Mas não estou só, porque o Pai está comigo. 33Referi-vos essas coisas para que tenhais a paz em mim. No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo - Palavra da salvação






MENSAGEM DE NOSSA SENHORA EM MEDJUGORJE – “Queridos filhos! Neste tempo de graça convido-os a se tornarem amigos de Jesus. Rezem pela paz em seus corações e trabalhem na conversão pessoal. Filhinhos, somente assim poderão se tornar testemunhas da paz e do amor de Jesus no mundo. Abram-se à oração para que a oração se torne uma necessidade para vocês. Convertam-se, filhinhos, e trabalhem  para que o maior número possível de almas conheça Jesus e Seu amor. Eu estou perto de vocês e os abençôo a todos. Obrigada por terem correspondido a Meu apelo” – MENSAGEM DO DIA 25.02.2002


A IGREJA CELEBRA HOJE , NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - Segundo as memórias da Irmã Lúcia, podemos dividir a mensagem de Fátima em três ciclos: Angélico, Mariano e Cordimariano . O Ciclo Angélico se deu em três momentos: quando o anjo se apresentou como o Anjo da Paz, depois como o Anjo de Portugal e, por fim, o Anjo da Eucaristia . Depois das aparições do anjo, no dia 13 de maio de 1917, começa o ciclo Mariano, quando a Santíssima Virgem Maria se apresentou mais brilhante do que o sol a três crianças: Lúcia, 10 anos, modelo de obediência e seus primos Francisco, 9, modelo de adoração e Jacinta, 7, modelo de acolhimento . Na Cova da Iria aconteceram seis aparições de Nossa Senhora do Rosário. A sexta, sendo somente para a Irmã Lúcia, assim como aquelas que ocorreram na Espanha, compondo o Ciclo Cordimariano . Em agosto, devido às perseguições que os Pastorinhos estavam sofrendo por causa da mensagem de Fátima, a Virgem do Rosário não pôde mais aparecer para eles na Cova da Iria. No dia 19 de agosto ela aparece a eles então no Valinhos . Algumas características em todos os ciclos: o mistério da Santíssima Trindade, a reparação, a oração, a oração do Santo Rosário, a conversão, a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria. Enfim, por intermédio dos Pastorinhos, a Virgem de Fátima nos convoca à vivência do Evangelho, centralizado no mistério da Eucaristia. A mensagem de Fátima está a serviço da Boa Nova de Nosso Senhor Jesus Cristo . A Virgem Maria nos convida para vivermos a graça e a misericórdia. A mensagem de Fátima é dirigida ao mundo, por isso, lá é o Altar do Mundo . Expressão do Coração Imaculado de Maria que, no fim, irá triunfar é a jaculatória ensinada por Lúcia: "Ó Meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do Inferno, levai as almas todas para o Céu; socorrei principalmente as que mais precisarem!" . Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

Compartilhe este artigo, evangelize! :

Um comentário:

  1. CRISTIANISMO E SOCIALISMO são antagônicos entre si
    entendo que o cristão busca através do "material"
    (trabalho, educação, profissão), a elevação espiritual.
    Já o comunista ou socialista, busca de imediato o material, não visualiza nada no campo espiritual. Mais
    o cristão participa e deixa participar é solidário; o
    comunista ou socialista é excludente, o partido é o seu deus, o pôvo seu servidor. INFELIZMENTE houve muita distorção no Cristianismo, no meu modesto entender, CRISTO começa a sofrer ainda mais a partir do Concílio de Nicéia, as fraudes criadas por Constantino causam estrago e dano enorme à TRINDADE e a cristandade.
    PAZ E BEM À TODOS

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by