Cezar Peluso e a Anencefalia - UM GRANDE MINISTRO - e posicionamento da CNBB

sexta-feira, 13 de abril de 2012


VOTO DE UM HOMEM DE BOM SENSO E A FAVOR DA VIDA!!! QUE NÃO SE VENDEU AS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS QUE QUEREM O ABORTO A TODO CUSTO NO PAIS.

 BRASILIA, sexta-feira, 13 de março de 2012 (ZENIT.org) - Publicamos a seguir o comunicado que a Assessoria de Imprensa da CNBB enviou para ZENIT e também fez público hoje na sua página oficial, no qual "lamenta profundamente a decisão do Supremo Tribunal Federal que descriminalizou o aborto de feto com anencefalia".

***

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB lamenta profundamente a decisão do Supremo Tribunal Federal que descriminalizou o aborto de feto com anencefalia ao julgar favorável a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental n. 54. Com esta decisão, a Suprema Corte parece não ter levado em conta a prerrogativa do Congresso Nacional cuja responsabilidade última é legislar.

Os princípios da “inviolabilidade do direito à vida”, da “dignidade da pessoa humana” e da promoção do bem de todos, sem qualquer forma de discriminação (cf. art. 5°, caput; 1°, III e 3°, IV, Constituição Federal), referem-se tanto à mulher quanto aos fetos anencefálicos. Quando a vida não é respeitada, todos os outros direitos são menosprezados, e rompem-se as relações mais profundas.

Legalizar o aborto de fetos com anencefalia, erroneamente diagnosticados como mortos cerebrais, é descartar um ser humano frágil e indefeso. A ética que proíbe a eliminação de um ser humano inocente, não aceita exceções. Os fetos anencefálicos, como todos os seres inocentes e frágeis, não podem ser descartados e nem ter seus direitos fundamentais vilipendiados!

A gestação de uma criança com anencefalia é um drama para a família, especialmente para a mãe. Considerar que o aborto é a melhor opção para a mulher, além de negar o direito inviolável do nascituro, ignora as consequências psicológicas negativas para a mãe. Estado e a sociedade devem oferecer à gestante amparo e proteção

Ao defender o direito à vida dos anencefálicos, a Igreja se fundamenta numa visão antropológica do ser humano, baseando-se em argumentos teológicos éticos, científicos e jurídicos. Exclui-se, portanto, qualquer argumentação que afirme tratar-se de ingerência da religião no Estado laico. A participação efetiva na defesa e na promoção da dignidade e liberdade humanas deve ser legitimamente assegurada também à Igreja.

A Páscoa de Jesus que comemora a vitória da vida sobre a morte, nos inspira a reafirmar com convicção que a vida humana é sagrada e sua dignidade inviolável.

Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, nos ajude em nossa missão de fazer ecoar a Palavra de Deus: “Escolhe, pois, a vida” (Dt 30,19).

Cardeal Raymundo Damasceno Assis

Arcebispo de Aparecida

Presidente da CNBB

Leonardo Ulrich Steiner

Bispo Auxiliar de Brasília

Secretário Geral da CNBB
Compartilhe este artigo, evangelize! :

Um comentário:

  1. Esse ex ministro do STF (supremo terror federal)não foi tão "grande ministro" assim como vocês estão rotulando! Não mesmo!

    Ora, ele teve todo tempo do mundo enquanto esteve lá dentro desse maldito tribunal e não tomou uma atitude firme para servir de exemplo aos seus pares famigerados! Se bem antes de sua saída o tivesse feito, isto é, se ele tivesse se manifestado de forma convincente e com uma santa indignação à pena de morte aos inocentes incapazes e indefesos bebês, talvez persuadisse e comoveria a maioria para votarem não ao aborto!

    Mas não! Só disse o que pensava na hora do adeus para "ficar bem na foto" e sair "politicamente correto" com os fieis crentes, já que "adora" a deusa democracia e a maioria do povo é religioso! Enganou até vocês!

    Os anencéfalos são todos eles do STF! Entre um cachorro defecando e o Supremo julgando, a m... é mais digna de meditação!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by