Sábado IV Semana do Advento Véspera de Natal

sábado, 24 de dezembro de 2011




Laudes

V. Vinde, ó Deus em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
.

Hino

Os profetas, com voz poderosa,
anunciam a vinda de Cristo,
proclamando a feliz salvação,
que liberta no tempo previsto.

Ao fulgor da manhã radiosa,
arde em fogo o fiel coração,
quando a voz, portadora de glória,
faz no mundo soar seu pregão.

Não foi para punir este mundo
que ele veio na vinda primeira.
Ele veio sarar toda chaga
e salvar quem no mal perecera.

Mas a vinda segunda anuncia
que o Cristo Senhor vai chegar,
para abrir-nos as portas do reino
e os eleitos no céu coroar.

Luz eterna nos é prometida
e se eleva o astro-rei salvador,
que nos chama à grandeza celeste
com a luz do divino esplendor.

Ó Jesus, só a vós desejamos
para sempre no céu contemplar,
e por vossa visão saciados,
glória eterna sem fim vos cantar.

Salmodia

Ant. 1 Tu, Belém, não é a última das cidades de Judá,
pois de ti virá o Guia do meu povo, Israel.

Salmo 91(92)

Louvor ao Deus Criador
Louvores se proclamam pelos feitos do Cristo (Sto. Atanásio).

–2 Como é bom agradecermos ao Senhor *
e cantar salmos de louvor ao Deus Altíssimo!
–3 Anunciar pela manhã vossa bondade, *
e o vosso amor fiel, a noite inteira,
–4 ao som da lira de dez cordas e da harpa, *
com canto acompanhado ao som da cítara.

–5 Pois me alegrastes, ó Senhor, com vossos feitos, *
e rejubilo de alegria em vossas obras.
–6 Quão imensas, ó Senhor, são vossas obras, *
quão profundos são os vossos pensamentos!

–7 Só o homem insensato não entende, *
só o estulto não percebe nada disso!
–8 Mesmo que os ímpios floresçam como a erva, *
ou prosperem igualmente os malfeitores,
– são destinados a perder-se para sempre. *
9 Vós, porém, sois o Excelso eternamente!

=10 Eis que os vossos inimigos, ó Senhor, †
eis que os vossos inimigos vão perder-se, *
e os malfeitores serão todos dispersados.

–11 Vós me destes toda a força de um touro, *
e sobre mim um óleo puro derramastes;
–12 triunfante posso olhar meus inimigos, *
vitorioso escuto a voz de seus gemidos.

–13 O justo crescerá como a palmeira, *
florirá igual ao cedro que há no Líbano;
–14 na casa do Senhor estão plantados, *
nos átrios de meu Deus florescerão.

–15 Mesmo no tempo da velhice darão frutos, *
cheios de seiva e de folhas verdejantes;
–16 e dirão: 'É justo mesmo o Senhor Deus: *
meu Rochedo, não existe nele o mal!'

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Tu, Belém, não é a última das cidades de Judá,
pois de ti virá o Guia do meu povo, Israel.

Ant. 2 Levantai vossa cabeça e olhai,
pois a vossa redenção se aproxima.

Cântico Ez 36,24-28

Deus renovará o seu povo
Eles serão o seu povo, e o próprio Deus estará com eles (Ap 21,3).

=24 Haverei de retirar-vos do meio das nações, †
haverei de reunir-vos de todos os países, *
e de volta eu levarei todos vós à vossa terra.

=25 Haverei de derramar sobre vós uma água pura, †
e de vossas imundícies sereis purificados; *
sim, sereis purificados de toda a idolatria.

=26 Dar-vos-ei um novo espírito e um novo coração; †
tirarei de vosso peito este coração de pedra, *
no lugar colocarei novo coração de carne.

=27 Haverei de derramar meu Espírito em vós †
e farei que caminheis obedecendo a meus preceitos, *
que observeis meus mandamentos e guardeis a minha Lei.

=28 E havereis de habitar aquela terra prometida, †
que nos tempos do passado eu doei a vossos pais, *
e sereis sempre o meu povo e eu serei o vosso Deus!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Levantai vossa cabeça e olhai,
pois a vossa redenção se aproxima.

Ant. 3 Amanhã virá a vossa salvação:
é o que diz o Senhor Deus do universo.

Salmo 8

Majestade de Deus e dignidade do homem
Ele pôs tudo sob os seus pés, e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja (Ef 1,22).

–2 Ó Senhor nosso Deus, como é grande *
vosso nome por todo o universo!

– Desdobrastes nos céus vossa glória *
com grandeza, esplendor, majestade.
=3 O perfeito louvor vos é dado †
pelos lábios dos mais pequeninos, *
de crianças que a mãe amamenta.

– Eis a força que opondes aos maus, *
reduzindo o inimigo ao silêncio.
–4 Contemplando estes céus que plasmastes *
e formastes com dedos de artista;

– vendo a lua e estrelas brilhantes, *
5 perguntamos: 'Senhor, que é o homem,
– para dele assim vos lembrardes *
e o tratardes com tanto carinho?'

–6 Pouco abaixo de Deus o fizestes, *
coroando-o de glória e esplendor;
–7 vós lhe destes poder sobre tudo, *
vossas obras aos pés lhe pusestes:

–8 as ovelhas, os bois, os rebanhos, *
todo o gado e as feras da mata;
–9 passarinhos e peixes dos mares, *
todo ser que se move nas águas.

–10 Ó Senhor nosso Deus, como é grande *
vosso nome por todo o universo!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Amanhã virá a vossa salvação:
é o que diz o Senhor Deus do universo.


Leitura breve Is 11,1-3a



Nascerá uma haste do tronco de Jessé e, a partir da raiz, surgirá o rebento
de uma flor; sobre ele repousará o espírito do Senhor: espírito de sabedoria
e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor
de Deus; no temor do Senhor encontra ele seu prazer.



Responsório breve



R. Amanhã será varrida da terra a iniqüidade. R.Amanhã.

V. E sobre nós há de reinar o Salvador do mundo.
R. Amanhã. Glória ao Pai. R. Amanhã.

CÂNTICO EVANGÉLICO(BENEDICTUS) Lc 1,68-79

Ant. Completaram-se os dias de Maria dar à luz
o seu Filho primogênito.

O Messias e seu Precursor

–68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
porque a seu povo visitou e libertou;
–69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,

–70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
–71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.

–72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
–73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos 74 que, libertos do inimigo,
= a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.

=76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
–77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;

–78 pela bondade e compaixão de nosso Deus, *
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,
–79 lá do alto como luz resplandecente *
para iluminar a quantos jazem entre as trevas
= e na sombra da morte estão sentados †
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-os no caminho da paz.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Completaram-se os dias de Maria dar à luz
o seu Filho primogênito.

Preces

Oremos, com espírito de fé, irmãos e irmãs caríssimos, a Cristo Redentor,

que virá ao mundo com grande poder e glória; e supliquemos:



R. Vinde, Senhor Jesus!



Senhor Jesus Cristo, que haveis de vir cheio de poder e majestade,
– olhai benigno para a nossa humildade e fazei-nos dignos de vossos dons. R.



Vós, que viestes proclamar a Boa-nova à humanidade,
– dai-nos anunciar sempre a vossa salvação. R.



Vós, que viveis eternamente na glória celeste, e tudo governais com poder e sabedoria,
– concedei-nos aguardar com alegria a bem-aventurada esperança, enquanto aguardamos a vossa vinda gloriosa. R.



E a nós, que desejamos a graça da vossa vinda,
– confortai-nos com a assistência do vosso poder divino. R.

(intenções livres)

Pai nosso.

Oração

Apressai-vos e não tardeis, Senhor Jesus, para que a vossa chegada
renove as forças dos que confiam em vosso amor. Vós, que sois Deus
com o Pai, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora

O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna. Amém.


Hora Média
Oração das Quinze Horas (Hora Nona)

V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

HINO

Cumprindo o ciclo tríplice das horas,
louvemos ao Senhor de coração,
cantando em nossos salmos a grandeza
de Deus, que é Uno e Trino em perfeição.

A exemplo de São Pedro, nosso mestre,
guardando do Deus vivo e verdadeiro,
em almas redimidas, o mistério,
sinal de salvação ao mundo inteiro,

também salmodiamos no espírito,
unidos aos apóstolos do Senhor,
e assim serão firmados nossos passos
na força de Jesus, o Salvador.

Louvor ao Pai, autor de toda a vida,
e ao Filho, Verbo Eterno, Sumo Bem,
unidos pelo amor do Santo Espírito,
Deus vivo pelos séculos. Amém.

Salmodia
-- salmodia complementar --

Ant. E Maria disse ao anjo:
O que vem significar essa tua saudação?
A minh'alma perturbou-se!
Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

Salmo 118(119),169-176

XXII (Tau)

Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei
Sua misericórdia se estende de geração em geração, a todos os que o respeitam (Lc
1,50).

–169 Que o meu grito, ó Senhor, chegue até vós; *
fazei-me sábio como vós o prometestes!
–170 Que a minha prece chegue até à vossa face; *
conforme prometestes, libertai-me!

–171 Que prorrompam os meus lábios em canções, *
pois me fizestes conhecer vossa vontade!
–172 Que minha língua cante alegre a vossa lei, *
porque justos são os vossos mandamentos!

–173 Estendei a vossa mão para ajudar-me, *
pois escolhi sempre seguir vossos preceitos!
–174 Desejo a vossa salvação ardentemente *
e encontro em vossa lei minhas delícias!

–175 Possa eu viver e para sempre vos louvar; *
e que me ajudem,ó Senhor, vossos conselhos!
–176 Se eu me perder como uma ovelha, procurai-me, *
porque nunca esqueci vossos preceitos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 44(45)

As núpcias do Rei
O noivo está chegando. Ide ao seu encontro! (Mt 25,6).

I
=2 Transborda um poema do meu coração; †
vou cantar-vos, ó Rei, esta minha canção; *
minha língua é qual pena de um ágil escriba.

=3 Sois tão belo, o mais belo entre os filhos dos homens! †
Vossos lábios espalham a graça, o encanto, *
porque Deus, para sempre, vos deu sua bênção.

–4 Levai vossa espada de glória no flanco, *
herói valoroso, no vosso esplendor;
–5 saí para a luta no carro de guerra *
em defesa da fé, da justiça e verdade!

= Vossa mão vos ensine valentes proezas, †
6 vossas flechas agudas abatam os povos *
e firam no seu coração o inimigo!

=7 Vosso trono, ó Deus, é eterno, é sem fim; †
vosso cetro real é sinal de justiça: *
8 Vós amais a justiça e odiais a maldade.

= É por isso que Deus vos ungiu com seu óleo, †
deu-vos mais alegria que aos vossos amigos. *
9 Vossas vestes exalam preciosos perfumes.

– De ebúrneos palácios os sons vos deleitam. *
10 As filhas de reis vêm ao vosso encontro,
– e à vossa direita se encontra a rainha *
com veste esplendente de ouro de Ofir.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

II
–11 Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: *
'Esquecei vosso povo e a casa paterna!
–12 Que o Rei se encante com vossa beleza! *
Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

–13 O povo de Tiro vos traz seus presentes, *
os grandes do povo vos pedem favores.
–14 Majestosa, a princesa real vem chegando, *
vestida de ricos brocados de ouro.

–15 Em vestes vistosas ao Rei se dirige, *
e as virgens amigas lhe formam cortejo;
–16 entre cantos de festa e com grande alegria, *
ingressam, então, no palácio real'.

–17 Deixareis vossos pais, mas tereis muitos filhos; *
fareis deles os reis soberanos da terra.
–18 Cantarei vosso nome de idade em idade, *
para sempre haverão de louvar-vos os povos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. E Maria disse ao anjo:
O que vem significar essa tua saudação?
A minh'alma perturbou-se!
Serei mãe do grande Rei, conservando a virgindade!

Leitura breve Is 61,11



Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente,

assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações.



V. Oh vinde, Senhor, não tardeis mais!

R. Libertai vosso povo do pecado!

Oração

Apressai-vos e não tardeis, Senhor Jesus, para que a vossa chegada
renove as forças dos que confiam em vosso amor. Vós, que viveis e reinais para sempre.


Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Demos graças a Deus.


Ofício das Leituras





V. Vinde, ó Deus em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Esta introdução se omite quando o Invitatório precede imediatamente ao Ofício das Leituras.



Hino



Oh vinde depressa,

do seio da virgem,

Beleza dos céus!

O mundo admire:

um tal nascimento

é digno de Deus.



Não germe de homem,

mas sopro divino

no seio o gerou.

O verbo de Deus

se fez nossa carne,

o ventre deu flor.



A vida já cresce

no seio da Virgem

que guarda a pureza.

Deus mora em seu templo

e brilha a virtude

em toda a grandeza.



Que venha o herói

que é homem e é Deus,

do quarto nupcial,

correr glorioso

seu nobre caminho,

a trilha real.



Igual a Deus Pai,

reveste dos homens

a carne, a fraqueza,

e, desta maneira,

nos dá a virtude,

de Deus fortaleza.



Já brilha o presépio,

e um novo esplendor

a noite nos traz.

Que fujam as trevas,

a fé resplandeça

e reine a paz.



A vós, Rei piedoso,

e ao Pai que nos ama,

a glória convém.

Com vosso Espírito

reinais sobre o mundo

nos séculos. Amém.



Salmodia



Ant. 1 O Senhor nos libertou do poder do opressor.



Salmo 77(78),40-72



Bondade de Deus e infidelidade do povo

ao longo da história da salvação

Esses fatos aconteceram para serem exemplos para nós (1Cor 10,6).



IV

–40 Quantas vezes o tentaram no deserto *

e provocaram seu furor na solidão!

–41 Eles tentavam o Senhor sempre de novo, *

e irritavam o Deus Santo de Israel;

–42 não se lembravam do poder de sua mão *

nem do dia em que os livrou do opressor;



–43 quando fez tantos milagres no Egito, *

seus prodígios no lugar chamado Tânis;

–44 em sangue fez mudarem os seus rios, *

para que deles não pudessem mais beber.



–45 Mandou-lhes moscas como fim de devorá-los, *

e também rãs que infestaram toda a terra;

–46 pragas vorazes devoraram suas colheitas, *

e gafanhotos, o produto de seus campos.



–47 Arrasou as suas vinhas com granizo *

e com geada destruiu suas figueiras;

–48 a saraiva acabou com o seu gado *

e a peste exterminou o seu rebanho.



–49 Descarregou todo o ardor de sua ira, *

a angústia e o terror em cima deles;

– com multidões de mensageiros da desgraça, *

50 deu livre curso à vazão de seu furor.



– Da morte não poupou as suas almas, *

e à peste entregou as suas vidas;

–51 feriu os primogênitos do Egito, *

as primícias dos varões de suas tendas.



– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.



Ant. O Senhor nos libertou do poder do opressor.



Ant. 2 O Senhor nos conduziu para a Terra Prometida.



V

–52 Fez sair seu povo eleito como ovelhas, *

conduziu-os qual rebanho no deserto;

–53 Ele os guiou com segurança e sem temor, *

mas encobriu seus inimigos com o mar.



–54 Conduziu-os para a Terra Prometida, *

para o Monte que seu braço conquistou;

–55 expulsou diante deles outros povos *

e repartiu-lhes suas terras como herança.



– Nas tendas de outros povos fez morar *

todas as tribos e as famílias de Israel.

–56 Mesmo assim, eles tentaram o Altíssimo, *

recusando-se a guardar os seus preceitos. –



–57 Como seus pais, se transviaram, e o traíram *

como um arco enganador que volta atrás;

–58 irritaram-no com seus lugares altos, *

provocaram-lhe o ciúme com seus ídolos.



–59 Deus ouviu e enfureceu-se contra eles, *

e repeliu com violência a Israel;

–60 abandonou o tabernáculo de Silo *

e a tenda em que morava em meio aos homens.



–61 Entregou a sua arca ao cativeiro, *

e às mãos do inimigo a sua glória;

–62 fez perecer seu povo eleito pela espada, *

e contra a sua herança enfureceu-se.



–63 O fogo devorou seus filhos jovens, *

as suas virgens não puderam mais casar;

–64 seus sacerdotes pereceram pela espada, *

suas viúvas não puderam mais chorar.



– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.



Ant. O Senhor nos conduziu para a Terra Prometida.



Ant. 3 Escolheu a Davi, seu servidor,

para guiar o seu povo preferido.



VI

–65 Mas o Senhor se despertou, como de um sono, *

como um guerreiro dominado pelo vinho;

–66 feriu seus inimigos pelas costas *

e entregou-os à vergonha sempiterna.



–67 Rejeitou então a tenda de José, *

e a tribo de Efraim não escolheu;

–68 preferiu, porém, a tribo de Judá *

e o monte de Sião que sempre amou.



–69 E construiu seu santuário como um céu, *

como a terra que firmou eternamente.

–70 A Davi, seu servidor, ele escolheu *

e tirou-o do aprisco das ovelhas;



=71 ovelhas e cordeiros fez deixar, †

para seu povo de Jacó pastorear, *

e a Israel que escolheu por sua herança;

–72 com reto coração apascentou-os *

e com mão habilidosa os conduziu.



– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.



Ant. Escolheu a Davi, seu servidor,

para guiar o seu povo preferido.



V. Ele anuncia a Jacó sua palavra.

R. Seus preceitos, suas leis a Israel.



Primeira leitura
Do Livro do Profeta Isaías 51,17–52,1-2.7-10



Anuncia-se a salvação a Jerusalém

51,17 Levanta-te, levanta-te, põe-te de pé, Jerusalém,
tu que bebeste da mão do Senhor o cálice de sua ira;
bebeste a taça do torpor, e a esgotaste.
18 Não há quem a sustente
dentre os filhos que gerou;
não há quem segure a sua mão
dentre os filhos que criou.
19 Estes dois males te sobrevieram;
quem terá pena de ti?
O saque e a ruína, a fome e a espada;
quem poderá consolar-te?
20 Teus filhos não resistiram,
jazem por todas as esquinas,
como gazelas presas no laço,
alvo da plena indignação do Senhor,
das ameaças do teu Deus.
21 Ouve, portanto, pobre criatura,
bêbada sem vinho.
22 Isto diz o teu Senhor,
o Senhor teu Deus, que toma a defesa do seu povo:
“Eis que tirei de tuas mãos o cálice do torpor,
a taça de minha indignação;
não mais voltarás a bebê-lo.
23 Vou pô-lo na mão dos que te humilharam
e te disseram: ‘Abaixa-te, que queremos passar;’
e lhes deste o dorso como chão que se pisa
e como caminho por onde se passa”.
52,1 Levanta-te, levanta-te,
retoma tua força, Sião;
reveste-te de tua glória,
Jerusalém, cidade santa,
porque não mais tornarão a passar por tuas ruas
o incircunciso e o imundo.
2 Sacode a poeira, levanta-te,
Jerusalém prisioneira;
retira as amarras do pescoço,
Sião cativa.
7 Como são belos, andando sobre os montes,
os pés de quem anuncia e prega a paz,
de quem anuncia o bem e prega a salvação
e diz a Sião: “Reina teu Deus!”
8 Ouve-se a voz de teus vigias, eles levantam a voz,
estão exultantes de alegria,
sabem que verão com os próprios olhos
o Senhor voltar a Sião.
9 Alegrai-vos e exultai ao mesmo tempo,
ó ruínas de Jerusalém,
o Senhor consolou seu povo
e resgatou Jerusalém.
10 O Senhor desnudou seu santo braço
aos olhos de todas as nações;
todos os confins da terra hão de ver
a salvação que vem do nosso Deus.



Responsório Cf. Ex 19,10.11; Dt 7,15; Dn 9,24



R. Filhos de Deus, purificai-vos:
Amanhã virá o Senhor,

* E extinguirá os nossos males.

V. Amanhã será varrida da terra a iniqüidade
e sobre nós há de reinar o Salvador do mundo.
* E extinguirá.



Segunda leitura
Dos Sermões de Santo Agostinho, bispo

(Sermo 185: PL 38, 997-999)

(Séc. V)



A verdade brotou da terra e a justiça olhou do alto do céu

Desperta, ó homem: por tua causa Deus se fez homem. Desperta, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e sobre ti Cristo resplandecerá (Ef 5,14). Por tua causa, repito, Deus se fez homem.



Estarias morto para sempre, se ele não tivesse nascido no tempo. Jamais te libertarias da carne do pecado, se ele não tivesse assumido uma carne semelhante à do pecado. Estarias condenado a uma eterna miséria, se não fosse a sua misericórdia. Não voltarias à vida, se ele não tivesse vindo ao encontro da tua morte. Terias perecido, se ele não te socorresse. Estarias perdido, se ele não viesse salvar-te.



Celebremos com alegria a vinda da nossa salvação e redenção. Celebremos este dia de festa, em que o grande e eterno Dia, gerado pelo Dia grande e eterno, veio a este nosso dia temporal e tão breve.



Ele se tornou para nós justiça, santificação e libertação, para que, como está escrito, “quem se gloria, glorie-se no Senhor” (1Cor 1,30-31).



A verdade brotará da terra (Sl 84,12), o Cristo que disse: eu sou a verdade (Jo 14,6), nasceu da Virgem. E a justiça olhou do alto do céu (cf. Sl 84,12), porque o homem, crendo naquele que nasceu, é justificado não por si mesmo, mas por Deus.



A verdade brotou da terra porque o Verbo se fez carne (Jo 1,14). E a justiça olhou do alto do céu porque todo o dom precioso e toda a dádiva perfeita vêm do alto (Tg 1,17).



A verdade brotou da terra, isto é, da carne de Maria. E a justiça olhou do alto do céu porque o homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu (Jo 3,27).



Justificados pela fé, estamos em paz com Deus (Rm 5,1) porque a justiça e a paz se beijaram (cf. Sl 84,11) por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo, pois a verdade brotou da terra. Por ele tivemos acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes e nos gloriamos, na esperança da glória de Deus (Rm 5,2). Não disse “de nossa glória”, mas da glória de Deus, porque a justiça não procede de nós, mas olha do alto do céu. Portanto, quem se gloria não se glorie em si mesmo, mas no Senhor.



Eis por que, quando o Senhor nasceu da Virgem, os anjos cantaram: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade (Lc 2,14 Vulgata).



Como veio a paz à terra senão por ter a verdade brotado da terra, isto é, Cristo ter nascido em carne humana? Ele é a nossa paz: de dois povos fez um só (cf. Ef 2,14), para que fôssemos homens de boa vontade, unidos uns aos outros pelo suave vínculo da caridade.



Alegremo-nos com esta graça, para que nossa glória seja o testemunho da nossa consciência, e assim nos gloriaremos, não em nós mesmos, mas no Senhor. Por isso disse o Salmista: Vós sois a minha glória que levanta a minha cabeça (Sl 3,4). Na verdade, que graça maior Deus poderia nos conceder do que, tendo um único Filho, fazê-lo Filho do homem e reciprocamente fazer os filhos dos homens serem filhos de Deus?



Procurai o mérito, procurai a causa, procurai a justiça; e vede se encontrais outra coisa que não seja a graça de Deus.



Responsório Is 11,1.5.2



R. Do tronco de Jessé um rebento sairá
e de suas raízes um broto há de nascer.

* A justiça é seu cinto, a franqueza, a sua veste.

V. Pousará sobre ele o Espírito Santo
de sabedoria e de entendimento,
de conselho e de força. * A justiça.



Oração



Apressai-vos e não tardeis, Senhor Jesus, para que a vossa chegada
renove as forças dos que confiam em vosso amor. Vós, que sois Deus
com o Pai, na unidade do Espírito Santo.



Conclusão da Hora

V. Bendigamos ao Senhor.

R. Demos graças a Deus.
Compartilhe este artigo, evangelize! :

0 comentários:

Deixe seu comentario

O que você achou do artigo... !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Support : | |
Copyright © 2011. Nossa Senhora de Medjugorje - All Rights Reserved
Template Created by Nossa Senhora de Medjugorje, Aparições de Nossa Senhora
Proudly powered by