Em Nome do xxxx, do Filho e do Espírito Santo...

quarta-feira, 24 de outubro de 2012


 Por Karina Perri

Eu, que nunca acreditei muito no Brasil, no que diz respeito há valores, como: justiça, moral, verdade…hoje me sinto feliz, é que pela primeira vez (que me recordo) tivemos brasileiros que honraram os valores citados acima e tomaram uma decisão muito importante para o Brasil e para nós brasileiros.

Até que enfim eu posso dizer e afirmar, (pois até então não tínhamos essa conclusão confirmada pela lei), que o PT formou uma quadrilha e nos roubou, roubou não só dinheiro, mas dignidade, fé, esperança, moral, ética, transparência, paz…mancharam o DNA de uma nação, transformando todos os brasileiros em personagens de uma única e grande quadrilha, até então,  sem punição.

Hoje me sinto de alma lavada, como costumamos dizer, pois através do Supremo Tribunal me senti uma brasileira honrada, digna, porque descobri que ainda há pessoas nesse Brasil que não foram corrompidas e exercem seus papéis com dignidade e coerência. Por meio dessas pessoas pude me sentir ouvida, pois elas disseram em suas análises, em seus votos, coisas que eu sempre desejei falar para os envolvidos no mensalão e, fortaleceram a nossa democracia representativa.

Segue trecho de uma reportagem sobre o mensalão, destaquei alguns trechos, pois acho importante entendermos o que está acontecendo por aqui:

O Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu, ontem, que o esquema do mensalão foi montado por uma quadrilha organizada para comprar votos no Congresso e condenou mais dez réus no processo. Na lista dos condenados por quadrilha estão o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, o publicitário Marcos Valério, seu advogado Rogério Tolentino, seus sócios Cristiano Paz e Ramon Hollerbach, sua ex-diretora financeira Simone Vasconcelos, a ex-presidente do Banco Rural Katia Rabello e o ex-dirigente da instituição José Roberto Salgado.
Barbosa enfatizou que, no mensalão, alguns réus emprestaram dinheiro para outros que não tinham a menor condição de pagá-los para, ao fim, levar à compra de parlamentares. "Usaram dinheiro para a prática de um crime que abala sem dúvida a ordem social. Ou é só o indivíduo que mora no morro e sai atirando loucamente é que abala?", questionou. Ele chamou de "crime horroroso a pecuniarização da vida política". "A prática de crimes por pessoas que usam terno e gravata traz um desassossego maior do que aqueles de pessoas que cometem crimes de sangue", advertiu.
Mendes não apenas concordou com a tese de quadrilha como também fez críticas diretas ao PT. "A motivação política não exclui o crime de quadrilha", afirmou. "Não se resolveu apenas o problema do PT ou das agências (de Valério) SMP&B e DNA, ou do Banco Rural e do governo", completou Mendes. "Houve a conformação de uma engrenagem ilícita que atendeu a todos e a cada um". Criticou ainda o fato de uma agência de publicidade "administrar o caixa criminoso de um partido" e a tese de que o mensalão teria sido um esquema de desvio de verba para campanha. "Na tentativa da desconstrução histórica dos fatos buscou-se a tese do caixa dois para dizer que os crimes não ofenderam a paz pública", apontou. "Não se pode cogitar a manutenção da paz pública quando se tem um partido político corrompendo parlamentares e a máquina do Estado é usada para fins privados, colocando em risco a própria organização social", concluiu Mendes.
Em seguida, Marco Aurélio iniciou o seu voto lembrando que, quando assumiu a Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2006, na época do escândalo do mensalão, criticou a tática de "avestruz" de então presidente Luiz Inácio Lula da Silva de "enterrar a cabeça para deixar o vendaval passar". Ele comparou a quantidade de acusados por quadrilha ao número eleitoral do PT. "Mostraram-se os integrantes afinados, em número sintomático de 13", disse. "Houve uma quadrilha das mais complexas envolvendo os núcleos político, financeiro e publicitário. O entendimento se mostrou perfeito. A sintonia dos integrantes estaria a lembrar a máfia italiana."
Celso de Mello deu um dos votos mais fortes pelas condenações. "O que vejo nesse processo são homens que desconhecem a República e que, atraídos para um projeto de controle de poder, vilipendiaram os signos do Estado democrático de direito", definiu. Para ele, o mensalão revelou "um dos processos mais vergonhosos da história do país", os réus condenados constituem "um grupo de delinquentes que deformou a política" e "as vítimas do crime de quadrilha somos todos nós ao lado do Estado".
Segundo o decano, o julgamento do STF não deve significar uma condenação da política. "Não estamos a condenar políticos, mas sim, autores de crimes."
Ao fim da sessão, Ayres Britto afirmou que a quadrilha do mensalão foi evidente, pois os núcleos se entrelaçaram, cada qual com a sua função. "Quadrilha é algo visceral, vertebrado", concluiu.
Pesquisando na internet sobre o assunto me interessei sobre essa afirmação de Thales Ab’Sáber -  “O PT quer que a sua militância e a sociedade sejam condescendentes com o caso, tentando produzir uma alucinação negativa de que ele não existiu. E isto é grave. Imaginar que medidas que sempre serviram para julgar os outros não devem julgar o próprio PT”. O filósofo destaca que “não é de nenhum modo um mundo de práticas digno dos ideais e proposições políticas criativas e modernizadoras que embalaram o PT no tempo de sua criação e crescimento. Não por acaso, é isto que quer dizer o mensalão: guinada às praticas políticas tradicionais, de modo que o PT se tornou confiável e parte do clube brasileiro do uso particular do Estado, das elites que sempre agiram assim. O mensalão é a instalação do PT na política de direita brasileira”, diz ele.


As afirmações de Thales Ab'Sáber são corroboradas pelo cientista político Fábio Wanderley Reis ao afirmar que “o mensalão só foi possível em decorrência de uma espécie de desvio ideológico, a arrogância produzida por certa autoimagem ideologicamente condicionada, que levou à desqualificação dos outros participantes do jogo parlamentar, considerados burgueses, e à ideia de que o melhor a se fazer era comprar sua lealdade. É um cinismo autorizado, um maquiavelismo de araque, em função de objetivos considerados maiores, com a ideia de que os fins justificam os meios”.
Perigo a vista, e ninguém comenta sobre isso  - Dora Kramer disse para o jornal O Estado de São Paulo em 17-10-2012 - “O PT tergiversa, fala em lançar um manifesto logo após a eleição, mas está matutando como fazer algo mais para marcar posição contra as condenações. O que se diz nas "internas" é que o partido não pode assistir calado às prisões de José Dirceu e José Genoino. Há quem defenda "botar fogo", sem dizer exatamente o que significaria isso. E há quem nutra a esperança de que a presidente Dilma Rousseff assine o indulto dos prisioneiros, desconsiderando o potencial deflagrador de crise entre Poderes desse gesto. Pergunto a ti leitor e eleitor: - É assim que vamos sair dessa sitação?
E para finalizar, veja como o Lula nos trata quando o assunto é o mensalão - "A população não está preocupada com isso [mensalão], o povo está preocupado se o Palmeiras vai cair e se Fernando Haddad vai ganhar" – Lula, ex-presidente da República – Folha de S. Paulo, 08-10-2012.


“O povo é muito inteligente, sabe a diferença das coisas. O povo sabe o que é julgamento e o que é votação. O povo está querendo um prefeito que cuide de sua rua, seu bairro, sua vila, sua cidade. Fora disso o povo não quer saber se tem mensalão, sé é corintiano, se é santista, se é Palmeiras” – Lulaex-presidente da República – Folha de S. Paulo, 08-10-2012.
E é assim que nós vamos vivendo dia após dia nesse país, as vésperas das eleições municipais, onde temos a chance de mostrar que não queremos mais sermos manipulados, comprados, tratados como pessoas que se importa apenas com futebol…eleitor, reflita antes de votar, não jogue seu voto no lixo colocando um partido que forma quadrilha no poder, que nos rouba descaradamente e ainda menti na nossa cara, dizendo que isso é intriga dos tucanos...
Agora foi provado, houve roubo, houve formação de quadrilha e o PT estava envolvido nisso do início ao fim, não há mais dúvidas. Não se deixe enganar por palavras ditas por pessoas que não merecem serem ouvidas.
Mostre o quanto você é inteligente, o quanto você está preocupado com o dinheiro que saí do seu bolso, do seu trabalho todo mês e que vai para as mãos do governo. Não permita colocar o seu dinheiro, a sua saúde, a escola dos seus filhos, nas mãos da máfia, seja qual for. 
Vote consciente!!!
Máfia brasileira – podemos derrota-lá, depende de você, do seu voto!!! Vote na paz pública.

Seja feliz, abraçando sua cruz e, votando com consciência!!!



FONTES - 

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/514761-conjuntura-da-semana
Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by