Segunda Feira IV Semana do Advento

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011




LAUDES

V. Vinde, ó Deus em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino
Os profetas, com voz poderosa,
anunciam a vinda de Cristo,
proclamando a feliz salvação,
que liberta no tempo previsto.

Ao fulgor da manhã radiosa,
arde em fogo o fiel coração,
quando a voz, portadora de glória,
faz no mundo soar seu pregão.

Não foi para punir este mundo
que ele veio na vinda primeira.
Ele veio sarar toda chaga
e salvar quem no mal perecera.

Mas a vinda segunda anuncia
que o Cristo Senhor vai chegar,
para abrir-nos as portas do reino
e os eleitos no céu coroar.

Luz eterna nos é prometida
e se eleva o astro-rei salvador,
que nos chama à grandeza celeste
com a luz do divino esplendor.

Ó Jesus, só a vós desejamos
para sempre no céu contemplar,
e por vossa visão saciados,
glória eterna sem fim vos cantar.

Salmo 89 (90)
Desça sobre nós a bondade do Senhor
Diante do Senhor, um dia é como mil anos
e mil anos como um dia (2 Pedro 3, 8).

Ant. 1 Eis que vem o Senhor, Rei dos reis do universo. Feliz quem está pronto para ir-lhe ao encontro!

Senhor, tendes sido o nosso refúgio, *
de geração em geração.
Antes de se formarem as montanhas †
e nascer a terra e o mundo, *
desde toda a eternidade Vós sois Deus.
Vós reduzis o homem ao pó da terra *
e dizeis: «Voltai, filhos de Adão».
Mil anos a vossos olhos *
são como o dia de ontem que passou †
e como uma vigília da noite.
Vós os arrebatais como um sonho, *
como a erva que de manhã reverdece,
de manhã floresce e viceja, *
à tarde é cortada e seca.
Sentimo-nos desfalecer com a vossa ira, *
estamos aterrados com a vossa indignação.
Colocastes as nossas culpas na vossa presença, *
o nosso íntimo à luz da vossa face.
Todos os nossos dias decorreram sob a vossa ira, *
acabamos os nossos anos como um suspiro.
Os dias da nossa vida andam pelos setenta anos *
e, se robustos, por uns oitenta:
a maior parte são trabalho e desilusão, *
passam depressa e nós partimos.
Quem avalia a força da vossa ira *
e mede o temor da vossa indignação?
Ensinai-nos a contar os nossos dias, *
para chegarmos à sabedoria do coração.
Voltai, Senhor! Até quando?... *
Tende piedade dos vossos servos.
Saciai-nos, desde a manhã, com a vossa bondade, *
para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias.
Compensai em alegria os dias de aflição, *
os anos em que sentimos a desgraça.
Manifestai a vossa obra aos vossos servos *
e aos seus filhos a vossa majestade.
Desça sobre nós a graça do Senhor nosso Deus! *
Confirmai em nosso favor a obra das nossas mãos, †
confirmai a obra das nossas mãos.

Ant. 1 Eis que vem o Senhor, Rei dos reis do universo. Feliz quem está pronto para ir-lhe ao encontro!

Cântico Is 42, 10-16
Cântico da libertação
Cantavam um cântico novo diante do trono de Deus (Ap 14, 3).

Ant. 2 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, louvor a ele dos confins de toda a terra.

Cantai ao Senhor um cântico novo, *
chegue o seu louvor até aos confins da terra.
Louve o Senhor o mar e tudo o que nele existe, *
louvem o Senhor as ilhas e seus habitantes.
Louve o Senhor o deserto e suas cidades, *
louvem o Senhor os acampamentos de Cédar.
Exultem de alegria os povos de Sela *
e clamem do alto das montanhas.
Dêem todos glória ao Senhor *
e proclamem nas ilhas os seus louvores.
O Senhor avança como um herói, *
como guerreiro desperta o seu ardor.
Como herói que enfrenta os seus inimigos, *
ele faz ouvir o seu grito de guerra.
«Por muito tempo guardei silêncio, *
permaneci calado e tive paciência.
Agora, porém, gritarei como aquela que dá à luz, *
desafogarei todo o ardor do meu alento.
Vou devastar montanhas e colinas *
e farei secar toda a verdura.
Mudarei os rios em terra árida *
e farei secar todos os lagos.
Conduzirei os cegos pelo caminho que não conhecem, *
guiá-los-ei por atalhos que ignoram.
Mudarei diante deles as trevas em luz *
e as veredas pedregosas em estradas planas».

Ant. 2 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, louvor a ele dos confins de toda a terra.

Salmo 134 (135), 1-12
Louvor a Deus todo-poderoso
Povo de Deus, anunciai as perfeições d’Aquele
que vos chamou das trevas à sua luz admirável (1 Pedro 2, 9).

Ant. 3 Quando o Filho do homem vier, encontrará ainda fé sobre a terra?

Louvai o nome do Senhor, *
louvai-O, servos do Senhor,
vós que estais no templo do Senhor, *
nos átrios da casa do nosso Deus.
Louvai o Senhor, porque Ele é bom, *
cantai ao seu nome porque é suave.
O Senhor escolheu Jacob, *
Israel como sua propriedade.
Eu sei que o Senhor é grande, *
o nosso Deus é maior que todos os deuses.
Tudo quanto o Senhor quer, Ele o faz, *
no céu e na terra, no mar e nos abismos.
Faz subir as nuvens dos confins da terra, *
com os relâmpagos faz cair a chuva, †
desencadeia os ventos de suas prisões.
Feriu os primogênitos do Egito, *
tanto dos homens como dos animais.
Fez aparecer no meio de ti, ó Egito, sinais e prodígios, *
contra o Faraó e todos os seus servos.
Derrotou muitos povos *
e matou reis poderosos:
Sehon, rei dos Amorreus, e Og, rei de Basã, *
e todos os reinos de Canaã,
e deu a terra deles em herança, *
em herança a Israel, seu povo.

Ant. 3 Quando o Filho do homem vier, encontrará ainda fé sobre a terra?
Leitura Breve Is 2,3
Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a palavra do Senhor.
Responsório Breve
R. Eis que vem vosso Deus Salvador!
* Eis vosso Deus e Senhor! R. Eis que vem.
V. Toda carne verá sua glória. * Eis vosso Deus.
Glória ao Pai. R. Eis que vem.
Cântico evangélico (Benedictus)
Lc 1,68-79
Ant. Despontará, como o sol, o Salvador,
e descerá como o orvalho sobre a relva,
para o seio virginal, aleluia.
O Messias e seu precursor
- Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;
- e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,
- como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,
- para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.
- Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança
- e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,
= a, ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele
enquanto perdurarem nossos dias.
= Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,
- anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados,
- pela bondade, e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
- para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados
- e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém
Ant. Despontará, como o sol, o Salvador,
e descerá como o orvalho sobre a relva,
para o seio virginal, aleluia.
Preces
Oremos, irmãos e irmãs caríssimos, a Cristo, nosso Redentor, que vem para libertar do poder da morte todos os que se voltam para ele; e supliquemos com humilde confiança:
R. Vinde, Senhor Jesus!
Quando anunciarmos, Senhor, a vossa vinda,
– purificai o nosso coração de todo espírito de vaidade. R.
Santificai, Senhor, a Igreja que fundastes,
– para que glorifique o vosso nome por toda a terra. R.
Concedei, Senhor, que a vossa lei ilumine os olhos do nosso coração,
– e proteja os povos que em vós confiam. R.
Vós que, por meio da Igreja, anunciais ao mundo a alegria da vossa vinda,
– fazei que estejamos preparados para vos receber dignamente. R.
(intenções livres)
Pai nosso...
Oração
Ó Deus, que revelastes ao mundo o esplendor de vossa glória pelo parto virginal de Maria, dai-nos venerar com fé pura e celebrar sempre com amor sincero o mistério tão profundo da encarnação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Conclusão da Hora
Não havendo presbítero ou diácono e na recitação individual:
V. O Senhor nos abençoe, nos livre de todo mal e nos conduza à vida eterna.
R. Amém.

Se um presbítero ou diácono preside o Ofício:
V. O Senhor esteja convosco.
R. Ele está no meio de nós.
V. Abençoe-vos Deus todo poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
R. Amém.
V. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
R. Graças a Deus

VÉSPERAS
V. Vinde, ó Deus em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino
Recebe, Virgem Maria,
no casto seio materno,
dos céus, o Verbo Divino
vindo da boca do Eterno.
Fecunda, a sombra do Espírito
do alto céu te ilumina,
para gerares um Filho
de natureza divina.
A porta santa do templo
eternamente fechado,
feliz e pronta se abre,
somente ao Rei esperado.
Desceu à terra o Senhor,
por Gabriel anunciado;
promessa antiga aos profetas,
antes da aurora gerado.
Exulta o coro dos anjos,
a terra canta louvor:
Para salvar os perdidos,
humilde, vem o Senhor.
Ó Cristo, Rei piedoso,
a Vós e ao Pai toda a glória,
Com o Espírito Santo:
eterna honra e vitória.

Salmo 135 (136)
Hino pascal
Anunciar as maravilhas de Deus é louvá-l’O
(Cassiodoro).
I
Ant.1 Eis que vem o Senhor, Rei dos reis do universo. Feliz quem está pronto para ir-lhe ao encontro!

Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom: *
é eterna a sua bondade.
Dai graças ao Deus dos deuses: *
é eterna a sua bondade.
Dai graças ao Senhor dos senhores: *
é eterna a sua bondade.
Só Ele fez grandes maravilhas: *
é eterna a sua bondade.
Fez o céu com sabedoria: *
é eterna a sua bondade.
Estendeu a terra sobre as águas: *
é eterna a sua bondade.
Criou os grandes luzeiros: *
é eterna a sua bondade.
O sol para presidir ao dia: *
é eterna a sua bondade.
A lua e as estrelas para presidir à noite: *
é eterna a sua bondade.

Glória...

Ant.1 Eis que vem o Senhor, Rei dos reis do universo. Feliz quem está pronto para ir-lhe ao encontro!

II

Ant 2 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, louvor a ele dos confins de toda a terra.

Feriu os primogênitos dos Egípcios: *
é eterna a sua bondade.
Tirou Israel do meio deles: *
é eterna a sua bondade.
Com mão forte e braço poderoso: *
é eterna a sua bondade.
Dividiu em dois o Mar Vermelho: *
é eterna a sua bondade.
E fez passar Israel pelo meio: *
é eterna a sua bondade.
Precipitou no Mar Vermelho o Faraó e o seu exército: *
é eterna a sua bondade.
Conduziu o seu povo através do deserto: *
é eterna a sua bondade.
Feriu grandes reis: *
é eterna a sua bondade.
Matou reis poderosos: *
é eterna a sua bondade.
Sehon, rei dos Amorreus: *
é eterna a sua bondade.
E Og, rei de Basã: *
é eterna a sua bondade.
Deu a terra deles em herança: *
é eterna a sua bondade.
Em herança a Israel seu povo: *
é eterna a sua bondade.
Lembrou-Se de nós, humilhados na desgraça: *
é eterna a sua bondade.
E libertou-nos dos nossos opressores: *
é eterna a sua bondade.
Ele dá o alimento a todo o ser vivo: *
é eterna a sua bondade.
Dai graças ao Deus do céu: *
é eterna a sua bondade.

Glória...

Ant 2 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, louvor a ele dos confins de toda a terra.

Cântico Ef 1, 3-10
Deus Salvador

Ant. 3 Quando o Filho do homem vier, encontrará ainda fé sobre a terra?

Bendito seja Deus, *
Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo,
que do alto do Céu nos abençoou, *
com todas as bênçãos espirituais em Cristo.
Ele nos escolheu antes da criação do mundo, *
para sermos santos e irrepreensíveis, †
em caridade, na sua presença.
Ele nos predestinou, de sua livre vontade, *
para sermos seus filhos adotivos, por Jesus Cristo,
para que fosse enaltecida a glória da sua graça, *
com a qual nos favoreceu em seu amado Filho;
n’Ele temos a redenção, pelo seu Sangue, *
a remissão dos nossos pecados;
segundo a riqueza da sua graça, *
que Ele nos concedeu em abundância,
com plena sabedoria e inteligência, *
deu-nos a conhecer o mistério da sua vontade:
segundo o beneplácito que n’Ele de antemão estabelecera, *
para se realizar na plenitude dos tempos:
instaurar todas as coisas em Cristo, *
tudo o que há nos céus e na terra.

Glória...

Ant. 3 Quando o Filho do homem vier, encontrará ainda fé sobre a terra?


Leitura Breve Fl 3,20b-21
Aguardamos o nosso Salvador, o Senhor, Jesus Cristo. Ele transformará o nosso corpo humilhado e o tornará semelhante ao seu corpo glorioso, com o poder que tem de sujeitar a si todas as coisas.

Responsório Breve
R. A vós, ó Deus, a nossa gratidão:
* Vosso nome está perto. R. A vós, ó Deus.
V. De vós, Senhor, virá a renovação. * Vosso nome.
Glória ao Pai. R. A vós, ó Deus.

Cântico evangélico (Magnificat)
Lc 1,46-55

Ant. Ó Raiz de Jessé, ó estandarte,
levantado em sinal para as nações!
Ante vós se calarão os reis da terra,
e as nações implorarão misericórdia:
Vinde salvar-nos! Libertai-nos sem demora!

A alegria da alma no Senhor

- A minh´alma engrandece ao Senhor,
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador,
- pois, ele viu a pequenez de sua serva,
eis que agora as gerações hão de chamar-me de bendita.
- O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
- Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam.
- Demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos.
- Derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou.
- De bens saciou os famintos
e despediu, sem nada, os ricos.
- Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,
- como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Glória...

Ant. Ó Raiz de Jessé, ó estandarte,
levantado em sinal para as nações!
Ante vós se calarão os reis da terra,
e as nações implorarão misericórdia:
Vinde salvar-nos! Libertai-nos sem demora!

Preces
Supliquemos, irmãos e irmãs caríssimos, a Cristo nosso Senhor, Juiz dos vivos e dos mortos; e digamos com toda a confiança:
R. Vinde, Senhor Jesus.

Fazei, Senhor, que o mundo reconheça a vossa justiça que os céus proclamam,
– para que a vossa glória habite nossa terra. R.

Senhor, que quisestes experimentar a fraqueza de nossa humanidade,
– revigorai os seres humanos com o poder da vossa divindade. R.

Vinde, Senhor, iluminar com o esplendor da vossa sabedoria,
– os que vivem oprimidos nas trevas da ignorância. R.

Senhor, que pela vossa humilhação nos libertastes de toda a iniqüidade,
– pela vossa glorificação, conduzi-nos à felicidade eterna. R.

(intenções livres)

Senhor, que haveis de vir com grande poder e glória para julgar o mundo,
– levai os nossos irmãos e irmãs falecidos para o reino dos céus.R.

Pai nosso...

Oração
Ó Deus, que revelastes ao mundo o esplendor da vossa glória pelo parto virginal de Maria, dai-nos venerar com fé pura e celebrar sempre com amor sincero o mistério tão profundo da encarnação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora
Não havendo presbítero ou diácono e na recitação individual:
V. O Senhor nos abençoe, nos livre de todo mal e nos conduza à vida eterna.
R. Amém.

Se um presbítero ou diácono preside o Ofício:
V. O Senhor esteja convosco.
R. Ele está no meio de nós.
V. Abençoe-vos Deus todo poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
R. Amém.
V. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
R. Graças a Deus
Ofício das Leituras

Primeira leitura
Do Livro do Profeta Isaías 47,1.3b-15
Lamentação sobre a Babilônia
1 Desce, senta-te no pó,
jovem cidade da Babilônia;
senta-te no chão, sem trono, cidade dos caldeus,
porque não mais serás chamada
a meiga e delicada.
3b “Tomarei vingança, a ninguém perdoarei”,
4 diz o nosso libertador,
cujo nome é: Senhor dos exércitos,
Santo de Israel.
5 Senta-te bem calada, fica no escuro,
cidade dos caldeus,
pois não serás mais chamada
a Senhora dos reinos.
6 Irritei-me, sim, contra meu povo,
rejeitei minha herança profanada,
entreguei-os às tuas mãos;
não tiveste dó nem piedade deles,
e carregaste demais sobre os idosos o peso da escravidão,
7 e disseste: “Eu serei soberana para sempre”.
Não te ocorreram à mente tais coisas
nem suspeitaste de teu destino final.
8 E agora, escuta isto, ó vaidosa,
que vivias em segurança e dizias no teu coração:
“Eu sou única, não há outra igual a mim,
não ficarei viúva
nem sofrerei privação de filhos”.
9 Cairão sobre ti esses dois males,
de repente e de uma só vez:
viuvez e privação dos filhos,
chegaram de improviso sobre ti
por causa de teus inúmeros crimes,
por causa da abundância dos teus encantos.
10 Tiveste confiança em tua malícia
e disseste: “Não há quem me veja”.
Esta sabedoria e esta ciência te enganaram.
E dizias, cheia de ti:
“Eu sou única, não há outra igual a mim”.
11 Cairá sobre ti uma desgraça
que não saberás evitar;
virá sobre ti um mal
que não poderás suportar;
virá de repente sobre ti
uma calamidade como nunca viste.
12 Deixa-te ficar com teus encantos
e com os inúmeros crimes
em que te envolveste desde a juventude:
talvez isso te ajude, talvez te atemorize.
13 Fracassaste em tuas inúmeras previsões;
apareçam para salvar-te os que estudam o céu
e contemplam os astros,
os que costumam anunciar-te o futuro
a cada passagem da lua nova.
14 Ei-los feitos como palha,
pois o fogo os queimou.
Não se livrarão a si mesmos da força da chama;
não são brasas para aquecer
nem lareira para se estar ao lado.
15 Assim acabam esses fautores de encantos
pelos quais te fatigaste desde a tua juventude;
cada um deles corre para seu lado,
não há ninguém que venha em teu socorro.
Responsório Is 49,13; 47,4
R. Cantai, ó céus, e exulte a terra,
gritai, ó montes, de alegria:
* Pois o Senhor se compadece de seu povo e dos aflitos.
V. Ele é o nosso Redentor, o Senhor do universo,
o Deus santo de Israel. * Pois o Senhor.

Segunda leitura
Do Tratado contra as heresias, de Santo Irineu, bispo
(Lib. 3, 20, 2-3: SCh 34, 342-344)
(Séc. II)
A economia da Encarnação redentora
A glória do homem é Deus; mas quem se beneficia das obras de Deus e de toda a sua sabedoria e poder é o homem.
Semelhante ao médico que demonstra sua competência no doente, assim Deus se manifesta nos homens. Eis por que o Apóstolo Paulo diz: Deus encerrou todos os homens na desobediência, a fim de exercer misericórdia para com todos (Rm 11,32). Referia-se ao homem que, por ter desobedecido a Deus, perdeu a imortalidade, mas depois obteve misericórdia, recebendo a adoção por intermédio do Filho de Deus.
Se o homem acolhe, sem orgulho nem presunção, a verdadeira glória que procede das criaturas e do criador, isto é, de Deus todo-poderoso que dá a tudo a existência, e se permanece em seu amor, na obediência e na ação de graças, receberá dele uma glória ainda maior, progredindo sempre mais, até se tornar semelhante àquele que morreu por ele.
Com efeito, Cristo se revestiu de uma carne semelhante à do pecado (Rm 8,3) para condenar o pecado e, depois de o condenar, expulsá-lo da carne. Tudo isso para incentivar o homem a tornar-se semelhante a ele, destinando-o a ser imitador de Deus, colocando-o sob a obediência paterna, a fim de que visse a Deus e tivesse acesso ao Pai. O Verbo de Deus habitou no homem e se fez filho do homem, para acostumar o homem a compreender a Deus e Deus a habitar no homem, segundo a vontade do Pai.
Por esse motivo, o sinal de nossa salvação, o Emanuel nascido da Virgem (cf. Is 7,11.14), foi dado pelo próprio Senhor; pois seria ele quem salvaria os homens, já que não poderiam salvar-se por si mesmos. Por isso São Paulo proclama a fraqueza do homem, dizendo: Estou ciente de que o bem não habita em mim (Rm 7,18), indicando que o bem de nossa salvação não vem de nós, mas de Deus. E ainda: Infeliz que sou! Quem me libertará deste corpo de morte? (Rm 7,24). E logo mostra quem o liberta: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo (cf. Rm 7,25).
Também Isaías diz: Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para nos salvar” (cf. Is 35,3-4). Na verdade, nossa salvação não poderia vir de nós mesmos, mas unicamente do socorro de Deus.
Responsório Cf. Jr 31,10; 4,5
R. Ouvi, nações, a palavra do Senhor
e anunciai-a nas ilhas mais distantes:
* Eis que vem nosso Deus e Salvador.
V. Anunciai, em alta voz, fazei ouvir,
com voz forte, proclamai aos homens todos:
* Eis que vem.

Oração
Ó Deus, que revelastes ao mundo o esplendor de vossa glória pelo parto virginal de Maria, dai-nos venerar com fé pura e celebrar sempre com amor sincero o mistério tão profundo da encarnação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo
Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by