Sábado Santo

sábado, 7 de abril de 2012

Laudes V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio. R. Socorrei-me sem demora. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Hino Chorando vos cantamos um hino de louvor; as faltas perdoai-nos, de todos Redentor! Vencestes o inimigo, morrendo sobre a cruz: marcada em nossas frontes, é o sol que nos conduz. Jamais venha lesar-nos o antigo tentador: lavou-nos no batismo o sangue redentor. Por nós descer quisestes da morte à região: aos pais que aguardavam trouxestes salvação. Vireis no fim dos tempos, Senhor, Juiz e Rei, então recompensando quem segue a vossa lei. Curai nossas feridas, pedimo-vos, Senhor, a vós e ao Pai louvando e ao Espírito de amor. Salmodia Ant. 1 Lamentarão a sua morte como a um filho primogênito, pois foi morto o Inocente, Jesus Cristo, Senhor nosso. Salmo 63(64) – 2Ó Deus, ouvi a minha voz, o meu lamento! * salvai-me a vida do inimigo aterrador! – 3Protegei-me das intrigas dos perversos * e do tumulto dos obreiros da maldade! – 4Eles afiam suas línguas como espadas, * lançam palavras venenosas como flechas, – 5para ferir os inocentes às ocultas * e atingi-los de repente, sem temor. – 6Uns aos outros se encorajam para o mal * e combinam às ocultas, traiçoeiros, – onde pôr as armadilhas preparadas, * comentando entre si: 'Quem nos verá?' – 7Eles tramam e disfarçam os seus crimes. * É um abismo o coração de cada homem! – 8Deus, porém, os ferirá com suas flechas, * e cairão todos feridos, de repente. – 9Sua língua os levará à perdição, * e quem os vir meneará sua cabeça; – 10com temor proclamará a ação de Deus, * e tirará uma lição de sua obra. =11O homem justo há de alegrar-se no Senhor † e junto dele encontrará o seu refúgio,* e os de reto coração triunfarão. – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Ant. Lamentarão a sua morte como a um filho primogênito, pois foi morto o Inocente, Jesus Cristo, Senhor nosso. Ant. 2 Das portas do abismo livrai-me, Senhor! Cântico Is 38,10-14.17-20 – 10Eu dizia: 'É necessário que eu me vá * no apogeu de minha vida e de meus dias; – para a mansão triste dos mortos descerei, * sem viver o que me resta dos meus anos'. =11Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus † sobre a terra dos viventes nunca mais; * nunca mais verei um homem neste mundo!' – 12Minha morada foi à força arrebatada, * desarmada como a tenda de um pastor. – Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida, * mas agora foi cortada a sua trama. – 13Vou me acabando de manhã até à tarde, * passo a noite a gemer até a aurora. – Como um leão que me tritura os ossos todos, * assim eu vou me consumindo dia e noite. – 14O meu grito é semelhante ao da andorinha, * o meu gemido se parece ao da rolinha. – Os meus olhos já se cansam de elevar-se, * de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!' – 17Mas vós livrastes minha vida do sepulcro, * e lançastes para trás os meus pecados. – 18Pois a mansão triste dos mortos não vos louva, * nem a morte poderá agradecer-vos; – para quem desce à sepultura é terminada * a esperança em vosso amor sempre fiel. – 19Só os vivos é que podem vos louvar, * como hoje eu vos louvo agradecido. – O pai há de contar para seus filhos * vossa verdade e vosso amor sempre fiel. =20Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio, † e a vida inteira cantaremos nossos salmos, * agradecendo ao Senhor em sua casa. Ant. Das portas do abismo livrai-me, Senhor! Ant.3 Estive morto e agora vivo: sou o Vivente pelos séculos; tenho as chaves dos abismos e a vitória sobre a morte. Salmo 150 – 1Louvai o Senhor Deus no santuário, * louvai-o no alto céu de seu poder! – 2Louvai-o por seus feitos grandiosos, * louvai-o em sua grandeza majestosa! – 3Louvai-o com o toque da trombeta, * louvai-o com a harpa e com a cítara! – 4Louvai-o com a dança e o tambor, * louvai-o com as cordas e as flautas! – 5Louvai-o com os címbalos sonoros, * louvai-o com os címbalos de júbilo! – Louve a Deus tudo o que vive e que respira, * tudo cante os louvores do Senhor! Ant. Estive morto e agora vivo: sou o Vivente pelos séculos; tenho as chaves dos abismos e a vitória sobre a morte. Leitura breve Os 5,15d–6,2 Eis o que diz o Senhor: Em suas aflições me procurarão. Vinde, voltemos para o Senhor, ele nos feriu e há de tratar-nos, ele nos machucou e há de curar-nos. Em dois dias, nos dará vida, e, ao terceiro dia, há de restaurar-nos, e viveremos em sua presença. Em lugar do responsório se diz: Ant. Jesus Cristo se humilhou e se fez obediente, obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou sobremaneira em sua glória, e deu-lhe o nome mais sublime, muito acima de outro nome. CÂNTICO EVANGÉLICO(BENEDICTUS) Lc 1,68-79 Ant. Salvai-nos, Salvador do universo! Por vossa cruz e vosso sangue nos remistes: ajudai-nos, vos pedimos, nosso Deus! O Messias e seu Precursor –68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, * que a seu povo visitou e libertou; –69 e fez surgir um poderoso Salvador * na casa de Davi, seu servidor, –70 como falara pela boca de seus santos, * os profetas desde os tempos mais antigos, –71 para salvar-nos do poder dos inimigos * e da mão de todos quantos nos odeiam. –72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, * recordando a sua santa Aliança –73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, * de conceder-nos 74 que, libertos do inimigo, = a ele nós sirvamos sem temor † 75 em santidade e em justiça diante dele, * enquanto perdurarem nossos dias. =76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, † pois irás andando à frente do Senhor * para aplainar e preparar os seus caminhos, –77 anunciando ao seu povo a salvação, * que está na remissão de seus pecados; –78 pelo amor do coração de nosso Deus, * Sol nascente que nos veio visitar –79 lá do alto como luz resplandecente * a iluminar a quantos jazem entre as trevas = e na sombra da morte estão sentados † e para dirigir os nossos passos, * guiando-nos no caminho da paz. – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Ant. Salvai-nos, Salvador do universo! Por vossa cruz e vosso sangue nos remistes: ajudai-nos, vos pedimos, nosso Deus! Preces Adoremos com sincera piedade a Cristo, nosso Redentor, que por nós sofreu a Paixão e foi sepultado para ressuscitar ao terceiro dia; e peçamos humildemente: R. Senhor, tende piedade de nós! Cristo, nosso Salvador, que junto à cruz e ao sepulcro quisestes ter presente vossa Mãe dolorosa, – tornai-nos também participantes da vossa Paixão por meio dos sofrimentos da vida. R. Cristo, nosso Senhor, que como grão de trigo caído na terra fizestes germinar para nós o admirável fruto da vida eterna, – dai-nos a graça de morrer para o pecado e viver somente para Deus. R. Cristo, nosso Pastor, que jazendo no sepulcro quisestes vos ocultar da vista de todos, – ensinai-nos a amar nossa vida escondida convosco em Deus Pai. R. Cristo, novo Adão, que descestes ao reino dos mortos para libertar os justos que, desde a origem do mundo, lá estavam encarcerados, – compadecei-vos dos que estão mortos no túmulo de seus pecados, para que, escutando a vossa voz, recuperem a vida. R. Cristo, Filho do Deus vivo, que pelo batismo nos sepultastes convosco, – tornai-nos cada vez mais semelhantes a vós, no mistério da vossa ressurreição, para que vivamos a vida nova da graça. R. (intenções livres) Pai nosso. Oração Pai cheio de bondade, vosso Filho unigênito desceu à mansão dos mortos e dela surgiu vitorioso: concedei aos vossos fiéis, sepultados com ele no batismo, que, pela força de sua ressurreição, participem da vida eterna, com ele. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo. Conclusão da Hora O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna. Amém. Hora Média V. Vinde, ó Deus em meu auxílio. R. Socorrei-me sem demora. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Hino Da vida eterna a coroa dai-nos agora, Jesus, que por nós fostes pregado ao santo lenho da cruz. Rasgando antiga sentença, implantais reino de amor, já não mais somos escravos, se sois de novo o Senhor. Ao Pai e ao Espírito glória, glória a vós, Cristo Jesus, que a vida eterna nos destes pelo triunfo da cruz. Ant. É a paz o seu lugar, é Sião sua morada. Salmodia -- salmodia complementar -- Salmo 26(27) – 1O Senhor é minha luz e salvação; * de quem eu terei medo? – O Senhor é a proteção da minha vida; * perante quem eu tremerei? – 2Quando avançamos malvados contra mim, * querendo devorar-me, – são eles, inimigos e opressores, * que tropeçam e sucumbem. – 3Se os inimigos se acamparem contra mim, * não temerá meu coração; – se contra mim uma batalha estourar, * mesmo assim confiarei. – 4Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, * e é só isto que eu desejo: – habitar no santuário do Senhor * por toda a minha vida; – saborear a suavidade do Senhor * e contemplá-lo no seu templo. – 5Pois um abrigo me dará sob o seu teto * nos dias da desgraça; – no interior de sua tenda há de esconder-me * e proteger-me sobre a rocha. – 6E agora minha fronte se levanta * em meio aos inimigos. – Ofertarei um sacrifício de alegria, * no templo do Senhor. – Cantarei salmos ao Senhor ao som da harpa * e hinos de louvor. – 7Ó Senhor, ouvi a voz do meu apelo, * atendei por compaixão! – 8Meu coração fala convosco confiante, * e os meus olhos vos procuram. – Senhor, é vossa face que eu procuro; * não me escondais a vossa face! – 9 Não afasteis em vossa ira o vosso servo, * sois vós o meu auxílio! – Não me esqueçais nem me deixeis abandonado, * meu Deus e Salvador! – 10Se meu pai e minha mãe me abandonarem, * o Senhor me acolherá! – 11Ensinai-me, ó Senhor, vossos caminhos * e mostrai-me a estrada certa! – Por causa do inimigo, protegei-me,* 12não me entregueis a seus desejos! – Porque falsas testemunhas se ergueram * e vomitam violência. – 13Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver * na terra dos viventes. – 14Espera no Senhor e tem coragem, * espera no Senhor! – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Salmo 29(30) – 2Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, * e não deixastes rir de mim meus inimigos! – 3Senhor, clamei por vós, pedindo ajuda, * e vós, meu Deus, me devolvestes a saúde! – 4Vós tirastes minha alma dos abismos * e me salvastes, quando estava já morrendo! – 5Cantai salmos ao Senhor, povo fiel, * dai-lhe graças e invocai seu santo nome! – 6Pois sua ira dura apenas um momento, * mas sua bondade permanece a vida inteira; – se à tarde vem o pranto visitar-nos, * de manhã nos vem saudar a alegria. – 7Nos momentos mais felizes eu dizia: * 'Jamais hei de sofrer qualquer desgraça!' – 8Honra e poder me concedia a vossa graça, * mas escondestes vossa face e perturbei-me. – 9 Por vós, ó meu Senhor, agora eu clamo, * e imploro a piedade do meu Deus: – 10Que vantagem haverá com minha morte, * e que lucro, se eu descer à sepultura? – Por acaso, pode o pó agradecer-vos * e anunciar vossa leal fidelidade? – 11Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade! * Sede, Senhor, o meu abrigo protetor! – 12Transformastes o meu pranto em uma festa, * meus farrapos, em adornos de alegria, =13para minh'alma vos louvar ao som da harpa † e ao invés de se calar, agradecer-vos: * Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos! – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Salmo 75(76) – 2Em Judá o Senhor Deus é conhecido, * e seu nome é grandioso em Israel. – 3Em Salém ele fixou a sua tenda, * em Sião edificou sua morada. – 4E ali quebrou os arcos e as flechas, * os escudos, as espadas e outras armas. – 5Resplendente e majestoso apareceis * sobre montes de despojos conquistados. =6Despojastes os guerreiros valorosos † que já dormem o seu sono derradeiro, * incapazes de apelar para os seus braços. – 7Ante as vossas ameaças, ó Senhor, * estarreceram-se os caros e os cavalos. – 8Sois terrível, realmente, Senhor Deus! * E quem pode resistir à vossa ira? –9Lá do céu pronunciastes a sentença, * e a terra apavorou-se e emudeceu, –10quando Deus se levantou para julgar * e libertar os oprimidos desta terra. – 11Mesmo a revolta dos mortais vos dará glória, * e os que sobraram do furor vos louvarão. – 12Ao vosso Deus fazei promessas e as cumpri; * vós que o cercais, trazei ofertas ao Terrível; – 13ele esmaga os reis da terra em seu orgulho, * e faz tremer os poderosos deste mundo! – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Ant. É a paz o seu lugar, é Sião sua morada. Leitura breve 1Jo 2,8b-10 As trevas passam e já brilha a luz verdadeira. Aquele que diz estar na luz, mas odeia o seu irmão, ainda está nas trevas. O que ama o seu irmão permanece na luz e não corre perigo de tropeçar. V. O Senhor foi sepultado, foi lacrado seu sepulcro. R. Colocaram os soldados como guarda do seu túmulo. Oração Pai cheio de bondade, vosso Filho unigênito desceu à mansão dos mortos e dela surgiu vitorioso: concedei aos vossos fiéis, sepultados com ele no batismo, que, pela força de sua ressurreição, participem da vida eterna, com ele. Que vive e reina para sempre. Conclusão da Hora V. Bendigamos ao Senhor. R. Demos graças a Deus. Ofício das Leituras V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio. R. Socorrei-me sem demora. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras. Hino Jesus, Senhor supremo, do mundo redentor, na cruz salvastes todos, da morte vencedor! Mantende, suplicamos, em nossos corações, os dons que conquistastes por todas as nações. Cordeiro imaculado, pregado sobre a cruz, lavastes nossas vestes em vosso sangue e luz. Aqueles que lavastes com sangue de Homem-Deus, convosco ressurgidos, levai-os para os céus. Ó povos redimidos, ao Deus do céu louvai, Jesus nos fez, morrendo, um reino para o Pai. Salmodia Ant. 1 Tranqüilo eu adormeço e repouso em vossa paz. Salmo 4 =2Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! † Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição,* atendei-me por piedade e escutai minha oração! – 3Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? * Por que amais a ilusão e procurais a falsidade? – 4Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, * e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece! – 5Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira; * meditai nos vossos leitos e calai o coração! – 6Sacrificai o que é justo, e ao Senhor oferecei-o; * confiai sempre no Senhor, ele é a única esperança! – 7Muitos há que se perguntam: “Quem nos dá felicidade?”* Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face! – 8Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, * do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo. – 9Eu tranqüilo vou deitar-me e na paz logo adormeço, * pois só vós, ó Senhor Deus, dais segurança à minha vida! – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Ant. Tranqüilo eu adormeço e repouso em vossa paz. Ant. 2 Até meu corpo no repouso está tranqüilo. Salmo 15(16) = 1Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! † 2Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor: * nenhum bem eu posso achar fora de vós!” – 3Deus me inspirou uma admirável afeição * pelos santos que habitam sua terra. – 4Multiplicam, no entanto, suas dores * os que correm para os deuses estrangeiros; – seus sacrifícios sangüinários não partilho, * nem seus nomes passarão pelos meus lábios. – 5Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, * meu destino está seguro em vossas mãos! – 6Foi demarcada para mim a melhor terra, * e eu exulto de alegria em minha herança! – 7Eu bendigo o Senhor, que me aconselha, * e até de noite me adverte o coração. – 8Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, * pois se o tenho a meu lado não vacilo. =9Eis por que meu coração está em festa, † minha alma rejubila de alegria, * e até meu corpo no repouso está tranqüilo; – 10pois não haveis de me deixar entregue à morte, * nem vosso amigo conhecer a corrupção. =11Vós me ensinais vosso caminho para a vida; † junto a vós, felicidade sem limites, * delícia eterna e alegria ao vosso lado! – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Ant. Até meu corpo no repouso está tranqüilo. Ant. 3 Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar! Salmo 23(24) – 1Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, * o mundo inteiro com os seres que o povoam; – 2porque ele a tornou firme sobre os mares, * e sobre as águas a mantém inabalável. – 3“Quem subirá até o monte do Senhor, * quem ficará em sua santa habitação?” =4“Quem tem mãos puras e inocente coração, † quem não dirige sua mente para o crime, * nem jura falso para o dano de seu próximo. – 5Sobre este desce a bênção do Senhor * e a recompensa de seu Deus e Salvador”. – 6“É assim a geração dos que o procuram, * e do Deus de Israel buscam a face”. =7“Ó portas, levantai vossos frontões! † Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, * a fim de que o Rei da glória possa entrar!” =8Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” † “É o Senhor, o valoroso, o onipotente, * o Senhor, o poderoso nas batalhas!” =9“Ó portas, levantai vossos frontões! † Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, * a fim de que o Rei da glória possa entrar!” =10Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” † “O Rei da glória é o Senhor onipotente, * o Rei da glória é o Senhor Deus do universo!” Ant. Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar! V. Defendei a minha causa e libertai-me. R. Pela palavra que me destes, dai-me a vida! Primeira leitura Da Carta aos Hebreus 4,1-13 Esforcemo-nos por entrar no repouso de Deus Irmãos: 1Tenhamos cuidado, enquanto nos é oferecida a oportunidade de entrar no repouso de Deus, não aconteça que alguém de vós fique para trás. 2Também nós, como eles, recebemos uma boa-nova. Mas a proclamação da palavra de nada lhes adiantou, por não ter sido acompanhada da fé naqueles que a tinham ouvido, 3enquanto nós, que acreditamos, entramos no seu repouso. É assim como ele falou: “Por isso jurei na minha ira: jamais entrarão no meu repouso.” Isso, não obstante as obras de Deus estarem terminadas desde a criação do mundo. 4Pois, em certos lugares, assim falou do sétimo dia: “E Deus repousou no sétimo dia de todas as suas obras”, 5e ainda novamente: “Não entrarão no meu repouso.” 6Então, ainda há oportunidade para alguns entrarem nesse repouso. E como os que primeiro receberam o anúncio não entraram por causa de sua incredulidade, 7Deus marca de novo um dia, um “hoje”, falando por Davi, muito tempo depois, como se disse acima: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações”. 8Ora, se Josué lhes tivesse proporcionado esse repouso, não falaria de outro dia depois. 9Portanto ainda está reservado um repouso sabático para o povo de Deus. 10Pois aquele que entrou no repouso de Deus está descansando de suas obras, assim como Deus descansou das suas. 11Esforcemo-nos, portanto, por entrar neste repouso, para que ninguém repita o acima referido exemplo de desobediência. 12A Palavra de Deus é viva, eficaz e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes. Penetra até dividir alma e espírito, articulações e medulas. Ela julga os pensamentos e as intenções do coração. 13E não há criatura que possa ocultar-se diante dela. Tudo está nu e descoberto aos seus olhos, e é a ela que devemos prestar contas. Responsório Cf. Mt 27,66.60.62 R. Sepultado o Senhor, rolaram uma pedra à entrada do túmulo e lacraram o sepulcro, * Colocando soldados a fim de guardá-lo. V. Os chefes do povo chegaram a Pilatos e pediram que mandasse vigiar o sepulcro. * Colocando. Segunda leitura De uma antiga Homilia no grande Sábado Santo (PG43,439.451.462-463) (Séc.IV) A descida do Senhor à mansão dos mortos Que está acontecendo hoje? Um grande silêncio reina sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei está dormindo; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque o Deus feito homem adormeceu e acordou os que dormiam há séculos. Deus morreu na carne e despertou a mansão dos mortos. Ele vai antes de tudo à procura de Adão, nosso primeiro pai, a ovelha perdida. Faz questão de visitar os que estão mergulhados nas trevas e na sombra da morte. Deus e seu Filho vão ao encontro de Adão e Eva cativos, agora libertos dos sofrimentos. O Senhor entrou onde eles estavam, levando em suas mãos a arma da cruz vitoriosa. Quando Adão, nosso primeiro pai, o viu, exclamou para todos os demais, batendo no peito e cheio de admiração: “O meu Senhor está no meio de nós”. E Cristo respondeu a Adão: “E com teu espírito”. E tomando-o pela mão, disse: “Acorda, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará. Eu sou o teu Deus, que por tua causa me tornei teu filho; por ti e por aqueles que nasceram de ti, agora digo, e com todo o meu poder, ordeno aos que estavam na prisão: ‘Saí!’; e aos que jaziam nas trevas: ‘Vinde para a luz!’; e aos entorpecidos: ‘Levantai-vos!’ Eu te ordeno: Acorda, tu que dormes, porque não te criei para permaneceres na mansão dos mortos. Levanta-te dentre os mortos; eu sou a vida dos mortos. Levanta-te, obra das minhas mãos; levanta-te, ó minha imagem, tu que foste criado à minha semelhança. Levanta-te, saiamos daqui; tu em mim e eu em ti, somos uma só e indivisível pessoa. Por ti, eu, o teu Deus, me tornei teu filho; por ti, eu, o Senhor, tomei tua condição de escravo. Por ti, eu, que habito no mais alto dos céus, desci à terra e fui até mesmo sepultado debaixo da terra; por ti, feito homem, tornei-me como alguém sem apoio, abandonado entre os mortos. Por ti, que deixaste o jardim do paraíso, ao sair de um jardim fui entregue aos judeus e num jardim, crucificado. Vê em meu rosto os escarros que por ti recebi, para restituir-te o sopro da vida original. Vê na minha face as bofetadas que levei para restaurar, conforme à minha imagem, tua beleza corrompida. Vê em minhas costas as marcas dos açoites que suportei por ti para retirar de teus ombros o peso dos pecados. Vê minhas mãos fortemente pregadas à árvore da cruz, por causa de ti, como outrora estendeste levianamente as tuas mãos para a árvore do paraíso. Adormeci na cruz e por tua causa a lança penetrou no meu lado, como Eva surgiu do teu, ao adormeceres no paraíso. Meu lado curou a dor do teu lado. Meu sono vai arrancar-te do sono da morte. Minha lança deteve a lança que estava dirigida contra ti. Levanta-te, vamos daqui. O inimigo te expulsou da terra do paraíso; eu, porém, já não te coloco no paraíso mas num trono celeste. O inimigo afastou de ti a árvore, símbolo da vida; eu, porém, que sou a vida, estou agora junto de ti. Constituí anjos que, como servos, te guardassem; ordeno agora que eles te adorem como Deus, embora não sejas Deus. Está preparado o trono dos querubins, prontos e a postos os mensageiros, construído o leito nupcial, preparado o banquete, as mansões e os tabernáculos eternos adornados, abertos os tesouros de todos os bens e o reino dos céus preparado para ti desde toda a eternidade”. Responsório R. Nosso pastor se retirou, ele, a fonte de água viva; e o sol, na sua morte, escurecendo, se apagou; e aquele que trazia prisioneiro o homem primeiro, por Cristo aprisionado. * Hoje o nosso Salvador arrombou as portas da morte e quebrou os seus ferrolhos. V. Destruiu as prisões do inferno e derrubou o poder satânico. * Hoje. Oração Pai cheio de bondade, vosso Filho unigênito desceu à mansão dos mortos e dela surgiu vitorioso: concedei aos vossos fiéis, sepultados com ele no batismo, que, pela força de sua ressurreição, participem da vida eterna, com ele. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo. Conclusão da Hora V. Bendigamos ao Senhor. R. Graças a Deus.
Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by