"EU VIM PARA DIZER AO POVO QUE DEUS EXISTE! DEUS É A VIDA E AQUELES QUE ENCONTRAREM DEUS ENCONTRARÃO A VIDA, ENCONTRARÃO A PAZ!"

terça-feira, 12 de junho de 2012

MARIA SANTÍSSIMA, A SERVA DE DEUS

 Maria santíssima é a serva do Senhor, aquela que na humildade e no silencio coloca-se em disponibilidade para fazer a vontade de Deus, estando a serviço de Deus. Assunta ao Céu, é proclamada a Mãe da Igreja e de todos os povos, pelo seu próprio Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Sempre tive no meu coração a certeza de que quando a Virgem Maria aparece aqui neste mundo, como em Lourdes, em Fátima, está trazendo aos homens uma mensagem de Deus, está a serviço de Deus Pai e de seu Filho Jesus. Como nossa Mãe, deseja proteger-nos dos perigos que corremos, quando nos afastamos de Deus, por isso vem a nós com as suas mensagens, para nos aproximar de Jesus. Intercede por nós e deseja a nossa salvação. Por isso penso que devemos encarar com seriedade todos os seus apelos... Quando ouvi falar de Medjugorje, onde a Virgem que se apresenta como Rainha da Paz traz mensagens a toda a humanidade, desde 1981, senti que algo de sério estava acontecendo... São apelos diários, durante longos anos e isto nunca se viu na história da humanidade:

“Paz! Paz! Paz! Reconciliai-vos com Deus e entre vós! O mundo está à beira de uma catástrofe. Se quiser a salvação deve recuperar a paz, mas a paz, tê-la- ao os homens, se se voltarem para Deus. Digam ao povo: eu vim para dizer ao povo que Deus existe! Deus é a vida e aqueles que encontrarem a Deus encontrarão a vida, encontrarão a paz! “( 25-06-1981) “



MEDJUGORJE: COMO TUDO COMEÇOU...

 Era uma 4ª feira, dia 24 de junho de 1981. O mundo católico celebra nesta data, a solenidade de São João Batista. Duas jovens, de nomes Ivanka e Mirjana, passeavam na encosta da colina do Podbrdo e, ao longo do caminho, colhiam flores silvestres. Ivanka, ao acaso, dirigiu seu olhar para o monte e notou alguma coisa que despachava forte brilho. Fixou melhor o olhar e viu a figura da Santíssima Virgem, e instintivamente exclamou:

  _” Olha, a Gospa ( Senhora), no monte!”
A companheira que estava distraída, chocou-se com a observação de Ivanka e advertiu:

_” Fique quieta! Alguém pode escutar! Você está pensando que Nossa senhora poderia aparecer para nós?”
Ivanka concordou e ambas fora para casa. Quando retornavam, encontraram-se com Milka, que lhes pediu ajuda para arrebanhar umas ovelhas que tinham fugido lá para cima. As duas aceitaram e voltaram pelo mesmo caminho. Ivanka curiosamente olhou para o monte e tornou a dizer, apontando com o dedo:

 “Olhem , lá está outra vez a Gospa!”
Dessa vez, as outras companheiras olharam e viram a aparição: a silhueta, de um cinzento prateado, parece planas sobre uma nuvenzinha, logo acima do chão. Traz no braço direito uma criança. A Senhora lhes acena com as mãos, como a dizer-lhes:

”Aproximem-se!” 
Eis que naquele momento chega outra jovem, amiga delas, de nome Vicka, que aproximando-se do lugar onde estavam as suas amigas, e ao ver também a aparição, ficou tão espantada que tirou os sapatos e desandou a correr em desabalada carreira. Refeita do susto voltou, imaginando que se fosse Nossa Senhora, não haveria motivo para ter medo.
 Passava igualmente pelo mesmo caminho um rapaz, Ivan. As moças o chamaram e apontaram-lhe a visão.Enquanto durou a aparição os jovens permaneceram juntos na encosta do monte, estáticos, sem falar, olhos fixos na visão. Desaparecida a imagem luminosa de Nossa Senhora, retornaram a casa, comentando o episódio extraordinário, com justificada emoção e perplexidade. Não guardaram segredo do acontecido, mas ninguém lhes dava crédito, mesmo porque eram criaturas comuns que nada tinham de singular para merecer a visita de Nossa Senhora.


                                         DIÁLOGO COM NOSSA SENHORA


Ao entardecer do dia seguinte, 25 de junho, Ivanka e Mirjana dirigiram-se para o mesmo local, na esperança de verem novamente a “Gospa”. Acompanhavam-nas Vicka, Ivan, Jacov e Marija, todos de idades próximas, com exceção de Jacov, um garotinho de 10 anos, o mais novo deles.Foram estes os seis videntes, em torno dos quais se desenrolaram e estão a desenrolar-se os acontecimentos sobrenaturais até os dias de hoje. Ao chegarem ao monte da aparição, lá estava a Virgem, envolta em fulgurante claridade, de pé, a alguns centímetros do solo, com os braços estendidos, fazendo sinal para que se aproximassem.

Saíram os seis jovens a correr em velocidade espantosa, como se tivessem asas, em direção à Virgem luminosa, e apesar de passarem por pedras, moitas e espinheiros, nenhum deles teve qualquer escoriação. Perto dela, em meio a uma vibrante comoção, caíram de joelhos e puseram-se a rezar. A Virgem reza com eles o Pai Nosso e o Glória. Tão linda, tão amável, tão próxima que poderiam toca-la se quisessem. Seus traços fisionômicos agora se tornavam nítidos, os cabelos pretos ondulados aparecem sob o véu. Ao redor da cabeça doze estrelas, que nada sustente nem mantém unidas. Os olhos azuis fixavam-nos com profundo afeto.

Ivanka, cuja mãe tinha morrido, havia pouco mais de dois meses, presa de emoção, tomou a apalavra e pergunto à Santíssima Virgem sobre a sua mãe.

_”Está bem, é feliz comigo. Ela é seu anjo no Céu!”, foi a resposta da Virgem.

Perguntaram em seguida se a Senhora voltaria no dia seguinte.

_”Sim, virei!” e olhando-os com doçura, acrescentou:

_“Vão na paz de Deus!”e desapareceu.

                                  O TERCEIRO DIA DA APARIÇÃO...

 No terceiro dia, 26 de junho de 1981, com as notícias das aparições agora acreditadas por muitos, o local em que dignou aparecer a Virgem Santíssima estava tomado de muita gente( estariam no local entre duas a três mil pessoas), quando lá chegaram os jovens videntes. Mal haviam começado a rezar, três relâmpagos se sucederam, quais raios a anunciarem uma tempestade, caindo a uns sessenta metros do local em que Nossa Senhora havia aparecido no dia anterior.

O monte Crnica, de vegetação agreste e escassa, se caracteriza mais pelo solo pedregoso e pelos espinheiros sem conta. Dizem as testemunhas que os jovens, ao dar-se a presença de Nossa Senhora, visível para eles, locomovem-se em direção a Virgem, com tal rapidez e mobilidade que seria de se esperar vê-los tropeçarem ou ferir-se nas pedras e espinhos. Nada disso põem acontece.Nem a menor arranhadura os fere. São como que levados por asas, e por onde passam, não lhes toca a matéria nociva.

Na terceira aparição, como ainda duvidassem da presença real da Virgem Santíssima, levaram água benta e uma das jovens, Vicka, aspergiu a visão dizendo: “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Se és a Mãe de Deus, fica conosco, senão, vai-te embora”. 

Nossa Senhora sorriu e Ivanka perguntou-lhe quem era, o que desejava e por que os havia escolhido, ao que ela respondeu:

_”Eu sou a bem-aventurada Virgem Maria!” 
_”Vim, porque existem aqui muitos cristãos verdadeiros. Desejo estar com vocês para convertê-los e reconciliar a todos”. 
_”Não escolho necessariamente os melhores. Apareci aqui porque desejo estar com os meus fieis. Desejo que o povo de converta e que todos entendam que devem retornar ao bom caminho, enquanto é tempo...”

E se despede afetuosamente:


_” Vão na paz de Deus!”.
 Os jovens acharam Nossa senhora radiante e mais sorridente que no dia anterior. Eles também estavam radiantes, agora não tinham mais dúvidas, não era uma alucinação, mas sim uma presença viva, linda, maravilhosa. A aparição durou entre vinte e trinta minutos e eles acreditaram tratar-se verdadeiramente da mãe de deus. Tudo terminado, a multidão começa a abandonar o local. Marija segue com algumas senhoras.

Ao chegar ao pé do monte, viu novamente Nossa Senhora, acompanhada de uma grande Cruz. Ela chorava e dizia:

_“Paz,paz,paz! Reconciliem-se! Os homens devem reconciliar-se com Deus e entre si! Para isto precisam crer, rezar, jejuar e confessar-se!”.

                                                   O QUARTO DIA... 

No dia 27 de junho de 1981, Nossa Senhora apareceu três vezes aos jovens. Eles fizeram-lhe muitas perguntas, às quais Ela respondeu de boa vontade. A respeito dois sacerdotes disse:

_” Os Sacerdotes creiam firmemente e defendam a fé do povo”

]Mirjana e Jacov pediram-lhe novamente que deixasse algum sinal porque tinha-se difundido o boato de que os jovens eram mentirosos e drogados, ao que Nossa Senhora respondeu:

 _“Não tenham medo de nada”.

À pergunta que eles fizeram, se Ela voltaria, Nossa Senhora inclinando a cabeça, respondeu que sim. Enquanto desciam do Podbrdo, Ela apareceu ainda uma vez e despediu-se dos jovens com as palavras:
_”Adeus meus anjos, vão em paz!”

                                                       QUINTO DIA...

No dia 28 de junho de 1981, desde a madrugada, começou a juntar-se uma grande multidão que provinha de todas as partes. Pelo meio dia já estavam lá cerca de 15.000 pessoas. Naquele mesmo dia, o Pároco, frei Jozo Zovko, interrogou todos os jovens a respeito de tudo que tinham visto nos dias anteriores. Na hora habitual a senhora apareceu denovo.

 Os jovens rezaram com Ela e depois fizeram-lhe algumas perguntas. Vicka perguntou-lhe o que Ela desejava dos sacerdotes, ao que ela respondeu:

_”O povo reze e creia firmemente. Quanto aos Sacerdotes, exorto-os a crer firmemente e ajudar nisto os outros.”

Os jovens perguntaram-lhe se poderia aparecer na Igreja, onde todo povo pudesse vê-la e Ela respondeu:

_” Bem aventurados aqueles que creem sem terem visto”. 



Fonte: Sob o Manto de Maria Rainha da Paz – Maria Virginia Battistoni
Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by