ESTAR EM HARMONIA, RECONCILIADO

terça-feira, 26 de março de 2013




ESTAR EM HARMONIA, RECONCILIADO


Uma diferença de opiniões, ou causas das diversas questões da vida, de aparência ou de qualquer outra coisa, não deve ser motivo para não estarmos em acordo, em harmonia com qualquer pessoa. Na maioria dos casos a causa da discórdia está no coração do homem, na posição interior.
Frei Marinko Sakota

Na passagem de 25 de Maio, Nossa Senhora nos adverte que não estamos em acordo, que na nossa vida existe uma desarmonia, um desacordo:
” Vocês estão batendo à porta do meu coração mas sem esperança e sem oração, no pecado e sem o Sacramento da Reconciliação com Deus”. (  25/05/2011)
Portanto nós batemos, pedimos qualquer coisa a Deus, à Nossa Senhora, desejamos que se realize alguns de nossos determinados desejos, mas em nós existe um desacordo, que impede que se realize a obra de Deus, que destrói tudo.
Por exemplo: rezo a Deus para que me dê a paz. Peço a paz ao meu coração e na minha família, mas não estou disposto ao mesmo tempo, de perdoar alguém. Então em mim, há uma desarmonia. Qualquer coisa que em mim impede a obra de Deus. Deus me perdoa, mas eu não perdoo: não estou em sintonia com Ele. O mesmo acontece quando vou à Missa, escuto a Palavra de Jesus e O recebo na comunhão. Depois da Missa, saio da Igreja e encontro uma pessoa que me ofendeu ou uma pessoa que não gosto muito, que me é cansativa, que não suporto. Vejo-a e viro a cabeça. Não desejo vê-la, nem cumprimentá-la, nem falar com ela, imagina se vou perdoa-la!!! Na Missa recebi Jesus e sigo a mim mesmo. Claramente não me encontro em harmonia com Jesus. Não estou em acordo com os Seus ensinamentos, com o Seu modo de pensar. Escuto a Sua Palavra mas não a sigo. Digo:”Seja feita a Vossa vontade”, mas faço somente a minha. Recebo Jesus somente externamente. Comporto-me como um fariseu no templo.


Decidindo-me pela oração, decido-me pela santidade

Nossa Senhora nos adverte que a causa da desunião é o pecado. Estou no pecado quando não desejo perdoar mas peço a Deus para dar-me a paz. O não perdoar é, portanto, um pecado, porque isto destrói, cria uma divisão com Deus, torna impossível o fluir do Seu amor e da paz em nosso coração. Por isto Nossa Senhora nos convida: “Deixem o pecado e decidam-se pelo caminho de santidade”. Deixem, por esta razão, aquilo que causa em vós, a desunião, o pecado e decidam-se a estar em harmonia com Jesus e com o Seu modo de pensar ( santidade). Neste contexto são compreensíveis a as palavras de Padre Slavko: “nós não podemos de modo algum iniciar a Santa Miss se alguém da comunidade não está disposto a perdoar ou não está disposto a arrepender-se. Porque se nós não nos movermos em direção a isto, então vem posta em questão toda a Celebração”.

Refletindo desta maneira, se destrói o sentido da oração, da Santa Missa, da Adoração, do jejum e de outros atos cristãos. Quando me decido pela oração, pela Santa Missa, ou pela Adoração, decido-me pela santidade, ou seja, por estar em sintonia com Jesus. Olhando Jesus examino a mim mesmo, confronto-me com Ele, pergunto-me se existe um qualquer desacordo entre mim e Ele, entre o meu e o Seu modo de pensar. Depois de ter visto o pecado ( o desacordo), eu peço para remedia-lo.Estes momentos são semelhantes àquele momento no qual Pedro, depois de renegar a Jesus, encontrou-se com Jesus face a face. Então ele chorou amargamente porque viu que não estava em sintonia com Ele.


O exemplo perfeito de estar em sintonia:Jesus

Jesus mesmo é o exemplo de sintonia, de acordo. Ele estava em harmonia com o Pai(“EU e o Pai somos uma só coisa”) e com nós homens. Ele veio semelhante a nós em tudo, exceto no pecado. Era semelhante a nós em tudo, em tudo estava em harmonia conosco, exceto no pecado. Colocou-se entre nós para convidar-nos a ajudar-nos a iniciarmos, a harmonia, a reconciliação com Ele, e através Dele, com o Pai (“Sejam perfeitos como é perfeito o Meu Pai do Céu”)

A oração, a Santa Missa e Adoração, podem acontecer sem que em nós aconteça nada e nós permanecemos igual ao início. Uma coisa semelhante aconteceu aos discípulos de Jesus, que haviam passado três anos com Ele. Haviam deixado tudo para o seguir, viam-No e O escutavam, mas não estavam mudados totalmente, não estavam em harmonia com Ele. Assim Pedro responde a Jesus após o Seu anuncio de que deveria sofrer muito e depois morrer: “Deus te livre disto Senhor! Isto não te acontecerá jamais” Jesus voltou-se e disse a Pedro:”Longe de mim satanás! Isto para você é um escândalo porque não pensas segundo Deus, mas segundo os homens”(Mt 16,22-23). Pedro portanto não estava em sintonia com Jesus, com o Seu modo de pensar. O Pensamento de Pedro e o de Jesus não era uma só coisa. Jesus chamou Pedro de satanás porque naquele momento Pedro estava em sintonia com satanás que cria a desunião, o desacordo, desarmonia em nós e entre nós. Jesus aproveitou aquele episódio para esclarecer os seus discípulos, de como saber se estão em harmonia e sintonia com Ele: “Se alguém de vós vier até mim , quiser me seguir, renunciem a si mesmo, tomem a sua cruz e me sigam...”(Mt16,24).


Maria conservava no seu coração as palavras de Jesus


Nem Maria nem José, jamais cometeram o erro de estarem em desacordo com Deus e a Sua vontade. Assim, para Maria não estava claro em algumas situações a maneira de Deus agir,mas ainda que Ela não entendesse tudo, Ela estava sempre decidida a estar em harmonia e sintonia com Ele:” Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a Sua palavra”. No inicio, não compreendia também no templo:”Filho, porque fizestre isto? Teu pai e eu estávamos aflitos procurando-o...”. Não compreendia mas sentia que desejava estar em sintonia com o pensamento de Jesus:”Sua Mãe guardava todas estas coisas no seu coração”. Ela guardava as palavras de Jesus em Seu coração, entrava sempre mais profundamente no mistério das ações de Deus e procurava assim estar em sintonia com Jesus. Coisa semelhante aconteceu também a José.


Respondemos aos convites de Nossa Senhora?



A oração, a Santa Missa, a Adoração, o jejum e outros atos semelhantes, são um tempo para nos reconciliarmos com Jesus. Naturalmente isto é principalmente com o Sacramento da Reconciliação (da Confissão). Não é sem motivo que Nossa Senhora disse na Suas mensagens, que agora é uma ocasião particular para nos corrigirmos e sintonizar o nosso coração, os nossos pensamentos, os nossos olhares e as nossas posições com aquelas de Jesus.
Para criar verdadeiramente uma sintonia e harmonia, devemos considerar a oração, a Missa, a Confissão, a Adoração e o jejum como uma escola. Este é o tempo de arrependimento da escola do Mestre que nos convida””Aprendam Comigo que sou manso e humilde de coração” e que na última Ceia disse” Vos dou o exemplo para que façam isto também vocês”. Há trinta anos a Rainha da Paz nos convida a esta escola para nos ensinar, como  Mãe , como reconhecer e vencer a desarmonia (o pecado) e ficarmos em sintonia com Ela e com Seu Filho.
Respondemos ao convite de Nossa Senhora? Se respondemos, os outros reconhecem o nosso sempre maior acordo, sintonia com Jesus? De que maneira eles reconhecem? Não seria pelo nosso relacionamento com os outros, entre os irmãos, em direção a Deus e Nossa Senhora?

Fonte: “Glasnik Mira” julho de 2011 –Informações de Medjugorje.
Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by